O que é o brasileiro?

Para quem mora isolado, o radinho de pilha é o grande companheiro A rede ocupa o lugar da cama nas casas dos habitantes dos rios Desde criança os ribeirinhos aprendem a se equilibrar na canoa - Como você defin

  
  

Para quem mora isolado, o radinho de pilha é o grande companheiro

A rede ocupa o lugar da cama nas casas dos habitantes dos rios

Desde criança os ribeirinhos aprendem a se equilibrar na canoa

- Como você definiria o brasileiro de hoje"

- Um ser consumista, freqüentador de shopping centers, internauta, apressado, afoito, angustiado pelas contas a pagar.

O cotidiano ribeirinho está integrado aos rios da Amazônia

- Espera aí! Sobre quem você está falando"

- Sobre o brasileiro, ora bolas! Não foi o que me perguntou"

- Sim, mas você não conhece a realidade de outros brasileiros, aqueles que vivem próximo à natureza, que...

- Como assim"

- Os ribeirinhos, por exemplo, no vasto território amazônico!

Comunidades como a de Santa Rita do Murituba, em Parintins(AM) participam de um projeto de preservação das tartarugas tracajás

- Pelo que sei, no dicionário da língua portuguesa a definição de ribeirinho é: “Que se encontra ou vive próximo a rios ou ribeiras; marginal; justafluvial”; “Que anda ou vive pelos rios ou ribeiras”.

- Pois é, meu caro! Esses seres heróicos vivem uma realidade muito distante e diferente daquela na qual se encontra grande parte da população brasileira, que convive com cenários urbanos inóspitos, selva de concreto e tapetes de asfalto. Suas vidas, dos ribeirinhos, estão em harmonia com o mundo das águas. A alimentação é sadia – peixe fresco, farinha e legumes. Nada de colesterol...

Onde a estrada não chega, a canoa é o principal meio de transporte

- Por se encontrarem tão isolados de tudo, não seriam comunidades desorganizadas"

- Ledo engano o seu! Os líderes estão alertas para a questão ecológica e a necessidade de preservação dos rios, seu meio de vida. Representam competentemente os seus companheiros e lutam pela integração no grande cenário brasileiro.

- Mas e as distâncias"

- Lá por cima, em terras e águas amazônicas, o cotidiano se apresenta de outra maneira. Quando ocorre o alagamento, no período das chuvas, o gado é transportado para terra firme, evitando assim que seja tragado pelas cheias. As hortas são plantadas elevadas, sobre estacas e pranchas de madeira, para que os legumes e verduras possam crescer acima do nível do rio.

O rio assegura o alimento de cada dia

- E o celular"

- Celular"! Meu amigo, este instrumento raramente funciona por lá! A comunicação se dá, apropriadamente, através das “ondas” do rádio. São os sinais radiofônicos que anunciam à população os eventos cotidianos – chegadas e partidas, nascimentos e mortes, mensagens de amor, recados, cantorias, informações regionais e do mundo exterior... Enfim, o rádio é um dos meios de interação mais competentes e importantes daquelas lonjuras!

Nas escolas rurais, alunos de várias idades estudam juntos em uma mesma classe

- Eles estudam"

- Sim! De maneira heróica! As aulas acontecem numa mesma classe, que abriga estudantes de várias idades e que se encontram em diferentes estágios de aprendizagem.

- Existe algum projeto ecológico do qual participem as comunidades"

- Sim! Um bom exemplo é o “Pé de Pincha”, iniciativa da Universidade Federal do Amazonas e do IBAMA, que visa à preservação das tartarugas tracajá. Todos contribuem. E as tartaruguinhas agradecem!

- Eita! Isso, sim, é que é Brasilzão!!!

  
  

Publicado por em