Adeus USHUAIA !!!! Rumo a Rio Gallegos

Último dia no fim do mundo !!! Conseguimos sair do camping às 11hs. Pegamos nossa roupa que estava para lavar no camping mesmo , (muito bom por sinal) e fomos à cidade para umas últimas comprinhas, inclusive de comida para nossas refeições a bordo, já que

  
  

Último dia no fim do mundo !!!
Conseguimos sair do camping às 11hs. Pegamos nossa roupa que estava para lavar no camping mesmo , (muito bom por sinal) e fomos à cidade para umas últimas comprinhas, inclusive de comida para nossas refeições a bordo, já que tempo para paradas em restaurantes é algo que não dispomos.
Rumo ao Estreito de Magalhães pelas estradas poeirentas de rípio, com temperatura agradável em torno de 16º e céu aberto , quase sem nuvens , fizemos o mesmo e único caminho de volta. Chegamos à aduana chilena com alguns congêneres expressamente proibidos de circulação , tais como tomates , cenouras , queijos e presunto. De forma hábil , escondemos tudo antes da revista (não muito minuciosa , graças à presença da Lisa dentro do veículo) e contrabandeamos nosso almoço e lanchinhos para o outro lado da fronteira. Barreiras fitossanitárias são importantíssimas para a soberania nacional e o Nilton como Agrônomo presente nessa expedição deixou bem claro as implicações de todas elas , mas tomamos as devida precauções para não `poluir` nada alem de nossas próprias entranhas com os produtos de outro país.
Na aduana argentina nos foi solicitada a carteira de habilitação e o Nilton mostrou a Internacional , que foi bem aceita sem problema nenhum. Foi a única vez que nos solicitaram esse tipo de documento em aduanas.
Pegamos a fila da balsa bem quando ela já encostava, trazendo veículos do outro lado. Embarcamos rapidamente e ficamos na segunda fila novamente o que foi a garantia de um bom banho de água salgada nos carro (novamente)!
Pagamos a mesma tarifa da ida 10.400 por veículo.
Após 25 minutos de travessia com um mar mais tranqüilo do que na ida, chegamos ao outro lado, ansiosos por mais alguns Kms de estrada de rípio (irc, bláh !!!)No percurso até Rio Gallegos fomos surpreendidos por algo estranho no céu. No horário do crepúsculo , começamos a ver luzes que convergiam para um mesmo ponto no lado oposto ao do por do sol. Parecia que a luz refletia em algum ponto, em espelhos que deveriam ser `enormes`. Achamos muito louco aquela manifestação no céu carmim e chegamos a parar e fotografamos o fenômeno. Depois de matutarmos um pouco e acompanhar a evolução da coisa , descobrimos que os raios de sol passam de uma forma tão paralela a superfície da terra naquele ponte que as nuvens mais altas fazem sombras que não se projetam no solo e portanto os raios de luz seguem para o infinito , dando a impressão de que estavam saindo em vez de indo para algum lugar. Foi algo mágico para nós e sem dúvida muito lindo e marcante!!!
Ao chegarmos a Rio Gallegos fomos parados pela barreira policial de controle de acesso (procedimento normal por lá) e perguntamos sobre a existência de um camping. O policial desconhecia e nos indicou hotéis na cidade , mas para nossa surpresa , após engatarmos primeira marcha e andarmos 50 metros (sem exageros gente !!!) havia uma placa enorme que podia ser vista por nós e também pelo policial , bem na margem da rodovia com letras garrafais CAMPING DO DANIEL. Uauh !!! que loucura.
Fomos para lá e encontramos um belo camping, super bem estruturada com espaços individualizados para as barracas com mesas , bancos , churrasqueira, postes de iluminação , tomadas , banheiros limpos e água quente e talvez o mais importante......SILÊNCIO .
Armamos nossa barraca rapidamente, tomamos um delicioso banho quente e preparamos uma irresistível sopinha instantânea. Bingo, fomos dormir !!!

  
  

Publicado por em