Ainda no Quênia

Uma vez tendo decidido que iríamos diretamente para Índia, e que não viajaríamos pelo nordeste da África, resolvemos rodar um pouco pelo norte do Quênia.

  
  

Uma vez tendo decidido que iríamos diretamente para Índia, e que não viajaríamos pelo nordeste da África, resolvemos rodar um pouco pelo norte do Quênia. Fizemos uma voltinha de quatro dias passando por Nyeri, Nanyuki e o Parque Nacional Samburu, onde há uma grande concentração de leopardos e estávamos torcendo conseguir vê-los.

Paxtu em Nyeri

Em Nyeri visitamos "Paxtu", onde Baden Powell (Fundador do Movimento Escoteiro) viveu seus últimos anos de vida. A Grace, sendo muito ligada ao escotismo, adorou e ficou dentro do "museu" lendo e vendo tudo que havia por lá. Tem várias recordações, um pouco da historia do escotismo, lembranças de outros escoteiros e grupos que visitaram "Paxtu" e várias fotos registrando épocas do escotismo. Deixamos um distintivo com um recadinho do Brasil e do G.E. Carajás! De saída, visitamos o túmulo de Baden Powell.

Seguimos para Nanyuki, onde ficamos com a Familia Brooke (amigos da Cynthia e da Margaret) em sua cabana. Chegamos no escuro e após passarmos a entrada algumas vezes finalmente achamos a casa, e logo em seguida eles chegaram.

A cabana deles é muito diferente, com muito caráter em um terreno cheio de árvores e mata – a cabana fica camuflada dentre a floresta! O Tim é artista e sempre vai para Nanyuki para pintar e relaxar, então tem várias de suas obras expostas nas paredes, inclusive as que ainda estão em andamento . . . bem interessante. Jantamos todos juntos e depois de um papo gostoso ao lado da lareira fomos todos dormir. Um super obrigado aos Brookes pela hospitalidade.

Passamos o dia seguinte explorando o Parque Nacional Samburu. Uma paisagem super bonita e distinta, porem em comparação com o Masai Mara não vimos muita vida selvagem. Rodamos o parque todo e após uma parada rápida para um piquenique ao lado do rio, resolvemos voltar para Nanyuki onde passamos a noite com os Brookes novamente.

Parque Nacional Samburu

Nossa parada para o almoço foi inquieta, e qualquer barulho que ouvíamos virávamos repentinamente . . . afinal de contas os leopardos poderiam estar por perto, mas infelizmente (ou melhor – felizmente!) nenhum resolveu nos visitar.

Passamos por alguns lodges (quem sabe para nossos próximos safáris – he he he!), paramos para ver elefantes tomando banho e partimos de volta para Nanyuki.

No dia seguinte nos despedimos e seguimos rumo a Lagoa Naivasha e Njoro, onde paramos em um camping super gostoso e passamos a noite. Acabamos não visitando a Lagoa Naivasha, devido aos custos de entrada, e seguimos pela estrada de volta a Nairobi. Chegando à cidade, vimos algo inacreditável! Havia tido um acidente na estrada, do lado oposto ao nosso, porem todos os motoristas estavam desviando e dirigindo do nosso lado da estrada, contra-sentido, e não estavam somente usando uma faixa, senão todas três, nos forçando a dirigir "off-road"! Só no Quênia!

Enfim, chegamos a Nairobi e de volta a casa dos Downeys!

Família Brooke

Durante nossa estadia em Nairobi fizemos várias coisas . . . afinal de contas ficamos quase dois meses lá! Sem dúvida curtimos muito estar com familiares e termos um lugar fixo por um tempo, sem termos que nos preocupar em "achar lugar para passar a noite" e coisas do tipo. Estávamos precisando deste descanso!

A Cynthia e a Margaret nos fizeram sentir "em casa" e aproveitamos para resolvermos algumas coisas. Além de revelarmos nossas fotos e slides, perambular por downtown Nairobi, andar de "matatu" (transporte público estilo "lotação") e visitar alguns pontos turísticos de Nairobi, curtimos a companhia delas e as mordomias de um lar!

Três refeições por dia (não estamos acostumados com isso), com direito ao chá das quatro e drinques antes do jantar – que chique! Alem disso nos divertimos com jogos caseiros onde demos muita risada; vimos vários álbuns de fotos antigas e a Margaret ensinou a Grace a fazer "marbling" em seu estúdio.

Fizemos também vários passeios e saímos para jantar e almoçar algumas vezes. Foi tudo muito legal e super gostoso!

Uma das coisas que queríamos conhecer e saber um pouco mais a respeito era o "Ker & Downey Safáris" e um dia resolvemos visitá-lo. Quando falamos que o Syd Downey (fundador) era parente da Grace, eles ficaram bem contentes e nos deram o tratamento "Cinco Estrelas".

Tivemos um tour completo do local com direito a ver a oficina, todo o material, caminhões e veículos utilizados e também entender um pouco melhor como tudo funciona e aprender sobre sua historia. Eles foram realmente super atenciosos e prestativos. Muito Obrigado ao pessoal do "Ker & Downey Safáris".

A oficina do 'Ker & Downey Safáris'

Visitamos também "Matt Bronze", onde pudemos ver todo o processo, alem de apreciarmos a arte e todas as peças do produto final. Fomos ao "Animal Orphanage" no Parque Nacional Nairobi e por termos chegado bem na hora do almoço das chitas, tivemos sorte e pudemos entrar dentro da jaula e acariciá-las.

Foi algo especial! A Margaret também nos levou ao "Daphne Sheldrick Elephant Orphanage", um projeto super bem estruturado, que consiste em cuidar dos elefantes órfãos e prepará-los para introduzi-los novamente ao habitat selvagem. Foi super interessante e divertido de ver os elefantes brincando na lama.

Além de todos esses passeios turísticos conhecemos também algumas pessoas através da Margaret e da Cynthia, tal como a Sue Allan e sua familia, com quem acabamos passando mais tempo. A Susie viajou pela África Oeste em uma Land Rover há alguns anos atrás, então foi super legal compartilhar historias e relembrar alguns momentos desta fase da nossa viagem.

Ela é uma pessoa incrível com um astral de dar inveja e apesar de estar sempre ocupada e recebendo visitas, ela ainda conseguiu um tempo para nós. Muito Obrigado por tudo Susie!

Não foi tudo sombra e água fresca, uma vez que tivemos algumas tarefas importantes para resolver. Começamos pelo carro, pois já estava na hora de fazermos uma revisão no Baloo então após uma pesquisa de mecânicas e preços, acabamos na própria concessionária que nos atendeu super bem, tinha a melhor infra-estrutura e por incrível que pareça o melhor preço!

Fizemos uma revisão completa e também trocamos os amortecedores e suspensão. Foi aí que nos demos conta de quanto à travessia do Salar de Uyuni, na Bolívia, tinha afetado o carro, pois havia sinais de sal e muita corrosão lá embaixo! Mas conseguimos consertar tudo e o Baloo ganhou um monte de coisa nova, bem mais do que merecido!

Outra tarefa a ser cumprida era organizar todo o envio do carro de navio diretamente para a Índia. Isso envolveu mais uma pesquisa intensa até que decidimos fechar negócio com a P&O, principalmente por ser a mais barata.

A despedida

Porém vale a pena dizer que o pessoal da P&O Quênia foi ótimo e super atencioso e profissional. Uma vez tendo tudo isso esquematizado estávamos mais tranqüilos e podíamos nos planejar melhor.

Mais uma coisa era obter o visto para a Índia. Visitamos a Embaixada da Índia algumas vezes até finalmente conseguirmos nosso visto, o que não foi fácil e envolveu muita burocracia. E a última coisa foi simplesmente marcar nossas passagens, mas isso foi bem fácil, apesar de custoso!

Uma vez tendo tudo em ordem e resolvido, estava quase na hora de nos despedirmos e seguirmos para a próxima etapa do "Challenging Your Dreams". Sem duvida será bem diferente desses nove meses que havíamos passado na África, afinal de contas estávamos indo para a Índia . . . mas estávamos prontos para esta nova etapa!

A despedida no aeroporto foi um pouco triste e esperamos poder re-contribuir um dia, devolta no Brasil. Não temos como agradecer a Cynthia e a Margaret o suficiente por tudo que elas fizeram por nós durante nossa estadia em Nairobi. Mais uma vez, muito obrigado por tudo Cynthia e Margaret.

  
  

Publicado por em