Campos do Jordão. Paraíso ou Inferno?

Grito de alerta para resgatar uma bela cidade de um fim trágico.

  
  
Bem vindo a Campos do Jordão!

- O tema dessa semana será Tupã, não é verdade?

A Igreja Matriz

- Ainda não desta vez. Embora, conforme comentei com você, eu deseje obter maiores informações sobre o mito indígena e a interferência jesuítica na cultura dos habitantes encontrados nessa terra longínqua, chamada de Novo Mundo. Desejo também obter informações sobre o surgimento da cidade paulista que foi denominada Tupã.

- Fico impaciente com esse assunto. Selecionei as fotos com critério e certamente teremos versões interessantes sobre Tupã. Por que aguardar?

Artesanato em família. De pai para filho

- Por causa do frio que enfrento nesse momento na capital espanhola – Madrid –, onde ocorre uma das maiores feiras de turismo do mundo, a Fitur, e que me faz pensar na maltratada e subestimada Campos do Jordão.

Manifestação em praça pública na passagem do ano
Ar puro e beleza natural

- Maltratada? Subestimada? Confesso que não compartilho desse ponto de vista. "Pas du tout."

- Pois então dê um pulo até lá! Procure, inicialmente, obter informações na Secretaria de Turismo que se encontra no Portal de Entrada da cidade. O serviço é deficiente, a decoração do recinto pouco atraente, o material impresso para orientar os turistas é distribuído sem critério, a sala de espera da entidade lembra as escolas publicas dos anos 60, quando as carteiras de madeira, enfileiradas, eram pouco cômodas e frias. Tudo sem sal, sem graça, sem charme, nada aconchegante.

Capivari - a Suíça Brasileira

- Mas isso, a meu ver, não tem a menor importância! Campos do Jordão é uma bela cidade!

- Não, não é. Foi. Percorra a avenida principal e dê uma olhada para a esquerda. Os morros estão invadidos e favelizados. As calçadas não são uniformes, a poluição visual causada pela publicidade ostensiva e sem controle contribui para desapontar o turista que aí chega após horas de viagem em rodovias bem-pavimentadas que o levam a Campos.

www.brasilZAO.com

- E os plátanos? São tão bonitos...

- Estão mutilados por podas excessivas. Deixaram de ser elegantes como os de Paris, na França, que são árvores frondosas, elegantes, esbeltas, seres nobres da Cidade Luz.

Campos do Jordão. Uma cidade de contrastes sociais

- Nossa, acho que você realmente se antipatizou com Campos do Jordão!

- Engano seu. Apenas procuro alertar os habitantes, os visitantes, os turistas e os administradores e comerciantes locais para que tratem com mais zelo e carinho o belo patrimônio despedaçado dessa nossa cidade brasileira. O bairro Capivari, por exemplo, poderia ter-se transformado em um local extremamente "kitsch” e de mau gosto, e nos surpreende pela sua elegância. Em alguns bairros a vegetação ainda é exuberante e a topografia contribui para a sensação de bem-estar, de ar puro, o que torna Campos saudável, pretensamente européia, genuinamente mantiqueirense, paulista, brasileira. Sofro com a sua destruição desenfreada e injusta, que aos poucos a transforma em um monstro.

Estação de trem na vizinha São Bento do Sapucaí

- Um monstro? Que exagero!!!

- Um dragão que carrega em seu ventre muita gente miserável e inculta, ricos alienados, forasteiros falsos amantes dessa terra, administradores sem experiência e sem escrúpulo, turistas mal-educados e inconsequentes, que rapidamente vão aniquilando a verdadeira alma dos jordanenses.

Infra-estrutura para atender os visitantes

- Eita, sô! Você não para de criticar, não é mesmo?

- Criticar? Sou realista. Campos do Jordão é uma terra de contrastes, cidade de superlativos. Na área gastronômica, você encontra restaurantes que oferecem cozinhas de muitas partes do mundo – alemã, francesa, italiana, japonesa, internacional –, além de pescados (trutas fresquinhas...), brasileira e de todos os tipos de carnes. Os centros de compras satisfazem a todos os gostos e necessidades: malharias, couros e sapatos, cutelaria, artesanato, moda, esportes, decoração, entre outras demandas do consumidor exigente.

Religiosidade em Campos do Jordão

- Então...

- Não me interrompa. Paralelamente há mendigos pelas ruas, jovens desempregados e embriagados, anciãos desajustados e sem ocupação...

Trem turístico, um símbolo da região

- Mas as opções de passeios são múltiplas e proporcionam trabalho a muita gente. A situação não é tão sombria.

- Cite alguns exemplos. Vamos ver.

O Vale do Paraíba - as porteiras para o descanso

- Alguns? São muitos. O teleférico, o Parque dos Lagos, a Pedra do Baú, o Horto Florestal, a Gruta dos Crioulos, a Ducha de Prata, o Boulevard Geneve, o Bosque do Silêncio entre outros. Viu só?

www.brasilZAO.com

- Mesmo assim não estou convencido. Campos orgulha-se de ter a primeira cerveja artesanal do País – a Baden Baden. A Secretaria de Turismo local batizou a cidade como o Jardim do Brasil e se orgulha de ter famílias renomadas – e abastadas – como amantes de suas terras: os Vidigal, os Conde, os Matarazzo, os Santini, os Giaffone, os Loureiro, os Simonsen, os Villares, além de representantes da elite nordestina e de outras regiões do Brasil. Todos têm propriedades luxuosas e poderiam certamente colaborar para "salvar" Campos do Jordão. Antes que seja tarde demais! Antes que a favelização, a sujeira, a poluição visual, o desemprego, a violência, a má administração, a má-fé tomem conta e destruam de vez esse paraíso da América do Sul...

O turismo é a maior fonte de renda da cidade
Comércio e venda de produtos regionais
  
  

Publicado por em

Tereza campos salles

Tereza campos salles

13/08/2014 11:55:31
Muito bom o comentário ,realmente a estância é tudo de bom e sobre a The Writer House ,a casa do escritor é algo inovador em termos de Brasil e a escolha de Campos do Jordão para sediar este projeto inspirado num conceito igual americano não poderia ser diferente,pois,a região está localizada entre diversas cidades literárias como Taubaté ,a capital da literatura infantil e a cidade de Monteiro Lobato.Estive na Hub City ,e sei como esse projeto literário foi fundamental para a cidade Spartanburg, SC. Em maio de 1995, três escritores se conheceram em uma cafeteria com uma idéia para um livro, uma antologia sobre a experiência de viver em Spartanburg, SC. Desde então, o Writers Project Hub City já publicou mais de 65 títulos e 500 escritores, estabeleceu uma livraria independente, e desde a educação escrita criativa para milhares de pessoas.Parabéns para o Curador brasileiro da The Writer House ,a casa do escritor em Campos do Jordão

Tereza campos salles

Tereza campos salles

07/08/2014 09:29:01
Muito bom o comentário do sr.Carlos,realmente a estância é tudo de bom e sobre a The Writer House ,a casa do escritor é algo inovador em termos de Brasil e a escolha de Campos do Jordão para sediar este projeto inspirado num conceito igual americano não poderia ser diferente,pois,a região está localizada entre diversas cidades literárias como Taubaté ,a capital da literatura infantil e a cidade de Monteiro Lobato.Estive na Hub City ,e sei como esse projeto literário foi fundamental para a cidade Spartanburg, SC. Em maio de 1995, três escritores se conheceram em uma cafeteria com uma idéia para um livro, uma antologia sobre a experiência de viver em Spartanburg, SC. Desde então, o Writers Project Hub City já publicou mais de 65 títulos e 500 escritores, estabeleceu uma livraria independente, e desde a educação escrita criativa para milhares de pessoas.Parabéns para o Curador brasileiro da The Writer House ,a casa do escritor em Campos do Jordão

TEREZA

TEREZA

31/07/2014 11:43:21
Puxa que maldade com Campos do Jordão,uma cidade linda e de gente elegante.Bares e restaurantes maravilhosos e lugares incríveis e natureza exuberante.Acredito que nunca nenhum desses comentaristas estiveram em Campos do Jordão nos seus Festivais de Inverno ou mesmo fora de período de inverno,pois,sabemos que esses comentários não procedem e nem espelham a realidade da estância,e quero acreditar que servem a propósitos outros para denegrir desta forma,já que temos um circuito internacional de eventos e festividades culturais de alto nível,como a internacional The Writer House ,a casa do escritor que abre suas portas para escritores renomados in residence,um projeto único no Brasil,as apresentações de orquestras sinfônicas e festivais gastronômicos sob a coordenação do Senac...Venham para Campos do Jordão e atravessem as faixas de pedestres sem sinal ,uma coisa rara numa cidade turística e com visitantes de todas as regiões...

CARLOS

CARLOS

02/07/2014 12:35:15
NUNCA VI TANTA APOLOGIA NEGATIVA SOBRE CAMPOS DO JORDÃO...UMA CIDADE MARAVILHOSA E CERTAMENTE COM MAZELAS NORMAIS DAS CIDADES DITAS TURÍSTICAS.AGORA,AS DESCRIÇÕES ACIMA SÃO DE UMA TOTAL FALTA DE COERÊNCIA E VERDADES,QUE QUERO CRER TENHAM ALGUM PROPÓSITO POR TRÁS DAS CRÍTICAS .CAMPOS DO JORDÃO É SIMPLESMENTE UMA ESTÂNCIA MARAVILHOSA DENTRO DO CONTEXTO BRASIL E COMO CARIOCA E ATUAL MORADOR DA CIDADE E CIDADÃO DO MUNDO NÃO COMPACTUO COM ESSAS VIRULENTAS CRÍTICAS A CIDADE.VENHAM E VEJAM DE PERTO QUE A CIDADE É MUITO BELA E SEU POVO CORDIAL,SIMPÁTICO E EDUCADO...NÃO TEM SINAL E TODOS OS CARROS PARAM PARA PEDESTRE...COISA RARA EM QUALQUER SOLO TUPINIQUIM ...VISITEM !

CARL RED

CARL RED

02/07/2014 12:25:11
SOU CARIOCA E TENHO CASA EM CAMPOS DO JORDÃO...CIDADE É MARAVILHOSA E TEM CLARO SUAS MAZELAS...AGORA ,PAREM DE TRATAR A CIDADE COMO UMA CIDADE RUIM...VENHA MORAR E VEJAM A DIFERENÇA DE SER MORADOR E TURISTA...E O BRASIL É UMA BAGUNÇA E CAMPOS NÃO PODERIA SER UMA ILHA...AGORA,NADA SE COMPARA A CAMPOS DO JORDÃO...NENHUMA CIDADE BRASILEIRA É IGUAL A CAMPOS DO JORDÃO...GRAMADO TURISMO TEMÁTICO...MORAR NEM PENSAR...CAMPOS É GLAMOUR E CITADINA ,PERTO DOS GRANDES CENTROS E TEM UM O ÚNICO SISTEMA FERROVIÁRIO NAS NUVENS...E OLHA TODAS AS CIDADES DE CIMA...CLIMA ESPECIAL,UNS DOS MELHORES DO MUNDO...GASTRONOMIA ÚNICA E NATUREZA SEM DEFINIÇÃO...ÁGUAS MINERAIS FAMOSAS...SEM CONTAR A SIMPATIA DO POVO DA CIDADE...TUDO DE BOM...

JORGE

JORGE

19/05/2014 14:33:20
CAMPOS DO JORDÃO É ONDE FICA A INTERNACIONAL THE WRITER HOUSE....FALEI!

Claudia

Claudia

04/03/2014 20:14:38
Eu sou moradora nova de Campos, e acho que estão exagerando um pouco nos comentario , a cidade e bem limpa sim quem suja e os turista que vem para a cidade, os banheiro poplares serão super limpos, as rua tbem sempre tem o pessoal da limpeza varendo as ruas,sempre que vim a campos na temporada ou fora dela sempre vi uma cidade limpa, quando a sinalização acho que falta sim um pouco mais a cidade não tem semaforos, mas o motorista sempre param quando tem pedestre na faixa eles respeitam bastante ando pelo cidade e observo, gosto daqui espero viver benm por aqui.

Paula

Paula

27/08/2012 20:27:31
Estive esse final de semana em Campos do Jordão, não recomendo a ninguém, lugar mal tratado, calçadas quebradas, gente esmolando na praça, e nenhum guarda para proteger os turistas desses vandalos que tem em todo lugar porém em lugares turisticos a atenção tem que ser redobrada, decepção total, corrego fedido perto do teleférico, loja de de venda de chocolates com as tigelas abertas e os chocolates jogados lá dentro sem nenhuma proteção contra bactérias onde as pessoas colocam as mãos e jogam o chocolate de volta as tijelas, esse local fica nas galerias próximos da avenida, corrego e aoteleferico, restaurente bigorna com aspecto de sujeira só, cade a vigilancia sanitária dessa famosa cidade que ostenta uma coisa e quando chega-se lá depra-se com uma cidade mal tratada e fedida.

Pedro

Pedro

25/06/2012 11:04:11
Gostaria de visitar Campos Do Jordão, pois diziam que era bem melhor que as serras aqui de SC e do RS em infra-estrutura e tal, mas diante dos relatos que eu li neste site, principalmente pela favelizacao do local e os preços exorbitantes cobrados pelo trouxa, quer dizer, turista, é melhor eu valorizar minha terra mesmo, que numa pesquisa aprofundada que fiz, não li e percebi tanta critica assim às cidades.

Luis Eugênio

Luis Eugênio

17/02/2012 17:53:05
Campos do Jordao é a cidade dos sonhos. Sonhos de uma cidade limpa pois é nojenta,as ruas são sujas, e para piorar o sistema de coleta de lixo, a empresa recolhe e os deixa na rua para facilitar o caminhão apanhar e neste intervalo que pode durar até 40 minutos os gatos, ratos e cachorros já manipularam o lixo, sendo recolhidos então apenas uma parcela pois o restante foi levado pelos bichos e distribuidos pelo vento. Conhecida como a Suiça Brasileira dos pobres, pois a favelização é vertical. Ao chegar a cidade pelo Portal, que aliás é outro lugar nojento, pois os banheiros fedem esgoto, pois o local de coleta está aberto há anos. Dentro da recepção existe um furo no esgoto que é ventilado pra dentro da recepção e o odor fica na cara do turista ao solicitar informações. De fato não existe um folder com ilustrações da cidade e resumo dos passeios, apenas propagandas de hotéis e restaurantes. A revista do distribuidor oficial é apenas mantida na alta temporada e nos feriados, pois atinge o que ele diz se o público "AAA" e o resto do ano ao entender do mesmo não há visitantes de monta para manter a tal Suiça Brasileira. Nas férias de janeiro, que é considerada de baixa estação, fervem turistas no Portal e que voltam de cara batida pois não há nenhum material a ser divulgado. Mas voltando ao Portal, além de funcionários sem tato para a função, alguns são colocados apenas para "chicotear" os Guias de Turismo que fazem presença para defender o pão de cada dia. Não há gramado, apenas um monte de mato cercado de flores secas e bichadas. Para todas as excursões que chegam e obrigatoriamente necessitam de um cadastro manual, pois não há computadores, existe apenas um banheiro masculino e um feminino, pois no entender da administração excurcionistas são de renda baixa, assim comem pouco e defecam menos. No que deveria ser o pátio de atendimento ao turista, já que a verba é de mais de um milhão de reais, existe um lixão e um dengão (lago da dengue). Seguindo adiante, vamos realizar o tal City Tour pelas ruas esburacadas, tapadas no escuro. Para ajudar, um sistema ferroviário velho, com paradas nojentas, onde apenas lixo e entulho se encontram. a crise de insegurança é tamanha que o bonde não segue depois do Portal. Passando pela área central da cidade, um caos no trânsito, pois acho que as leis do Contran não se aplicam a cidade. O rio então nem se fala, pois a imagem é daquele filme chamado O Jardineiro Fiel, quando se mostra as favelas a beira da linha férrea na África. Ao chegar ao bairro nobre, que em tese deveria ser lindo, apenas as casas dos ricos fazem uma pequena diferença, pois de resto o entulho, as calçadas quebradas, o mato trepando nas guias e calçadas quando já não tomaram até o asfalto. Ao se chegar nos atrativos turisticos, dá uma vergonha ver a tal Ducha da Prata, nojenta, parecendo o Rio Tietê, de tão imundo e mal cuidado e com aquelas barracas de comerciantes que estão alí há anos ganhando dinheiro, que parecem outra favela. O pátio dos ônibus bichado, apenas terra, sem nenhuma infra estrutura para receber o pessoal. Se for ao Pico de Itapeva ai sim parece a favela de Heliópolis na grande São Paulo. Não há na cidade uma banheiro público, um espaço para embarque e desembarque no centro para efetuar transações bancárias. Se o turista não trouxer dinheiro, dificilmente irá gastar na cidade. Se caso necessitar de atendimento médico, meu Deus, então é preferivel morrer, pois no PS não existem profissionais para nada que não seja de unha engravada e briga de marido e mulher. Na minha opinião o que falta à Campos do Jordão é única e exclusivamente uma administração voltada para o bem estar da sociedade, pois um povo mal tratado não poderá jamais ser receptivo ao turista. Bastava apenas a cidade ter uma coleta de lixo diária, o mato cortado, as ruas sem buracos, as calçadas padronizadas, as propagandas reduzidas, ruas arborizadas com éspecies nativas de Araucárias, Pinho Bravo, Ipês e flores da época distribuidas do Portal ao centro de Vila Capivari. Uma equipe que fizesse a limpeza periódica do rio, recolhendo a sujeira. Deveria a prefeitura investir em funcionários qualificados e equipamentos para manter a cidade linda, pois é assim que ela vai receber mais turistas e consequêntemente a prefeitura fazer mais arrecadações e naturalmente faturar o dela. O que me deixa indignado é que Gramado faturou o Natal Luz na cara da gente. Enquanto meia dúzia de empresários ficam remoendo o passado dos anos dourados, a cidade vai definhando e eles não vêem que o passado já passou. O exemplo de que a cidade está a beira da miséria é o fato de que na alta temporada, raros 400 empregos são disponibilizados aos moradores. Isto reforça a crença de que o quanto a sociedade está carente de qualificação e assim a favelização vai apenas subindo. Pois aqui não há indústrias, percuária e agricultura. Não há outra fonte de renda. Apenas a hotelaria, malharia e outros serviços que dependem apenas do visitante. No meu entender o grande erro da cidade foi escolher e definir um público que não mais pertence a Campos do Jordão, pois nestes últimos 30 anos outros itinerários no Brasil vieram suprimir esta demanda da classe "AAA". Os donos da cidade acharam que iriam faturar com este público a vida toda, apenas esqueceram de manter a cidade como a Suiça Brasileira. Não querem o público de ônibus, pois é imcompatível com a cidade, mas o que temos hoje é apenas os ônibus que também reclamam das péssimas condições da cidade no que diz respeito as acomodações nos restaurantes, a falta de infra estrutura no receptivo de Guias, o roteiro estabelecido pela prefeitura que os obriga a trafegar em rotas suicidas e que constantemente os veículos voltam com vidros quebrados e lataria avariada. Eu nunca ví uma cidade que é 100% turista, obrigarem os ônibus a seguirem caminhos inadequados como se aqui fosse uma grande São Paulo dentro de um Rodoanel. Guias e motoristas tem que fazer milagres para se locomoverem na cidade, pois as rotas que deveriam fazer não negadas pois os comerciantes ricos não querem os mesmos. Eu acredito que não mais que 10 anos esta cidade estará fadada ao extermínio. Pois quando é negado a você um bem ou produto, automaticamente se encontra outros fornecedores. Vejamos o exemplo do turismo religioso no Vale do Paraíba que até 30 anos atrás se pautava apenas em Aparecida. Quando o movimento da Renovação começou nos anos 80 e foi duramente criticado, ganhou adeptos e hoje é o maior concorrente de Aparecida. E não podemos deixar Guaratinguetá que em breve será um forte concorrente com os dois. Assim, Aparecida também obrigatoriamente fez mudanças no seu receptivo, como já mudou com a implantação de hotéis de qualidade e equipe de Guias que antes não existiam. Da mesma forma, nossa cidade deveria fazer as contas e observar que hoje no Brasil existem mais que Campos do Jordão no luxo do inverno. Aliás, do nosso lado existe uma outra Suiça que é a mineira Monte Verde, tão bela e chique quanto nós ou quem sabe quase próxima. Mas para que tudo isto se realize é míster a participação da população alicerçada no bom exemplo da adminsitração seja ela quem for daqui mais 4 alongos anos. Meu grande sonho seria ver esta cidade sem favelas, apenas com bairros urbalizados, toda florida, um rio de águas claras, os atrativos turísticos bem mantidos e sinalizados, boa infra estrutura ao visitante de ônibus que também são ávidos consumidores, Guias de Turismo qualificados, treinados e bem vestidos, recebendo uma diária justa dentro da tebela para não necessitar esmolar juntos aos comerciantes e criar uma segregação entre os que apenas gostam do pão fresco mas não abrem mão do farelo ao concorrente. Mas enquanto as verbas forem utilizadas de maneira pessoal, as indicações de cargos forem pautadas na amizade, as obras apenas nas duas vias principais a serem vistas, as flores existentes apenas na internet, o rio um grande bosterio, os Guias de Turismo criando penelas para acharem a tampa certa, os ricos visitanto Campos do Jordão apenas no inverno, as altas taxas de locação na cidade, parecendo os alugueis da Infraero, os comerciantes arrogantes que ainda acham que estão em 1979 dentre outros, vamos estar perdendo muito dinheiro e dinheiro é o que todo mundo quer ou finge que não quer. Não quero perder o meu tempo aqui sendo mais um para criticar, mas para mostrar aquilo que todos mostram e que poucos fingem não saber: que estamos definhando como um câncer terminal.

Julia

Julia

28/01/2012 17:37:28
campos do jordao um dia eu irei te conhecer .....

Carlos

Carlos

20/10/2011 18:36:51
Trabalho nas ruas e estou sempre visitando varios locais todos os dias aqui em Campos do Jordão. O que eu tenho visto e de desesperar! Uma cidade abandonada pela péssima administração da nossa prefeita e vereadores sem nenhum compromisso com o seu dever. Masexiste o grande culpado por isso realmente acontecer..."Nós mesmos"...Votamos em aberrações politicas do naipe de Tião Cesar e outras porcarias como o Tercio (O verdadeiro Prefeito), jogamos nosso lixo em qualquer lugar, desrespeitamos nossos iguais e ainda por cima ficamos de braços cruzados esperando esse bando de gente hipócrita que colocamos lá fazer alguma coisa. Ah sim, eles estão fazendo sim, mas por eles mesmos. Enquanto o seu filho sofre em uma escola publica que não funciona, os filhos deles estão se graduando em ótimas faculdades e ainda posam de seres superiores, que se colocam aima de nós, eles são "especiais". Enquanto voce trabalha feito um idiota, eles colocam pessoas de carater duvidoso em "cargos de confiança" para ajudar a "administrar os recurso" destinados ao nosso bem estar, segurança e educação, e acreditem, além da ótima remuneração, esses ainda se valem de um "bônus" cedidos por eles mesmos.
Portanto não adianta jogar conversa fiada no boteco, o negócio e botar a mão na massa. Vamos fazar a nossa parte! Colabore com a limpeza da sua rua, melhore o aspecto fisico da sua casa, procure se profissionalizar, exija das autoridades os seus direitos, procure conhecer o melhor daquilo que a sua cidade oferece, para que voce possa sempre atender a um turista, seja voce da area ou não e vamos mostrar para esses vagabundos a nossa força nas urnas. Basta!!!!

Tania marques

Tania marques

28/08/2011 14:40:00
meu nome e tania acho essa cidade um paraiso pois tem tanta cidade pior,porque inves de criticar vamos ajudar trazer mais turistas para essa cidade,poi tem pessoas que precisam do turismo da cidade que deus guarde a prefeita e a assessora rosemeire pois elas estao tentando fazer o melhor que puder,fazer aquilo que os outros não fizeram . curtir um frio com chocolate quente é bom de mais.vamos viver a vida sem tanta critica.

Rafael Diego

Rafael Diego

29/12/2010 23:01:20
Eu fico muito triste quando vejo essas materias sobre Campos.Nasci aqui e amo esta cidade...mas infelizmente eu tenho que concordar em partes com as criticas dessa matéria,se nimguen tomar alguma atitude Campos do Jordão vai falir,e já esta sofrendo com a má administração, nesta temporada campos ficou abandonada e foi de longe a pior temporada de todos os tempos.Qual será o futuro de Campos do Jordão

Cristiane

Cristiane

24/10/2010 17:40:56
Acabei de chegar de Campos do Jordão e concordo com todas as criticas. Existe uma PROPAGANDA EXAGERADA da cidade. Ela nem de longe é a "Suíça brasileira"! Dizer que o contraste social é reflexo do Brasil é um mera desculpa. Isso não justifica nada. A cidade é muito mal administrada, tanto que possui apenas 1 avenida principal extremamente mal sinalizada e pavimentada.Pena...

KARLA ANA PACHECO.

KARLA ANA PACHECO.

09/09/2010 16:58:47
não conheço Campos mas logo estarei la. Acho uma cidade linda, não vou para ver os defeitos da cidade ,mas sim para ver o meu amor.

Hugo

Hugo

13/03/2010 03:40:25
Tudo de ruim que foi dito acima e a pura verdade, politicos safados, que so pensa em si proprio, corja de safados, a cidade e um lixo os governates so olham para o Capivari, a prefeitura totalmente despreparada, mas cada povo tem o governo que mereçe.

Mauro

Mauro

07/10/2009 09:50:01
Mauro - bom dia a todos , as criticas são severas e insanas , nasci aqui em Campos do Jordão e trabalho no turismo desde 1979 e venho acompanhando a cidade de segunda a segunda desde 1979 , portanto tinha 11 anos ,e Campos do Jordão sempre foi e será este paraíso porque aqui nasci , mas fico muito triste por tudo que acontece sempre s o Jordanense que carrega o fardo ?
Na minha opinião Campos do Jordão começou a ser explorado desde 1970 quando começou o Festival de Inverno , os politicos começaram a administrar a cidade e qual seria o segredo e formula para Campos do Jordão estar e ficar como esta .
Campos do Jordão sempre foi administrado por 6 elementos o prefeito e seus seguidores e 48.994 obedecem , a digo que o número de Jordanense é a minoria , a cidade sempre está sendo explorada e assaltada por empresário que aqui chegam e ficam deslumbrado .
Digo mais através de uma entrevista de um deles que montou um restaurante na temporada co investimento por volta de R$150 mil e no dia 01 Agosto deua a seguinte informação :
Campos do JOrdão é melhor que ilhas Caimã , aqui investi R$ 150 mil em dois meses , ja tive retorno e vou embora para voltar no ano que vem .
Assim esta Campos do Jordão , os Jordaneses perderam a identidade , onde os Empresários que aqui se instalam tomaram a cidade e o poder .
O resposáveis por favelização conforme a matéria é de responsabilidade dos governantes que aqui estiveram desde 1970 , com promessas de terreno em area verde ou invasão a troco de votos , portanto na minha opinião o MST foi fundado em Campos do Jordão em 1970 .
Sou Jordanense e amo esta cidade como minha vida porque é aqui que nasci e constitui minha familia e tenho orgulho de ser Jordanense e não um Jordanóide .

Claudio antonio da silva

Claudio antonio da silva

16/05/2009 13:37:01
Fabio, sou o artesão da vista chinesa em campos do jordão.Estou aguardando o exemplar da revista que vc me prometeu,se possivel o que fala de campos do jordão.grato
Claudio

Renato Perseguini

Renato Perseguini

27/03/2009 08:27:49
Vim morar em São Bento do Sapucaí perto da Pedra do Baú pq amo esse lugar e sempre me senti em casa aqui.
Por conta disso ainda hoje, 23 anos depois da minha primeira visita, ainda me pego admirando isso tudo.
Esse lugar tem uma energia muito boa e por isso mesmo atraí gente boa, bem como conheço muita gente boa que é daqui.
Boa parte do povo daqui tem um certo preconceito contra o pessoal que veio de fora, notadamente paulistanos e cariocas, mas há muitos outros.
Eu sempre dei e dou muito valor pra quem teve coragem de fugir da mórbida matrix que é a metrópole, embora eu saiba que alguns fugiram por medo.
Mas nem tudo são flores e algumas pessoas aqui não foram sinceras comigo, então, gostaria de dizer que, ao contrário, nunca apostei no erro de ninguém e tenho plena confiança de que eu próprio, paulistano, teria sido muito mais sincero se estivesse em seu lugar.
Mas a vida continua e eu vim pra ficar, como disse em conversas, pra somar, pra trazer coisas boas, como várias pessoas de fora que conheci aqui.
Deus abençõe a todos.

Hans Lichtner

Hans Lichtner

26/03/2009 19:10:51
Frequento CJ ha mais de 50 anos e digo com pesar que não houve progresso neste tempo todo. A população era constituida de migrantes pauperrimos, analfabetos e sem qualificação profissional que vieram a instalar-se em favelas. A cidade sofreu um grande influxo de mais gente do mesmo tipo e hoje parece mais uma cidade do sertão nordestino maquiada de paulista. O que ainda me atrai não está na cidade em sí mas na natureza em volta embora existam atrações também na cidade. Por exemplo, já visitou o Museu da Xilogravura? Infelizmente o crescimento desordenado de favelas e mais ainda, de casa de veraneio, está empurrando a natureza cada ano para mais longe e os encantos também. Mas o problema principal é ainda a mão de óbra sem qualificação para um turismo que se possa comparar ao de centros mais tradicionais. Mesmo dispondo de escolas razoáveis essa população procedente de meio rural/feudal resiste a mudança cultural, mas care disto que esse obstáculo será superado com o passar do tempo.

Rogério

Rogério

26/03/2009 15:45:31
nasci em Campos e concordo que nunca a cidade esteve tão abandonada como agora, violência, ruas esburacadas, pedintes, sistema de saude pública falido.
Observo tambem que nossa cidade virou ponto de fugitivos da justiça, marginais e matadores vindos principalmente da região nordeste do Brasil. Isso é muito triste pois não posso mais fazer minhas caminhadas anoite como alguns anos atras por medo de ser assaltado ou até mesmo morto. Fico muito chateado afinal esta é minha terra, que talves eu tenha que ir embora para que minha filha que está com 7 anos possa ter uma educação e uma vida melhor.
Quanto a prefeitura é um verdadeiro caus, principalmente com a nova administração que está em mãos de pessoas que só visam uma coisa o lucro facil. Com uma prefeita que não entende nada de administração publica e adora aparecer.

Turista que adora Campos

Turista que adora Campos

26/03/2009 13:44:11
Vou a Campos do Jordão há 36 anos e gosto demais da cidade. Concordo com muitas coisas ditas tanto pelos articulistas como pelos comentaristas. Acho que os ricos que possuem propriedades na cidade poderiam mesmo se unir em pról da comunidade carente e realizar ações para melhorar o nível de vida desses jordanenses. Quanto aos turistas mal educados, infelizmente essa é a marca do turista brasileiro, que joga lixo nas ruas, polui as praias e o mar, que é grosso, mal criado e essa fama corre o mundo. Por causa desses tipinhos mal criados, muitos turistas educados são maltratados no exterior, por serem brasileiros. Campos é uma cidade que merece todo cuidado de todos, durante todo o tempo, não apenas na alta temporada. Dentro de um mês irei para lá e podem crer: vou olhar mais cuidadosamente para a cidade para depois deixar um outro comentário aqui.

Fábio Brito - BrasilZAO.com

Fábio Brito - BrasilZAO.com

26/03/2009 12:30:17
Boa noite Antonio Carlos.

Infelizmente o Brasil tem apostado errado em varias areas- educacao deficiente, politicos demagogos e corruptos, populacao consumista voraz e inculta, burguesia e classe media arrogantes, destruicao sistema'tica da natureza, montadoras e bancos famigerados e religioes e seitas utilizadas como instrumento de mediocrizacao mediante pec'unio.

O brasieliro- mesmo o mais humilde - e' arrogante por ignorancia e despreparo para entender as diferencas.Subestimam os demais paises latinoamericanos e as nacoes ainda mais sofridas que o gigante maltratado.

No exterior comporta-se mal, e' saudosista, vive em guetos e se cre melhor do que os habitantes do pais onde habita.

Felizmente ha' excessoes e estou certo que voce faz parte desse diminuto universo de lutadores e idealistas que desejam um mundo melhor, um povo mais civilizado , mais humano e humilde.

Abracos . Continue nos lendo na coluna Brasilzao. www.brasilzao.com
www.empresadasartes.com.br
Fb 21

Roberto Justo

Roberto Justo

26/03/2009 11:25:26
Vivo em Campos do Jordão há mais de 15 anos. Escolhi a cidade por seus atrativos. Hoje notamos que a cidade regride, a população visitante antes conhecida como elite paulista evita a cidade devido à falta de segurança e ao turismo predatório. Com a disseminação de danceterias, o público mudou de familiar para os de jovens que dormem durante o dia e se divertem à noite, não utilizando o que de melhor Campos do Jordão propicia.
Os administradores são mal preparados e acabam por complicar o destino da cidade que nasceu abençoada por suas belezas e ligada às importantes cidades que nos cercam por excelentes rodovias. O sistema educacional não prepara os futuros cidadãos para a cidade turística que Campos é.
Luto muito por essa cidade. Sinto ferido quando mais um barraco é construído nos morros. Campos é uma cidade fadada a seguir tantas outras cidades que começaram por estes caminhos. Estou de luto ....

Marcio Corrêa do Prado

Marcio Corrêa do Prado

26/03/2009 09:49:17
Moro na cidade há 15 anos. Esta foi a melhor crítica que já lí sobre a cidade. Infelizmente concordo completamente com os autores.
Um dos comentários diz que a situação é um reflexo do Brasil. E é mesmo. O sistema de educação na cidade é horrível, e vem se degradando a cada ano.
Desde a década de 80,ações culturais e de lazer são voltadas apenas aos turistas. A população tem o sentimento de "nós não temos vez".
Uma cidade que não educa, não capacita, não motiva seus cidadãos, não proporciona lazer nem cultura, só tem sobrevivido como estância turística, pois a natureza realmente a privilegia e sim, também temos pessoas muito boas...
http://www.marciocprado.blogspot.com

Antonio Carlos de Mello

Antonio Carlos de Mello

25/03/2009 21:24:20
Meu nome é Antonio Carlos, sou residente em Londres ha alguns meses, mas nasci e me criei em Campos do Jordão,li sua critica num jornal voltado para o publico brasileiro residente no Reino Unido,e fiquei muito surpreso com o seu alto grau de conhecimento sobre minha cidade natal. Concordo e discordo em varios pontos com vc,mas não posso deixar de citar que as mazelas desta cidade, não são privilegios apenas de Campos,mas um reflexo do Brasil,( a cidade recebeu um enorme fluxo migratorio a partir do boom de crescimento dos anos 80), guiado por governos populistas que se preocupam em dar esmola para a população em troca de voto e esquecem de investir em infra-estrutura,educaçaõ,saude,etc.Infelizmente enquanto não houver uma mudança de mentalidade no cidadão brasileiro,continuaremos a ver cidades lindas como Campos, serem tratadas com desleixo e desrespeito.

FRernando Couto Freire

FRernando Couto Freire

25/03/2009 09:21:29
Estive em Camos do Jordão há alguns poucos anos, creio que em 2006. Confesso que esperava mais do que vi. Claroq que é uma cidade muito bonita, mas excluindo o horto municipal que sem dúvida é belíssimo, nada além disso foi no nível do que esperava. Tem com certeza no centro principalmente, uma belíssima arquitetura, mas é uma cidade caríssima, sem oferecer nada quejustifique os preços extorsivos e ao contrário do que se pratica no estado de São Paulo como um todo, principalmente na capital, come-se mal e paga-se muito por isso. Poderia e deveria estar muito melhor, mas não sei a quem atribuir essa responsabilidade, se ao poder público , aos moradores ou a ambos. Outro aspecto que chamou a atenção foi o abandono das matas, a vegetação vem sendo destruída e a que resta abandonada sem nenhuma ação para preservá-la ou recuperá-la, muito menos ainda, aumentar a área verde.Resumindo, a matéria não me surpreendeu, mas é a primeira vêz que leio algo a respeito e aproveito para cumprimentar o autor, mas de qualquer forma, tudo isso é lamentável e poderia ser totalmente diferente!

Cristiane

Cristiane

25/03/2009 07:01:37
sobre o comentário do sr claudio, gostaria de esclarecer que sei que o Pico de Itapeva não pertence a Campos, mas ele é indicado como ponto turístico de campos de jordão ,conforme site http://www.camposdojordao.com.br/roteiro.php
nada
mais justo ser mantido e organizado pela prefeitura.as críticas estão sendo feitas para campos voltar a ser como era e não para te ofender.

Claudio Antonio da Silva

Claudio Antonio da Silva

23/03/2009 21:57:27
Sobre o comentário da Sra Cristiane gostaria de esclarecer que o Pico do Itapeva não pertence ao municipio de Campos do Jordão,sendo apenas que o seu acesso é por Campos,mas pertence a Pindamonhangaba.Usa se a infraestrutura viária de campos do Jordão,cria transtornos no transito do capivari e é esplorado por Campos do Jordão.Critique mas antes se informe para não prejudicar mais ainda.

Cristiane

Cristiane

22/03/2009 06:35:01
estive em campos semana passada, achei suja e abandonada. o pico de itapeva está vergonhoso. parece um cortiço. tem de tudo. só não tem um mirante para ver a paisagem. o que aconteceu com campos? infelizmente só cuidam da pracinha de capivari. será que o prefeito não reparou nisso ainda?

Luciana Mayer

Luciana Mayer

19/03/2009 15:38:25
Paulista ha 20 anos com residência em Campos, ha 3 anos passei a cidadã jordanense, com muito orgulho. Adoro esta cidade. Concordo plenamente com alguns comentários ref. aos turistas que passam pela cidade na época da temporada e se acham "os poderosos" do pedaço. Mantenho distância da cidade nessa época, justamente para não deparar com atitudes humilhantes. Infelizmente é uma verdade. Acredito que um dia isso tudo mude, pois todos nós sem excessão, somos seres existenciais IGUAIS, merecedores de todo RESPEITO.

Maria Aparecida Faria Pinto

Maria Aparecida Faria Pinto

19/03/2009 15:16:20
Sou moradora ha mais de 20 anos, jordanense, não concordo com a falta de educação dos turistas que vem a cidade na época da temporada principalmente,não vou ao supermercado, não ando pela cidade, porque acho que os turistas são muito mal educados, atropelam agente onde quer que agente vá, como se fossem donos da cidade; não respeitam lei de trânsito, nem ninguem no supermercado;as senhoras com seus cachorros poodle transitando em locais inapropriados na cidade; só porque tem carrão, dinheiro sobrando, acham que podem humilhar os mais humildes; não pedem licença e não agradecem por nada; não é porque estão pagando que podem esquecer da educação mínima. Nessas épocas me recolho no meu humilde lar, e só retorno no mês de agosto quando a cidade fica livre deles.

Felipe Aguiar

Felipe Aguiar

19/03/2009 14:55:44
Não conheço CJ, não poderia opinar... Mas em Minas Gerais conheço alguns lugares que são fantásticos para o turismo de inverno. Lavras Novas, Diamantina, Tiradentes, enfim, a Estrada Real como um todo no inverno é muito interessante, com pousadas e restaurantes deliciosos para descansar verdadeiramente, longe da badalação. Claro que não faz o mesmo frio que em CJ ou Gramado, mas faz um friozinho gostoso, com noites que beiram aos 10C e dias com máximas de 20C no pico do inverno. E para os paulistanos, melhor ainda porque a Fernão Dias está uma beleza e com pedágios bem baratos. Abraços a todos!

Paulo Leonel

Paulo Leonel

18/03/2009 13:58:36
Acho que me espressei malJosé Carvalho:Gramado e adjacências são um paraiso.Limpas,organizadas,sem comparação no Brasil.Visitei Campos do Jordão por tres vezes (Estava passando e cheguei).Foi ai minha decepção.Talvez por estar muito acostumado com Gramado.

Eduardo Miguel

Eduardo Miguel

17/03/2009 19:16:05
Fico aqui a ler todas as opniões e acho quase impossível que todas não tenham dentro de sí um pouco de razão, afinal apontam parte dos problemas que conduzem o município ao estado em que hoje se encontra mas eu me espanto de verdade é com a capacidade que temos de ver uma realidade analiza-la técnicamente e não se incluir como parte da solução, precisamos aprender a participar, se organizar, se imcomodar cumprir com as obrigações mas também exigir que todos o façam, cidadania não pode ser apenas uma mera discussão é prciso ação ou ações, participemos já!!! união é um bom começo e eu já me disponho...

Ana Paula Rojahn

Ana Paula Rojahn

17/03/2009 16:05:21
Sem preconceito com nossos irmãos paulistanos,mas infelizmente todo e qualquer lugar neste País em que passou pelas mãos de empresários de São Paulo,tem apenas dois estágios a fortuna e a falência. Mais parece com gafanhotos,depois de comerem toda a lavoura fértil vão embora levando até a ceiva. Que horror.

Edneia Mesquita

Edneia Mesquita

17/03/2009 15:12:12
Achei a matéria muito válida. Campos do Jordão realmente "foi" um refúgio para nosso invernos em Sao Paulo. Não podemos compará-la a Gramado, Canelas, Nova Petropolis...essas sim, sao cidades limpas, bem cuidadas que acolhem bem seus turistas e têm competência para educar os que lá chegam repletos de maus hábitos das grandes cidades.

José carvalho

José carvalho

16/03/2009 19:15:58
Sou gaúcho, não conheço Campos, mas com certeza gramado e região( os quais frequento anualmente) nao estão nessa situação tão ruim.

Paulo Leonel

Paulo Leonel

16/03/2009 17:21:35
Convivo com Gramado,Canela,Nova Petrópolis,etc,etc..,pois moro e trabalho em Taquara a menos de 30 km.Pelo que ouvia falar,sempre pensei que Campos do Jordão fosse, no minimo,parecida e bem cuidada como essas cidades da serra gaucha.Que decepção.Concordo plenamente com o conteudo da matéria:gente pobre e inculta ,milionários aproveitadores,turistas sem noção,etcc..

Virgínia

Virgínia

16/03/2009 14:58:44
Fui a Campos do Jordão em novembro de 2007 e confesso que fiquei um pouco decepcionada. A cidade está longe de ser um monstro como foi citado anteriormente, mas tem contrastes que realmente não a fazem merecer o título de "suíça brasileira".
Ruas mal conservadas e turismo precário, pelo menos no período em que fui...saimos numa quarta-feira a noite e não havia restaurante algum aberto!!!
Comparando-a com Gramado/RS, achei ela mais feia mesmo!Precisamos incentivar o turismo e principalmente o eco turismo, pois a região sem dúvidas é bela. Aliás no Brasil inteiro precisamos incrementar a estrutura turística.
Brasília por exemplo, é uma linda cidade, mas que oferece pouco ao turista!

Claudio antonio da silva

Claudio antonio da silva

15/03/2009 21:03:48
Sou o artesão que aparece na matéria sobre Campos do jordão.Devo reconhecer que Campos foi e é degradada nos últimos vinte anos pelo menos,mas se hoje as pessoas de poder,financeiro e politico,não se unirem e lutarem para mudar este cenário estaremos realmente condenando Campos do Jordão a um fim muito próximo e triste.Culpas todos a temos,porém poucos são os que assumem suas responsabilidades.Os empresários que na maioria veem de fora quando aqui se instalam só dão empregos aos jordanenses para funções mal remuneradas e para os trabalhos mais bem pagos trazem pessoas de fora aumentando ainda mais o numero de habitantes de um municipio que já não tem infra estrutura para os cerca de cinquenta mil habitantes que já tem.A falta de trabalho e de renda digna para o povo de Campos do Jordão transformam o povo em sua maioria de pessoas sem estudo e sem cultura,um povo que é facilmente influenciavel por pessoas que aqui se instalaram e que se dizem jordanenses de coração e que se candidatam a cargos politicos e iludem o povo com projetos que nunca sairam dos papéis e assim são eleitos para por um período explorar e sucatear um pouco mais nossa cidade.assim aconteceu nas quatro ultimas administrações pelos menos,e creio eu pelo que estou vendo é o que virá a acontecer tambem nesta.
Mas eu sou Jordanense e amo demais este lugar,e creio que ainda podemos reverter este processo pois o mais importante temos em mãos que é esta grande dádiva que Deus nos deu que é esta maravilhosa natureza e um povo receptivo e que na sua maioria,apesar de morar em barracos ou casas humildes são pessoas trabalhadoras e honestas e que contam Fabio com a sua ajuda,a minha e a de todos que realmente querem um mundo mais justo,bonito e honesto.Campos do jordão,eu te amo e amo seu povo humilde e sei que Deus é Brasileiro e não vai deixar uma de suas maravilhas ser destruida pelo desejo de poder e ganancia de poucos que se vestem em pele de cordeiro.

Claudio Antonio da Silva-Artesão jordanense

Ronaldo Avelar

Ronaldo Avelar

15/03/2009 20:31:51
Concordo com todos os comentários. Infelismente esta é a realidade do Brasil. Também sofro com algo parecido com a realidade de Campos do Jordão, tenho uma pousada na Serra do Cipó -MG, a falta de mão de obra local faz com que ocorra um crescimento populacional desordenado que vai descaracterizando a flora e fauna local,sem que as autoridades tomem nenhuma providencia, uma pena...

Ana Beatriz

Ana Beatriz

15/03/2009 11:21:20
Depois de vários anos sem visitar Campos do Jordão,resolvi passar minhas férias em setembro de 2008. Fiquei péssima com o que vi, conversei com vereadores que demonstraram carência cognitiva e estar perdidos.
Quem vai a Campos do Jordão é obrigado a circular de carro, a linha de ônibus não se aproxima de todos os pontos turísticos. Muitos carros circulam pela cidade.
A responsabilidade pelos problemas é de todos, as soluções são feitas em parcerias, por meio de muita conversa, isto leva tempo mas daí saem soluções.
È muito mais simples abandonar um problema do que tentar resolvê-lo, acho prudente e vanguardista conversas sobre o tema e por que não um debate aberto sobre Campos. A cidade pede ajuda.
Um bate papo via internet ajuda a aparar arestas, não é fácil ouvir, as pessoas tem formações e vivencias diferentes, a falta de informação e comprometimento são os vilões da história.
O turismo mais conhecido é o predatório são poucos os profissionais e agências que se preocupam realmente com as áreas de trabalho , o potencial turistico deve estar aliado a vida sustentável.
Destruir é fácil, Conservar é muito dificil.
O lugar é belíssimo, as inserções humanas foram destrutivas, mas é possível parar o processo e minimizar os danos.
Hoje a recuperação de áreas degradadas é possível, paciência, depende de pesquisa, diversidade profissional, muito trabalho, colaboração, comprometimento. Isto geraria empregos diretos e indiretos.
O modelo somente consumista não traz benefícios a ninguém, retira as matérias primas e devolve em forma de resíduos e não em benfeitoria que é o caminho para a "construção" de um espaço possível.
Todos nós, somos responsáveis pelo mundo que vivemos.
Contem comigo para revitalizar Campos do Jordão.

Saudações

Vanderlei Fernandes da Silva

Vanderlei Fernandes da Silva

15/03/2009 11:11:34
Aproveitando a matéria muito bem elabora e parabenizando, o Grupo Viva/Vida de Vila Curuçá Velha, São Paulo,deixa seu repúdio...Assim como eu.
A menina dos meus olhos ( A Campos do Jordão ) chora. Sabe por quê? Cinquenta anos ido e vindo a Campos, vejo que a sua beleza está ofuscada, pois pessoas que deveriam dar mais vida a cidade, não estão vendo o caos que causam.O grupo da Melhor Idade que esteve no dia 31/01/2009,deixa repúdio ao presidente dos Guias, pois a sobremesa do nosso almoço, foi que havia denúncias por parte dos guias, que estávamos com guias não habilitados.E que a tabela para os guias da cidade era de R$120,00.Se não pagassemos não poderiamos ir a lugar nenhum.( Quem conhece Campos como eu, precisa contratar guia???Talvez eu conheça mais de Campos do que os próprios guias.Gostaríamos de alertar as autoridades competentes para que fiscalizem o Portal da cidade( Que virou bagunça), pois se não contratar um guia( R$120,00), não se pode ir aos lugares turísticos. Minha esposa Arlete Puertas da Silva,escreveu para o jornal da cidade narrando todo o acontcimento deste dia, mas até o presente momento não obteve resposta, do recebimento dos escritos .
Sem mais, gostaria de ver as pessoas certas nos lugares certos.

AMAURY-SAO LUIS-MA

AMAURY-SAO LUIS-MA

14/03/2009 09:43:26
Não conheço campos do Jordao, gosto muito da natureza nua e crua e sempre fascinio pelo verde, mar sol, tudo natural fico muito triste ao ver que em nosso pais muito se fala em turismo, mais pouco se faz por nos mesmo ou seja, cuidar do que nos faz bem, gostaria sinceramente que AS AUTORIDADES,EMPRESARIOS BUSCASSEM ALGO MAIS QUE O SIMPLES INTERESSE PESSOAL.

Mariano

Mariano

13/03/2009 23:22:35
Trabalho em campos do Jordão. Moro na modesta cidade vizinha, Santo Antonio do Pinhal, e além da educação também trabalho com turismo. Acredito que o caminho para encontrarmos a solução será buscar pessoas comprometidas com o turismo, profissionais que consigam ver a questão além dos projetos turísticos. Faço minha em Campos do JOrdão trabalhando como diretor no colégio estadual. Acredito que ali possa estar uma das portunidades de colaborar para a formação do jordanense oferecendo meios para seu desenvolvimento intelectual e social.

Otávio

Otávio

13/03/2009 22:32:35
Campos do Jordão já era! Só tem ricos exibicionistas e comerciantes exploradores de turistas. Não vá!

Manoel Ianzer

Manoel Ianzer

13/03/2009 21:39:01
Os administradores não podem poluir o AR PURO DA ALMA de Campos do Jordão.
Avante para o turismo sustentável.
Manoel Ianzer
http://bagealemfronteira.blogspot.com

Paulo da Luz

Paulo da Luz

13/03/2009 12:15:33
Também concordo com o teor da matéria. Há alguns anos atrás, fui com minha esposa conhecer Campos do Jordão.
Ao chegar, o que chamou nossa atenção foi a entrada da cidade, que se revelou um completo contraste - para não dizer desastre - diante do que é fartamente divulgado através de material de propaganda. Como "Suíça brasileira", apenas o bairro Capivari e imediações...
Acontece que, em termos de País, queiramos ou não, a base de toda a problemática existente está na área cultural. Sem uma política que priorize a CULTURA, continuaremos a nadar contra a correnteza, ou seja, sem RUMO certo, sem um FUTURO digno e sem ESPERANÇA de chegar a algum lugar.
Vivemos num país de contrastes, tão gritantes, quanto violentos e perniciosos.
No entanto, devemos ter presente algo muito importante (embora difícil, é plenamente possível): se fazemos parte do processo como um todo, devemos iniciar em nós mesmos as mudanças que entendemos serem necessárias para mudar o estado (caótico) atual em que nos encontramos.

Mauro Moreira

Mauro Moreira

13/03/2009 03:29:10
Sobre a critica à Campos do Jordão, do meu ponto de vista achei desproporcional. Estive em Campos nas duas ultimas temporadas, 2008 e 2007, para o festival de inverno de música erudita e a impressão que tive foi de uma cidade ainda bem organizada, com pouca favelização e baixa criminalidade, se comparado ao que ocorre no litoral norte de SP, por exemplo.
Trabalho com turismo a 21 anos e tenho certa experiência com processos de favelização em cidades turísticas. O processo invariavelmente segue assim:
1) Um grande aumento de turistas e conseqüentemente de investidores em turismo(hotéis, bares e restaurantes), ambos levados em decorrência melhoria de acesso a região.
2) O turista depois de alguns anos deseja comprar uma casa no local e se transforma em veranista.
3) Ambos, o investidor de turismo e o veranista, precisam de gente para trabalhar, seja na construção e/ou atividade de seu novo negócio, seja para cuidar da sua nova casa. É nesse momento que começam os problemas.
4) O veranista quer que alguem cuide de sua casa, mas não quer que esse alguem "more" no terreno de sua casa.
5) O investidor de turismo quer gente pra trabalhar na construção do seu hotel, gente pra ser garçom em seu novo restaurante, mas não está nem aí pra saber de onde vem essa gente e onde vão morar.
6) Assim começam os processos de favelização nas cidades turísticas. Geralmente a partir de um processo de migração das pessoas que vão construir e/ou trabalhar nos hotéis, restaurantes, casas de veraneio que crescem de forma mais acelerada numa determinada época.
Sem alternativas de moradias de baixa renda essas pessoas acabam se fixando em terrenos públicos, ou sob litígio, ou desvalorizados por algum outro motivo, iniciando um núcleo de favela ou expandindo um núcleo de favela já existente.

José Dantas

José Dantas

12/03/2009 22:45:53
Deixei de ir a Campos em 2005. Vendi minha casa e arranjei lugares melhores prá passar meus fins de semana. Não me adaptei ao desgaste das encostas, antes verdes e agora, tomadas por casas e barracos ou simplesmente desmatadas, restaurantes de ruins a medianos com preços que eu pagaria em melhores lugares de qualquer capital brasileira ou mesmo de Paris, a boçalidade e má educação de seus visitantes e muitos moradores e por fim o desprezo e falta de tino para com a cidade das últimas administrações.

Flavio Melo

Flavio Melo

12/03/2009 17:12:38
Uau! Quantas verdades! Um ou outro comunista anacrônico, mas isto faz parte do folclore!

Pedro Luiz Lucas, você acertou na mosca. Isto tem tudo a ver com a forma Brasileira de fazer turismo.

Moysés Tomaz de Oliveira, o termo que você usou, favelizar, é tema de estudo do turismo, no estudo de caso de Porto Seguro. Itacaré está a galope na mesma direção.

É assim que se faz turismo no Brasil: massificando-se. Por quê? Preguiça e ganância, políticas que hipersazonalizam, falta de criatividade... tudo isto misturado e muitos outros detalhes.

- Preguiçae ganância engraçado estes dois estarem juntos, né? Pois imaginamos que os gananciosos pelo menos são trabalhadores! Mas no caso do turismo, há a preguiça de aprender e marquetear novos roteiros e destinos. Quer-se ganhar o máximo, com o mínimo de esforço. Para que manter um estoque de 300 produtos turísticos, se 10 estão dando dinheiro? Esta postura é um tiro no pé e o Brasil já está sentindo as dores.

- Hipersazonalização No Brasil não temos uma alta estação saudável. Temos um pico agudo de alta estação, quando tudo lota e inflaciona e um longo e profundo vale de baixa estação. Não existe indústria saudável que sobreviva a isto. Por isto os preços, Tutti e José Carlos. Eles tem que salvar o ano num mês. Os comerciantes locais são a parte fraca da corda.

- Falta de criatividade misturada com preguiça e ganância, faz do continente chamado Brasil um lugar com pouquíssimos destinos turísticos. E se eliminarmos a Costa (Sun, Sea & Sand), contamos nos dedos das mãos onde se faz turismo no Brasil. Ora, o Brasil é muito maior do que querem nos fazer crer as brochuras dos operadores e agentes de viagem.

Fábio Ávila e Diego Gazola falaram de Campos, mas o texto caberia à maior parte das cidades turísticas do litoral Brasileiro, mas aí seria chutar cachorro morto... ou alguém aí quer defender Guarujá ou Caraguá?

E por falar em kick the dead dog, ninguém mencionou a criminalidade... de nossa turma de mais de 20 amigos com casa em Campos, todos, é isso aí, TODOS tiveram suas motos de trilha roubadas de dentro de casa. Quando começaram a assaltar nas trilhas, abandonamos Campos... e olhe que isto já tem 10 anos... imagino agora...

Gilberto Ferreira da Silva

Gilberto Ferreira da Silva

12/03/2009 16:54:54
Creio que algumas cidades vão perdendo o encanto o Glamour, é o caso de Campos, Guarujá etc, mas é possível
melhorar isto, da minha parte continuarei indo todo ano a Campos, tenho encontrado excelentes pousadas a um preço muito bom, entendo que são periodos curtos de férias, 2, 3 dias , fora não te,os muito que fazer lá.
Vamos incentivar nosso Brasil a visitar Campos, é importante a divulgação regional para irem turistass do interior de São Paulo, Minas Etc.(detalhe, meus filhos de 15 e 18 anos adoram Campos)
Vamos acreditar.

Marcio

Marcio

12/03/2009 15:46:05
Não sei se é verdade ou não o que está dito acima, pois não conheçoi Campos do Jordão. Mas tenho certeza de que se a atividade turística não for le3vada a sério pelos gestores publicos com planos bem elaborados e realmente cumpridos na risca, através de profissionais capacitados , este é o destino de várias regiões turisticas do Brasil. A velha historia de colocar secretários de turismo por mera indicação politica e estes sem entender nada da atividade exercerem gestões que visam resultados rápidos para gerar votos, acabam destruido a longo prazo verdadeiros paraisos que deixarão de ser sustentáveis e atrativos para o declinio total.
Existem profissionais de Turismo capacitados (TURISMOLOGOS) que são as pessoas indicadas para suprirem tais vagas. Só assim teremos polos turisticos geridos com o fundamento da sustentabilidade.

Carlos Reolon

Carlos Reolon

12/03/2009 10:43:32
Realmente as criticas são válidas e verdadeiras. Campos
do Jordão tornou-se um local ótimo para oportunistas des
compromissados que procuram de maneira predatória tirar
o maior proveito e desaparecer nos finais de temporadas.
O pior é que as autoridades locais compactuam com tal si
tuação, não se preocupando com a degradação que vem acon
tecendo. Portanto, aproveitem antes que se acabe! O fim,
acredito está próximo!

Werner Hefler Benz

Werner Hefler Benz

11/03/2009 20:33:58
Concordo com tudo dito no e-mail. Mas faço uma ressalva: escuto sempre apenas críticas por onde passo no Brasil. Mas quando é que cada um contribuirá para a solução?

José Antonio de Carvalho

José Antonio de Carvalho

11/03/2009 17:46:02
Concordo com o artigo e, principalmente, com a opinião do Marcus Vinícius Andrade Coelho quando ele fala que a situação ocorre no Brasil como um todo. As cidades serranas do Rio de Janeiro também estão sendo bastante favelizadas e se encontram com desleixo total dos órgãos públicos competentes.
É uma pena acontecer num país tão belo e cheio de riquezas naturais como o nosso.

LUIZ CARLOS SARAIVA DA SILVA

LUIZ CARLOS SARAIVA DA SILVA

11/03/2009 14:23:13
FREQUENTO CAMPOS DO JORDÃO HÁ ALGUNS ANOS, E ACHO A CIDADE ESPETACULAR PELA SUA BELEZA NATURAL , SEU CLIMA,ETC.
FAVELADO TAMBÉM É GENTE, OS RICAÇOS QUE TEM MANSÕES EM CAMPOS DO JORDÃO DEVERIAM DOAR CASAS DECENTES PARA OS POBRES, SERIA UMA MANEIRA DE ACABAR COM AS FAVELAS E MUDAR A PAISAGEM JÁ QUE ELA INCOMODA A ALGUNS.

Rose

Rose

11/03/2009 13:53:30
Eu só fui à Campos do Jordão em 1982, e sempre lembrei de lá com muitas saudades de tudo que vi e aproveitei.
Mas depois desta não sei se lá voltaria

Lúcia

Lúcia

11/03/2009 13:47:59
Obrigada Fabio e Diego pela matéria, tão cruel e realista como o é a pobreza cultural e econômica de nosso pais.....descaradamente abandonado a interesses mercenarios e predatorios dessa classe arcaica que se chama burguesia.....tão ínfima, desinteressante, sem sal, e pior alienada!........tomo as dores pelos jordanenses, que são obrigados a engulir esse sapo gigante que é ser explorado, esmigalhado pela maquina da mídia, do Estado e do capitalismo........estou ferrenhamente procurando colaborar com a contracultura, indo pela contramão dos descaminhos, ora gritando ora chorando mas jamais desistindo de tentar socorrer a nossa mãe terra e a dignidade.......dignidade para habita-la e saber partilhar seus recursos com mais consciencia e sabedoria...humanos outra vez!?!?!

Edivaldo silvestre

Edivaldo silvestre

11/03/2009 12:53:03
Cidade dos bom de grana, porque pobre ali não tem vez....

Gil Roberto Tichauer

Gil Roberto Tichauer

11/03/2009 12:40:09
Conheço Campos do Jordão há mais de 50 anos, e durante muito tempo ela foi a minha cidade de sonhos, para a qual eu me dirigia com grande freqüência.
Com a abertura (às pressas, diga-se de passagem, por razões eleitoeiras e demagógicas) da SP-123, reduzindo drasticamente o tempo de viagem da Capital para lá, começou a invasão desenfreada da cidade, que não estava preparada para tal. E aí começou mudança de perfil desta linda cidade, que deixou de ser um refúgio para os amantes da Natureza, do frio, das caminhadas e cavalgadas, para se tornar uma cidade esquizofrênica, onde convivem os milionários exibicionistas, os turistas de um dia e as empresas e empresários interessados apenas em faturar às custas da cidade.

Pobre Campos do Jordão, ficou orfã, e, a não ser que algo seja feito a respeito, será explorada (no pior sentido) até a exaustão, para depois ser largada oa seu destino, quando surgir uma nova "cidade da moda"!

Pedro Luiz Lucas

Pedro Luiz Lucas

11/03/2009 11:24:33
Concordo "Ipsis Litteris" com o missivista do artigo! Porém, uma ressalva. Esta situação está presente em todo o Brasil! Por quê...? Respondo. Um país que se propõe "turístico" não pode ser tão negligente no trato deste fenômeno impressionante chamado Turismo! Como Turismólogo fico decepcionado com a não regulamentação da profissão que escolhi...! O que isto tem a ver com o assunto em questão...? TUDO! Sem pessoas diplomadas em Turismo trabalhando junto às prefeituras e órgãos do setor, nunca teremos uma mudança neste triste quadro! Através da dita "regulamentação" poderíamos - inclusive - cobrar mais seriedade e comprometimento de todos atores envolvidos nos referidos cursos e egressos dos mesmos...! Não nos iludamos! Somente belezas naturais não bastam! Temos de ter profissionalismo para com este importante setor da economia de qualquer país! Isto, na minha opinião, é condição "Sine Qua Non" para uma atividade sadia e próspera, onde todos só têm a ganhar!

Josef David Yaari

Josef David Yaari

11/03/2009 10:31:11
Concordo com a crítica que também já faço há muitos anos. Para mim a questão é cultural. E para não ficar apenas na posição crítica tomei a iniciativa de trabalhar pela cultura. E aqui não estou fazendo nenhum marketing. Estou realizando. Assim estabeleci uma gestão participativa na qual falamos de tudo isso com todos os colaboradores da empresa e cedi o espaço do Leão da Montanha, do qual sou o proprietário, para os ensaios do grupo "Meninos (e agora meninas também) Cantores. Tenho chamado artistas da região e chamo a todos para virem trazer sugestões, idéias e iniciativas que precisam de espaços e apoio no sentido de reverter essa situação!

Tomaz

Tomaz

11/03/2009 10:20:55
Bom. Eu moro em Campos do Jordão e conheço bem todos estes aspectos que foram mostrados no artigo. Quanto ao poder público - em relação ao turismo - o que houve foi uma completa falta de profissionalismo que se arrastou por anos e que agora carrega esta herança, de ser tudo feito no fundo de quintal e com interesses escusos. Profissionais são as empresas, que vão para a cidade em julho para mostrar seus produtos e logo vão embora no final do mês de julho, junto com os turistas. E também as empresas nativas da cidade que lutam pela sobrevivência em uma cidade que perde pelas suas deificiências. Agora o que matém Campos do Jordão de pé são as belezas naturais que até o momento ainda não estão completamente comprometidas, pois nesta cidade a exploração do turismo é completamente degradatória ao invés de sustentável.

Moysés Tomaz de Oliveira

Moysés Tomaz de Oliveira

11/03/2009 10:07:25
Estive por várias vezes em Campos do Jordão, e cada vez que retorno, a cidade está pior, ou seja, estão favelizando esta cidade tão linda, multando(e afastando) de qualquer maneira o turista que é a maior fonte de renda desta cidade tão linda.
Senhora Prefeita, ainda está cedo para fazer uma avaliação de seu governo, entretanto, a senhora terá que fazer alguma coisa para salvar esta cidade do "caos" que se aproxima a olhos vistos.
Que o Supremo Arquiteto do Universo nos ajude.

Adauto Veronezi

Adauto Veronezi

10/03/2009 22:11:33
Infelizmente tudo o que está escrito é verdade ... conheci Campos do Jordão em 1992, daí em diante tornei-me um turista "da casa" ... na média vou 02 vezes por mês; um dos assuntos não enfatizado é a falta de educação do motorista jordanense, jogam os carros em cima de nós, pedestres, de bicicleta ou de carro ... sendo que são os turistas que trazem o PIB de Campos do Jordão ... fiz uma reclamação oficial no jornal da cidade ... acredito que ninguém leu ........

José carlos - Vitória - ES

José carlos - Vitória - ES

10/03/2009 22:09:11
Campos do Jordão - Lindo, show de arquitetura, clima gostoso - Porém a exploração do comércio é desanimador.

Tudo é motivo para explorar os turistas visitantes.

JC - Vitória - ES

Emerson Tavares

Emerson Tavares

10/03/2009 16:33:43
Bem colocada a ideia. Penso que no Brasil, os programas sao eleitoreiros e por isso querem resultados a curto e médio prazo, esquecendo de integrar a comunidade carente e muito menos preparamdo-a para essa inclusao, tambem nao contando com profissionais da área. Vcs já viram algum Turismólogo como Ministro do Turismo ?

Rony

Rony

10/03/2009 15:07:58
É realmente acontece em muitos lugares,pricipalmente na região de Visconde de Mauá, onde há (não há) 03 prefeituras e 02 estados, esse descaso na administração publica e falta de interesse por grande parte da população, é parcialmente salvo por poucos, que são chamados de "a panelinha".

Tutti

Tutti

10/03/2009 13:36:04
Campos do Jordao é famosa por receber turistas ricos, pois o custo de tudo é altíssimo. Então corre dinheiro na cidade...e corrupção também...

Marcos Vinícius Andrade Coelho

Marcos Vinícius Andrade Coelho

09/03/2009 16:31:26
Este texto esta coberto de razão, tudo que foi escrito aqui não acontece somente em Campos do Jordão! Mas no Brasil como todo. Secretaria de Turismo mal administradas, funcionarios nao qualificados ou sem experiência na atividade turística, que agrega valores, sociais, culturais, ambientais e depois econômicos........mas é mais fácil explorar e marginalizar do que informar, qualificar e educar.......assim é a politiquinha no Brasil......por que verdadeira politicagem e corrupção estão no grandes paises, porém o interesse nesses são nos mercados internacionais..... e não regionais conforme observamos a cada dia no Brasil............Riquezas históricas, espeleológicas, culturais, ambientais e .................biodiversidade variada.......agora se nós não preocupamos como usuários dessas e outras qualidades que temos! Quem dirá os de outrospaises........... Será que realmente estamos fazendo algo para melhorar?