Tapachula (Mexico) a Guatemala City (Guatemala) - 452 km - Total 6.311 km

` Bienvenidos a Guatemala`, conseguimos atravessar a complicada aduana, de cara encontramos varios onibus Americanos, aqueles utilizados para transporte escolar, eles sao pintados com cores bem estravagantes, atras tem duas escadas que dao acesso ao teto,

  
  

` Bienvenidos a Guatemala`, conseguimos atravessar a complicada aduana, de cara encontramos varios onibus Americanos, aqueles utilizados para transporte escolar, eles sao pintados com cores bem estravagantes, atras tem duas escadas que dao acesso ao teto, em cima os passageiros colocam suas bagagens, o interessante e que quando o onibus esta em movimento, as pessoas saem pela porta traseira para verificar suas bagagens no andar de cima.

Onibus coloridos com suas escadas externas, observem quanta coisa la em cima.

Onibus coloridos com suas escadas externas, observem quanta coisa la em cima.

Subimos muito, uma serra bastante ingrime(3.200m), a Cherokee apanhou para subir, em certos momentos tivemos que utilizar a primeira marcha, pegamos muito frio devido a altitude mas o Sol estava presente novamente. Encontramos na estrada varias mulheres, elas estao vestidas com roupas tipicas da regiao, nas costas elas carregam um saco para carregar as criancas, detalhe as roupas sao feitas a mao e bem coloridas. Tambem vimos diversas ambulancias doadas pelo Japao trafegando nas pessimas rodovias.

Depois da longa subida um break.

Depois da longa subida um break.

Encontramos varias barricadas da policia com metralhadoras, parece que estamos entrando numa area de perigo pois ontem a dona da loja de internet falou para o Rhuppert que a Guatemala e a Nicaragua sao os paises mais perigosos da America Central. Pela primeira vez fomos parados pela policia, eles pediram os documentos e como estamos em ordem com a documentacao fomos liberados, so que perguntamos quanto tempo levariamos ate a capital, voces nao irao acreditar no que disseram: `Voces estao voltando ao Mexico`, erramos feio no caminho, quase em 100 quilometros, pudera as estradas nao tem placas, sem sinalizacao e bem precarias, perdemos muito tempo, assim mudamos os planos e vamos dormir na capital Guatemala City.

Erramos feio no caminho, perdemos tempo, vamos dormir em Guatemala City.

Erramos feio no caminho, perdemos tempo, vamos dormir em Guatemala City.

Uma boa noticia aos familiares e amigos, podemos ficar mais perto de voces, alem dos boletins com fotos na internet, o celular do Rhuppert tambem esta funcionando na America Central, basta fazer uma chamada para saber onde estamos e oque estamos fazendo, e so discar (001.407.873.7457), sejam bem vindos. Para ter nocao do custo desta ligacao, sera igual a uma simples chamada aos USA, se acontecer de cair na caixa postal(cell. e da esposa do Rhuppert) e porque estamos entre uma cidade e outra(buraco) fora da cobertura do celular. Ficamos imaginando como sera no futuro, TV a bordo via satelite ou outras coisas mais, a tecnologia e muito gostosa e nos da seguranca em nossa Aventura.

Muitas mulheres na estrada com seus trajes tipicos da regiao.

Muitas mulheres na estrada com seus trajes tipicos da regiao.

Estamos pensando seriamente em trocar os amortecedores dianteiros da Cherokee, pois a Cheroka esta pesada e sofrendo muito com os amortecedores moles e os buracos. Estou teclando do quarto do hotel, excelente qualidade com high speed para acesso internet, uma maravilha. Amanha teremos outra aduana a enfrentar `El Salvador`, o jeito e acordar cedo e pegar estrada.

Guatemala, um pais pobre com problemas sociais e economicos.

Guatemala, um pais pobre com problemas sociais e economicos.

E-mail para contato rhpprt@cs.com e cell.(001.407.873.7457)

  
  

Publicado por em