Light painting - Escrevendo e criando imagens abstratas com a luz

Use lanternas, velas, faróis e todo tipo de fontes de luz para desenhar e escrever em suas fotos!

  
  

Light painting

Texto escrito com lanterna de leds

Em um texto anterior, ao definir fotografia, usei a expressão “desenhar com a luz”, ou “pintar com a luz”.
Essa definição se refere a todos os tipos de fotografia, sejam elas imagens de uma paisagem, sejam elas fotografias abstratas produzidas com as mais variadas técnicas.
O light painting é uma dessas técnicas, que usa fontes pontuais de luz para criar belas imagens. Sua essência é o movimento de uma fonte de luz diante da câmera, ou o movimento da câmera diante de uma fonte de luz.
Para conseguir registrar o trajeto da fonte de luz no campo da imagem, é preciso usar exposições mais longas, que podem chegar a mais de 30 segundos. Isso depende da velocidade do movimento a ser registrado.
Como resultado, temos fotos que muitas vezes não apresentam a tão desejada nitidez, mas que formam belas imagens coloridas, curiosas e até mesmo enigmáticas quando não se percebe como foram feitas.

Situações de câmera fixa

A situação em que se tem maior controle da imagem produzida, sendo possível até escrever palavras, é aquela em que a câmera está fixa em um tripé e movemos a fonte de luz diante dela.
Para criar essas imagens o fotógrafo geralmente está em locais escuros (quarto fechado ou ambiente externo durante a noite) e deixa o obturador da câmera aberto por um longo tempo.

Lanterna de led usada para light painting

Durante esse período ele move uma fonte de luz (lanterna ou vela) diante da lente, que registra o seu trajeto.
O processo é muito semelhante a escrever em um quadro-negro (lousa) na escola, porém sem poder visualizar o que já está escrito.
Por essa razão em algumas tentativas as linhas se cruzam e o resultado não é o esperado.
A prática logo ajuda a produzir imagens bastante interessantes.
Fiz algumas brincadeiras em minha sala, usando uma pequena lanterna de leds brancos.
Apaguei todas as luzes, fechei cortinas, coloquei a câmera no tripé, sentei-me em frente a ela com a lanterna na mão e com o controle remoto fiz algumas fotos, desenhando ou escrevendo no vazio. Em todas elas usei abertura F11 e tempo de exposição de 25s.
Os resultados foram interessantes, até mesmo curiosos.

Texto escrito com lanterna de led
Texto escrito com lanterna de led
Texto escrito com lanterna de led
Texto escrito com lanterna de led
Desenho feito com lanterna de led
Desenho feito com lanterna de led
Desenho feito com lanterna de led
Desenho feito com lanterna de led

Outra possibilidade com a câmera fixa é colocá-la apontada para uma avenida, durante a noite, sobre um tripé, e registrar os rastros dos faróis dos automóveis.
Longas exposições possibilitam rastros de faróis bem definidos, marcantes, que indicam precisamente o percurso realizado pelos diversos veículos.

Avenida Vereador José Diniz

Situações de câmera móvel

Ao contrário da situação anterior, nesse caso as fontes de luz estão fixas e o fotógrafo movimenta a câmera em sua mão para obter o efeito de movimento desejado.
As imagens são ainda mais abstratas e curiosas, geralmente borradas com as luzes e cores se misturando.

Iluminação pública e de jardins

Light painting com a luz de postes de iluminação<br />

Essas lâmpadas estão em todo lugar e oferecem oportunidades interessantes para praticar o lightpainting.
Nesse caso, da janela de meu apartamento, apontei a câmera para as lâmpadas e a movimentei aleatóriamente.
Utilizei abertura F11 e tempo de exposição de 4s. A luz das lâmpadas amarela e branca compôs uma imagem curiosa.
Essa é uma opção interessante de foto em passeios noturnos!

Lua
Creio que todo fotógrafo sonha tirar uma bela foto da lua, nítida, bem iluminada e mostrando suas crateras. Porém essa não é a única possibilidade que ela oferece!
É possível apontar a câmera para a Lua e, ao invés de buscar uma foto perfeitamente nítida, brincar com ela em movimentos lentos e sinuosos...
Assim como a luz da lanterna de leds, apresentada anteriormente, a luz de nosso satélite natural forma caminhos interessantes na imagem.
Creio que estou começando a entender quadros de arte moderna expostos em muitas galerias e museus... Caminhos e traços coloridos podem ter algum sentido.
Utilizei abertura F11 e tempo de exposição de 4s.

Foto da Lua, movendo a câmera
Foto da Lua, movendo a câmera
Foto da Lua, movendo a câmera
Foto da Lua, movendo a câmera

Foto da janela
Ao escrever esse texto resolvi observar a vista de minha janela em busca de possibilidades fotográficas.
Uma das tentativas que considerei interessante foi o rastro dos carros, mas agora com a câmera na mão e formando traços sinuosos, tortuosos, diferentes daquela imagem tradicional com linhas vermelhas e brancas perfeitamente alinhadas, como aparece em uma foto anterior.
Utilizei abertura F11 e tempo de exposição de 4s.

Luzes de carros, postes de iluminação pública e estabelecimentos comerciais
Luzes de carros, postes de iluminação pública e estabelecimentos comerciais
Luzes de carros, postes de iluminação pública e estabelecimentos comerciais

Foto de uma vela
Ainda brincando com essa técnica, coloquei uma vela acesa sobre o tripé e, com a câmera na mão, fiz mais algumas imagens. A luz amarelada é interessante, misteriosa, parecendo iluminação e filmes de terror. Utilizei abertura F11 e tempo de exposição de 6s.

[Desenho feito com luz de uma vela]
[Desenho feito com luz de uma vela]

Conclusão

Em minha busca por aprendizado tenho experimentado produzir fotos diferentes, brincando com a luz e buscando temas menos tradicionais.
Ainda tenho uma grande atração por fotos de natureza, mas a cada dia tenho descoberto outras possibilidades muito ricas e gratificantes.
Percebi que a fotografia pode realmente ir além do registro preciso de uma paisagem ou pessoa, oferecendo inúmeras oportunidades de produção de obras mais abstratas.
Convido você a fazer o mesmo!
Pegue sua câmera, escolha algum objeto ou tema diferentes e faça algumas fotos.
Analise-as, contemple-as, descubra em cada uma o que motivou o clique.
Boas fotos!
Abraços.
Carlos Eduardo Godoy.
www.cecgodoy.pro.br
www.twitter.com/cecgodoy
www.flickr.com/cecgodoy

  
  

Publicado por em