Farol das Conchas, Fortaleza e Ponta do Bicho

Em que minuto Deus imaginou a orquídea? Como foi que a orquídea se sentiu orquídea?

  
  

Subida ao Farol

Dia 19/10/2007

Marcio e Claudia

Margeamos a praia até subirmos ao Farol das Conchas, construído em 1872, com visual desconcertante. Descemos na Praia de Fora para um mergulho e resolvemos subir um morro próximo à Ponta do Joaquim com trilha não muito utilizada à Praia Grande. Lá de cima avistamos a Praia Grande, parte da do Miguel, enquanto do outro lado, podíamos ver a Praia de Fora, do Farol... Parada para o bom açaí do Davi e continuamos.

À tarde, iniciamos o passeio por Nova Brasília, trilhando por bela vegetação ao redor, com bromélias floridas, ananás e orquídeas, até a Praia do Belo.

“Em que minuto Deus imaginou a orquídea?

Como foi que a orquídea se sentiu orquídea,

Ente vegetal sem comparação ou êmulo?

Como foi a Cattleya forbesii,

Zigomórfica, surgiu da Mata Atlântica, Presente de Deus?”

Carlos Drummond de Andrade

Marcio e Claudia

E de lá resolvemos nos aventurar. Escalamos pelas pedras que margeiam o litoral Oeste (Mar de Dentro) até uma restinga. Descobrimos uma trilha rústica do jeito que a gente gosta, numa mata fechada muito bonita, cruzando a ilha da face Sudoeste à Sudeste.

A trilha parecia não terminar, mas vinha a certeza do som contínuo (como ondas desaguando na areia do litoral e não água batendo em rochas) e aumentando gradativamente conforme caminhávamos. E chegamos à praia que minutos depois descobriríamos como a Praia do Miguel.

Encontramos com turistas estrangeiros (falavam em inglês) para saber em que praia realmente estávamos, já que havia dúvida quanto à localização. Cômica esta parte: estrangeiros informando sobre uma ilha no Brasil aos perdidos brasileiros. Eles logo nos sinalizaram para no regresso apressarmos o passo na travessia à Praia Grande. A maré começava a subir, cobrindo parte das pedras. Deu tudo certo. Foi um barato!

Marcio e Claudia
Marcio e Claudia
Marcio e Claudia

Fortaleza & Ponta do Bicho

Dia 20/10/2007

Marcio e Claudia

O passeio de hoje foi à Fortaleza Nossa Senhora dos Prazeres, construída em 1776 por ordem do rei de Portugal. Caminhamos pela praia, contornando o forte e paramos no trapiche (píer) na esperança de vermos os golfinhos que ali costumam se alimentar de peixes. Admiramos a Ilha de Palmas e de Peças logo em frente.

Continuamos até a Ponta do Bicho e dei uma esticada rápida até o Rádio Farol, de propriedade da Marinha, localizado ao Nordeste da Ilha do Mel, com amplo visual e o Farol das Conchas no pano de fundo lá embaixo...

Retornamos ao forte, visitamos a antiga prisão, alojamento em ruínas da guarda, subimos até os canhões e guaritas.

Marcio e Claudia

Ingressamos em uma bela trilha pelo Morro da Baleia. Lá de cima nos deslumbramos com vista espetacular para o leste, sudeste e parte da Reserva Ecológica ao Norte.

Parada para mergulho em águas amenas, temperadas e cristalinas da praia. Retornamos por trilha até Nova Brasília. Caminhamos pelo istmo, admirando a estreita faixa de areia que separa o Mar de Fora do de Dentro.

Após 5.600 anos, o mar desceu até alcançar ao nível do mar atual, formando a parte mais nova das planícies costeiras paranaenses. A planície da Ilha do Mel formou-se de oeste para leste, pela formação de sucessivas praias, configurando uma planície arenosa com cordões litorâneos. Só tardiamente originou-se a larga planície arenosa unindo a parte norte e sul da Ilha do Mel que foi parcialmente erodida pelas ondas e correntes de maré até formar o estreito istmo atual, e que quase desapareceu no final dos anos 90.

Marcio e Claudia
Marcio e Claudia

E ao final do passeio, seguimos para o restaurante do Davi. Dica econômica? Peça o prato surf.

  
  

Publicado por em