Trilha Praias Desertas

Um majestoso nascer do Nosso Celestial Astro Rei Sublime refletiu por detrás do monte, alcançou o mar, acalentou a areia e envolveu o corpo em mente estável, em paz, meditativa.

  
  

1º Dia

Marcio e Claudia

Acordamos ao som do concerto de pássaros para Sol Maior, com uma veloz lebre do mato correndo próximo à pousada Maris. Um majestoso nascer do Nosso Celestial Astro Rei Sublime refletiu por detrás do monte, alcançou o mar, acalentou a areia e envolveu o corpo em mente estável, em paz, meditativa. Ao abrir os olhos, uma sensação de bem-estar contagiou o ser e coloriu ainda mais o irretocável cenário de Deus. Um sentimento de presença uma fez o convite para algumas voltas de Surya Namaskar (Saudação ao Sol).

Às 9h, iniciamos a trilha Praias Desertas, de uma promoção que ganhamos no portal Ecoviagem, pela operadora Risco Zero. Subimos a uma mirante, entre eucaliptos e pinus, que nos proporcionou uma colossal visão para recortes de uma verdadeira obra-prima da geografia divina, dividindo Palmas do Arvoredo da Armação da Piedade. Deslumbramo-nos com as praias Grande, das Bananeiras, do Defunto, das Cordas, com Florianópolis ao fundo (Ponta das Canas, Jurerê, Canasvieiras, Praia da Daniela, do Forte, Pontal, Ponte Hercílio Luz...), além das Baía da Gamboa na porção sudoeste.

Continuamos a trilha rodeados por bromélias floridas, por entre morros, até descermos na Praia do Sicial. Antigamente, os pescadores consideravam a praia como “essencial” para a pesca. Mas como a pronúncia açoriana “come” letras e palavras, acabou ficando “Praia do Sicial”.

Marcio e Claudia

Magníficas e vibrantes nuances em degradê do azul profundo, royal ao cristalino verde esmeralda lubrificaram a retina. Entramos na mata e descemos para um mergulho nas temperadas, límpidas e transparentes águas da Praia dos Ilhéus.

Subimos novamente com um visual arrebatador para a Praia do Sipó. Proferi tantos elogios que as palavras se esgotaram e o deslumbre perdurou. O azul do mar com a Ilha do Arvoredo nos encantou. Que presente de aniversário...

A próxima parada foi no mirante com uma espetacular visão para a charmosa Ilha do Trinta Reis (pedras ao redor e verde vivo cintilante no interior), cujo formato lembra a simbologia sagrada do OM, e Praia de Palmas.

No retorno à pousada, uma coruja faladeira nos chamou a atenção. Levantava a patinha, numa prosa interminável... Muito bonitinha... Para quem quiser, podemos enviar por e-mail o vídeo desta conversa.

Comemorar mais uma volta da Terra ao redor do Sol em companhia desta pessoa maravilhosa que é a Claudia e da revitalizante Natureza não têm preço...

Marcio e Claudia
Marcio e Claudia
Marcio e Claudia
Marcio e Claudia

2º Dia

Marcio e Claudia

Do céu, hoje sutil, mas cor de fogo, ao tímido dourado no mar, tingiram o espaço de beleza. Feixes do Astro Rei atravessaram as frestas das nuvens irradiando contemplação nas tenras águas da Praia de Palmas. Saudamos ao Sol para iniciar o dia que mais uma vez prenunciava-se como mágico.

Dirigimo-nos à Ponta dos Ganchos e iniciamos a trilha pela Praia dos Ganchos de Fora, rumo a um mirante que nos proporcionou um visual estupendo para a Praia de Fora. As formações rochosas foram alguns dos especiais detalhes que testemunhamos. Admiramos.

Descemos à alva Praia das Conchas: branquinha, cobrindo a faixa de areia, em contraste com tons cobreados, cinéreos, prateados e ferruginosos das pedras, delicada e gradualmente tingidos pelo degradê do verde-esmeralda ao azul-celeste. Conhecemos a Praia do Casqueiro.

Marcio e Claudia

Agora começa a aventura! Pelo costão, escalaminhamos pedras, passamos por sendas, usamos pernas, pés, braços e mãos, engatinhamos em quase uma progressão militar e, em cima de uma pedra... (pausa para suspirar) – Uau...

Fomos brindados com um azul intenso cintilante sorrindo parabenizando pela escolha na integração com o Amor à Natureza.

A Ilha Grande encheu nossos olhos com uma bela imagem e a Ilha do Arvoredo, minutos antes, parecera estar contornada por uma luminosa e brilhante aura em azul prateado. O Sol a iluminava por tudo.

Retomamos a caminhada pelas pedras, entramos por dentro delas, que formam pequenas e interessantes grutas, até sairmos na Praia de Baleate. Um mergulho revigorante foi para coroar o passeio com chave-de-ouro. Saímos na Praia de Palmas, conhecendo assim as trilhas ao Norte e ao Sul de Palmas do Arvoredo. Comemoramos uma tigela de açaí.

Marcio e Claudia
Marcio e Claudia
Marcio e Claudia

Pousada Maris

Marcio e Claudia

Recomendamos. Valor acessível em baixa temporada (até dia 15 de dezembro). Quarto, sala com bicama, banheiro e cozinha com utensílios básicos (completo). Vista parcial para o mar da sacada. Fica a 200m da praia. Atendimento da Meg e da Cristina é especial. São muito simpáticas e preocupadas com o bem-estar.

Trilha que entrou para os nossos planos em 2008: travessia Morro Grande-Aparatos.

Agradecimentos especiais: O guia Jack, Rudi, Cristina, Meg, Claudia e Márcio.

  
  

Publicado por em

Roger

Roger

15/01/2010 13:27:32
Palmas é show!!!!!!
Um lugar maravilhoso para descansar e curtir as férias