Copas do Mundo: um viva ao Campeão, um abraço para Rodrigo Fávero

  
  
BrasilZÃO.com

- “Stories from the World Cup”.

- O quê???

- Histórias das Copas do Mundo. África do Sul. 2010.

- Eu sempre achei que não gostasse de futebol. Para que time você torce?

- Na verdade tenho pouca afinidade por esse esporte. Entretanto, as histórias referentes aos jogos e aos contextos em que se desenvolveram me fascinam. Por isso, quase que literalmente, “devorei” o livro de autoria de Rodrigo Fávero que, em sua trajetória profissional, colaborou com as Redes Record e Globo de Televisão e com o jornal Gazeta Mercantil. “Aficionado por futebol desde que foi apresentado ao esporte, Rodrigo Fávero tornou-se um grande fã do maior evento do mundo da bola em 1986, aos seis anos de idade.

BrasilZÃO.com

Naquela Copa do Mundo, disputada no México, o trauma de ver o Brasil eliminado pela França nas quartas-de-final só não foi maior que o encantamento provocado pela “mão de Deus” e pelos pés geniais do argentino Diego Armando Maradona”.

- Antes de ler mais ou de dar continuidade aos seus comentários me responda: quem é Rodrigo Fávero?

- Rodrigo é um jovem jornalista e escritor que certamente despontará nos próximos anos como um dos melhores profissionais da área, tendo em vista a forma séria e correta com que ele se dedica aos prazeres do conhecimento e da escrita.

- Para muitos, o futebol é a razão de viver. Emoções contínuas, vitórias e derrotas, fé e esperança, relações fortes e, às vezes, rupturas definitivas em função de um envolvimento real e humano, em uma paixão comum na maioria dos países existentes no planeta Terra. O Brasil, nação formada por diferentes povos e etnias ameríndias, tem o futebol como elo de concordância nacional quando o País é representado por um pequeno número de profissionais. Eles têm o peso da responsabilidade de levar a milhões de pessoas uma mensagem de paz, de competência e de civismo nos jogos da Copa do Mundo que, desta vez, ocorrem na apaixonante África do Sul, um dos países mais interessantes do mundo contemporâneo.

BrasilZÃO.com

- Em 1930, o Uruguai foi campeão, a Argentina vice e os terceiro e quarto colocados foram, respectivamente, os Estados Unidos e a antiga Iugoslávia. Naquele período, o mundo estava assustado após a queda brusca da Bolsa de Nova Iorque.

- Já em 1934, a Itália consagrou-se campeã e houve então a consolidação de um dos espetáculos esportivos mais importantes do mundo, o qual envolveria o universo político e a sua intromissão na manifestação popular terrestre.

- Apenas lembrando, em 1938 os jogos foram realizados na França e, após a segunda guerra mundial, o Brasil acolheu pela primeira vez a Copa do Mundo, em 1950. Em 2014, novamente teremos a oportunidade de ser a nação anfitriã dos torcedores e dos jogadores de todo o planeta.

- A França, em 1938 e em 1998, foi palco das disputas, em um intervalo de 60 anos. O México em 1970 e em 1986.

BrasilZÃO.com

- Ou seja, em 2014, teremos na história do futebol cinco países que terão sido sedes dos jogos da Copa do Mundo por duas vezes consecutivas: México, Brasil e França, além de Itália e Alemanha. É isso?

- O Brasil foi pentacampeão e ainda não está preparado para o hexa. Hoje, no dia 10 de Julho de 2010, nessa manhã fria e seca da capital paulista, estou torcendo para que na quarta-feira próxima tenhamos a honra de homenagear a Espanha, ou a Holanda, como campeãs.

- Desça do muro e não enrole! Espanha ou Holanda? Holanda ou Espanha?

- Para mim, a Espanha. São latinos, temos grandes afinidades culturais e comerciais com os nossos amigos ibero-latinos e, além do mais, uma boa notícia, em um momento traumático de crise profunda, fará um bem enorme ao País.

BrasilZÃO.com

- Pois eu torço para a Holanda. São mais civilizados...

- Vamos mudar de assunto? Futebol e Religião...

- Petrópolis, 11 de julho de 2010, 20 horas. A Espanha acaba de ser consagrada como o País que tem o melhor futebol do mundo. Acordem brasileiros, deixem de blefar...

  
  

Publicado por em