Subida ao Vulcão Villarrica

Ressaca de ano novo! Acordamos quase 9:00 horas, tomamos café e fomos para a entrada do parque Villarrica ver se estava aberto e se poderíamos ter acesso com as mascotes. Tudo positivo, entramos com a Land Rover até uma estação de esqui e paramos para con

  
  

Ressaca de ano novo! Acordamos quase 9:00 horas, tomamos café e fomos para a entrada do parque Villarrica ver se estava aberto e se poderíamos ter acesso com as mascotes. Tudo positivo, entramos com a Land Rover até uma estação de esqui e paramos para continuar a subida a pé até onde existisse neve. Caminhamos por 15 min e chegamos a um local onde ainda existia gelo para nosso deleite! Foi surpreendente poder pisar sobre aquela superfície até então desconhecida para nossos sentidos (e dos cães também). Perceber a instabilidade sob nossos pés e a temperatura e umidade completamente novas. Nos divertimos jogando bolas de gelo uns nos outros, tiramos milhares de fotos, filmamos tudo, brincamos com os cachorros e eles entre si deram um show de 4x4 não escorregando nenhuma vez. Deixamos o lugar já com saudades e planos de um dia podermos vivenciar mais essa condição `estranha` que é a neve.
Fizemos tudo isso apenas de camiseta, sem blusas ou agasalhos. A temperatura estava ótima. Pudemos ver um grupo grande de pessoas que contrataram guias e equipamentos para ter acesso até a cratera do vulcão que ainda é ativo e solta suas fumacinhas. Ficamos com inveja, mas deixamos para uma outra oportunidade.
Retornamos ao camping e resolvemos relaxar, arrumar e limpar os carros, tomar sol na piscina e dormir um pouco. A tarde fomos ver o pôr-do-sol do lago Villarrica e fotografar o vulcão com a luz do fim do dia. O lago se transforma em uma praia, com cadeiras e guarda-sóis e muitos banhistas, poucos se aventurando nas águas geladas. No lugar de areia pedriscos escuros que faziam a Lisa se atrapalhar ao caminhar sobre eles. No centrinho da cidade compramos carne, voltamos para o camping e o Ni mais uma vez mostrou seu lado churrasqueiro (segundo a Márcia e o Beto, o de mecânico a gente já conhecia!), preparando um delicioso churrasco. Tomamos um susto muito grande quando no meio do nosso jantar o Beto caiu para trás de costas no chão, pois o banco onde estava sentado havia se partido. Após o primeiro impacto, começamos a rir, pois nada de sério havia ocorrido e ainda aproveitamos a madeira do banco para fazer o resto do fogo para o churrasco.

Chegando ao vulcão Villarrica

Chegando ao vulcão Villarrica
Foto: Roberto Cano

Todos se divertindo no gelo

Todos se divertindo no gelo
Foto: Roberto cano

Chuva de gelo!

Chuva de gelo!
Foto: Nilton Val

  
  

Publicado por em