Bolívia Paulistana, mais um Mistério

No bairro do Canindé, em São Paulo, a presença da cultura popular boliviana - Estou sem pique. Dor nos braços, formigamento nas costas e muito cansaço... - Também, pudera! Você é um “rato de internet”! Está com a doença do século: são hora

  
  

No bairro do Canindé, em São Paulo, a presença da cultura popular boliviana

- Estou sem pique. Dor nos braços, formigamento nas costas e muito cansaço...

- Também, pudera! Você é um “rato de internet”! Está com a doença do século: são horas a fio em frente da tela do computador. O teclado resiste bravamente aos movimentos bruscos de seus dedos porém, em contrapartida, te devolve uma tendinite.

- Separei algumas fotos de Curitiba, para o nosso artigo Brasilzão. Apresentaremos o universo culinário da capital paranaense.

- Não, senhor! Não tem consistência! Faltam informações! Deixe o assunto comigo que vou buscar algo inusitado para os nossos leitores.

A convivência com os “hermanos” paulistanos é pacífica

- Inusitado"

- Sim! Vamos falar sobre a presença boliviana em São Paulo. Todo mundo sabe que a capital paulista é a maior cidade da América do Sul, e que o Brasil possui a maior reserva florestal do mundo, a Floresta Amazônica. Mas nem todos têm conhecimento de que a Bolívia, um país interior, tem a maior planície de sal do planeta, o Salar de Uyuni, herança de um lago salgado pré-histórico.

Artesanato, cores e inspiração popular

- Puxa! Mas o que você quer dizer com “país interior”"

- Quero dizer que esta espetacular e sofrida Bolívia não tem ligação com o oceano, e suas riquezas naturais sempre foram pilhadas por forasteiros, magnatas e políticos sem escrúpulos, que nunca tiveram a menor consideração para com a sua população ou para com o seu passado. Um passado, aliás, cuja História nos diz ter sido grandioso, e que abrigou a mais importante cultura pré-colombiana naquela região continental antes da chegada dos incas e, lógico, antes da chegada devastadora dos colonizadores espanhóis.

Na feira, aos domingos, você aprecia a cozinha boliviana

Traços típicos de habitantes bolivianos de São Paulo

- Tá legal! Mas o que é que isto tem a ver com o nosso Brasilzão"

“Paceña”, a centenária cerveja boliviana

Cartão Postal que apresenta parte do universo popular da Bolívia

- Pelas dificuldades no dia-a-dia do cidadão boliviano, o Brasil, gigante vizinho, tornou-se uma das opções de sobrevivência para os corajosos imigrantes que de lá partem deixando para trás saudades, família e cultura, para tentar uma nova vida na nação lusófona.

A beleza da expressão popular em sorriso boliviano

- Onde você os encontra em São Paulo"

- Inicialmente, sugiro que dê um pulo na feira que ocorre aos domingos no bairro paulistano do Canindé, próximo ao estádio de futebol da Portuguesa. Na cidade, existem também alguns restaurantes onde você pode degustar os deliciosos pratos andinos. No bairro dos Campos Elíseos, por exemplo, próximo ao Colégio Sagrado Coração de Jesus, você terá a grata surpresa de conhecer a simpática proprietária de um deles, e descobrirá que seus preparos o levarão a degustar um pouquinho da culinária boliviana: fritanga, chicharon, picante misto, escabeche e chuleta com choclo, além das imperdíveis salteñas, tradicional salgado boliviano.

A Bolívia apresenta um rico folclore decorrente da civilização do Império Inca

- Humm! Os nomes são sugestivos! E onde mais eles estão" Que outros aspectos da cultura boliviana podemos conhecer"

- A Sociedad Folklórica Boliviana – uma entidade criada em São Paulo em 2003 – apresenta grupos com música andina. No bairro do Pari, na avenida Carlos de Campos, você encontrará instrumentos musicais e parte do riquíssimo artesanato do país. É uma viagem!...

- Surpreendente! São realmente inacreditáveis os universos e segredos da capital paulista!

  
  

Publicado por em

André Luis Antoniolli

André Luis Antoniolli

25/10/2008 14:07:27
Olá, procuro informações sobre um instrumento chamado "tarraca ou tarranca", é algo parecido com um bandolim só que com o formato de um condor nas costas.Qualquer informação, favor entrar em contato. Obrigado.