Lima (Peru) a Nasca (Peru) - 762 km - Total 11.400 km

Quase chegamos a Cuzco, infelizmente novos imprevistos. Muitas praias e desertos, lindo visual. Saimos cedos e pegamos a carretera Panamericana com um visual fantastico, praias e desertos, rodamos cerca de 400 quilometros de puro deserto, muito bo

  
  

Quase chegamos a Cuzco, infelizmente novos imprevistos.

Muitas praias e desertos, lindo visual.

Muitas praias e desertos, lindo visual.

Saimos cedos e pegamos a carretera Panamericana com um visual fantastico, praias e desertos, rodamos cerca de 400 quilometros de puro deserto, muito bonito porem cansativo. Novamente tiramos muitas fotos e seguimos viagem, estavamos um pouco preocupados qual caminho seguir, pois existe duas opcoes, por Pisco ou Nasca, procuramos uma patrulha de carretera para tomar as indicacoes do melhor caminho a Cuzco. O policial muito atencioso nos forneceu valiosas informacoes, disse que havia caido uma ponte no meio do caminho por causa do excesso de chuva na regiao e que deveriamos seguir caminho por Arequipa, um pouco mais distante mas com seguranca.

Deviamos ter acreditado nas dicas...

Deviamos ter acreditado nas dicas...

Fomos andando e encontramos uma placa que informava as Linhas de Nasca, famosas pelos desenhos feitos em pleno deserto que representam diversas figuras e animais, ate hoje nao explicaveis a origem desse fenomeno.

Linhas de Nasca, famosas pelas figuras de pessoas e animais.

Linhas de Nasca, famosas pelas figuras de pessoas e animais.

Chegando em Nasca fomos abastecer e nao levamos muito a serio o que o policial tinha nos dito, queriamos subir a serra e ir a Cuzco ainda hoje, so que aconteceu uma grande explocao quando ligamos o carro(ou diria melhor aviso) a bateria da Cheroka explodiu, partiu em dois pedacos por excesso de carga. Nunca haviamos presenciado tal fenomeno e nos assustou um pouco pois saiu muita fumaca do capo e de imediato achamos que era do motor.

Explodiu a bateria, excesso de carga????

Explodiu a bateria, excesso de carga????

Os nativos peruanos nos ajudaram e indicaram uma loja no centro da cidade para repor o prejuizo. La fomos e conseguimos algo parecido para quebrar nosso galho, como ja era 18:00 pensamos melhor em pegar um hotel e seguir viagem amanha.

Motoqueiro(vermelho) nos deu altas dicas para Cuzco.

Motoqueiro(vermelho) nos deu altas dicas para Cuzco.

Sorte nossa, fomos jantar e saimos a caminhar pela principal rua da minuscula cidade, e encontramos um ciber cafe, restaurantes e bares. Em um desses bares um motociclista da Alemanha que estava fazendo toda America Latina, estacionado com sua Super Tenere 750 e como faz nosso estilo fomos conversar sobre aventura. Ele nos deu alta informacoes sobre a carretera que haviamos pensado em subir para Cuzco ` Nao ha condicoes de passar pela estrada, muito perigo e principalmente pelas chuvas, muito desmoronamento e as pontes destruidas`. Assim decidimos seguir caminho amanha pela dica do nosso amigo policial.

E-mail para contato rhpprt@cs.com e cell.(001.407.873.7457)

  
  

Publicado por em