Conhecendo a Malásia e a Tailândia

Apesar de a nossa estada ter sido curta, aproveitamos bastante!

  
  
Chinatown

Como estávamos tão perto da Malásia, não pudemos resistir e resolvemos passar duas noites em Kuala Lumpur, então pegamos um trem de Cingapura e lá fomos nós. Pela primeira vez na nossa viagem, tínhamos reservado um lugar para ficar (pela internet), então chegando à estação pegamos um táxi direto para nosso albergue. Não estávamos acostumados com esta mordomia, mas não estamos reclamando, apenas comentando. Foi tão bom não ter que verificar ao menos três lugares antes de escolhermos um!

Mesquita Jamek

À tarde que chegamos resolveu chover, então ficamos no albergue conversando com o pessoal e lendo um pouco sobre Kuala Lumpur, planejando o que gostaríamos de fazer. No final do dia, quando tinha parado de chover, resolvemos sair para passearmos um pouco. Perambulamos por “China Town”, vimos algumas lojinhas por perto e já estava na hora de retornar. Passamos o dia todo seguinte andando pela cidade e conhecendo um pouco mais de Kuala Lumpur.

Torre Menara

Conhecemos a “Mesquita Jamek” e a “Torre Menara” e andamos pelo Distrito Colonial aonde vimos a “Praça Merdeka”, o “Prédio Sultan Abdul Samad” e o “Museu Nacional”. Fomos também até a antiga estação de trem e depois atravessamos a cidade para visitarmos as Torres Petronas, segundo prédio mais alto do mundo. Apesar de não termos conseguido subir até o 40º andar, onde esta situada a “Sky Bridge” juntando ambas as torres, nesta tarde, organizamos tudo para a manhã seguinte. A vista lá de cima é fenomenal e a estrutura toda da torre muito interessante.

Torres Petronas

À noite resolvemos explorar a região próxima de onde estávamos ficando e chegamos a tempo de um “Happy Hour” na área cheia de restaurantes, um pouco turística, mas super gostosa e com um clima delicioso. Apesar de a nossa estada ter sido curta, aproveitamos bastante e pudemos ter um gostinho de Kuala Lumpur e a Malásia.

Pegamos o trem de volta para Cingapura onde planejamos nossa viagem para Bangkok na Tailândia.

Monges em Wat Traimit

Desta vez pegamos o avião para Bangkok (mais uma promoção pela internet), e tendo tudo resolvido, chegando ao aeroporto pegamos um táxi para nosso hotel em Silom. Não sabendo bem o que esperar, ficamos satisfeitos com o hotel e ainda mais satisfeitos ao vermos e experimentarmos o café da manhã que estava incluso. Bufê completo, com tudo e mais um pouco, muito bom! Bangkok é uma cidade bem agitada, colorida, ativa e interessante, cheia de lugares e coisas para se visitar, com uma cultura fortíssima. No primeiro dia fomos visitar “Wat Pó” que impressionou bastante! No caminho vimos “Wat Traimit” onde se encontra o maior Buddha de ouro do mundo. Atravessamos diversas ruas e passamos por várias feirinhas, onde tinha de tudo que você pode imaginar.

Bangkok

Passamos quase a manhã toda em “Wat Pó”, um complexo enorme, repleto de estátuas e monumentos com arquitetura do século XIX. O trabalho em mosaico, os entalhes e esculturas nos templos, portas, estátuas e até mesmo nas torres são fascinantes. Por ser um templo religioso, o lugar tem um clima sereno e bem tranqüilo, o que faz de uma visita bem agradável. “Wat Pó” é famoso pela modelagem do maior “Buddha Reclinado”, e é mesmo enorme!

Khao San Road

Achamos “Wat Pó” interessantíssimo e adoramos nossa visita. No dia seguinte fomos conhecer o “Grande Palácio”, mas desta vez pegamos o barquinho pelo rio “Chao Phraya”, passando ao lado de outro templo famoso – “Wat Arun”, mas apenas o vimos por fora.
Chegando ao “Grande Palácio”, mais uma vez nos deparamos com grandes estátuas de “guardiões” e “deuses”, com cores bem fortes e um trabalho e escultura diferente, detalhada e atraente!

Wat Arun

Fizemos todo o percurso pelo palácio e depois de algumas horas estávamos exaustos, porém impressionados com tudo o que tínhamos visto até agora. Seguimos para a famosa rua “Khao San”, popular entre os “mochileiros”, ou seja, bem turístico. Mas por outro lado, isso significa que a competição é maior, e por isso conseguimos encontrar um restaurante muito bom e bem barato, e lá experimentamos o tradicional “Thai Curry”. Estava uma delícia e resolvemos ficar por lá a tarde toda, “vendo o mundo passar”, observando as coisas que passavam ao nosso lado, e tentando absorver o máximo possível – foi divertido!

Para finalizar nossa visita a Bangkok, não podíamos deixar de conhecer “Patpong” e a “Zona da Luz Vermelha”. . . e lá fomos nós. É incrível mesmo o que você vê e o que te oferecem, especialmente só para os homens. Literalmente os caras andam com uns “menus” e quando vêem um casal oferecem um lado do “menu” e quando vêem homens sozinhos oferecem o outro lado, com shows mais “picantes”.

Acabamos não indo a nenhum show tal como o famoso “Ping-Pong Ball”, mas andamos pelas ruas e depois sentamos para tomar uma cerveja, e mais uma vez apenas observar o que acontecia ao nosso redor. Foi super divertido e bem diferente, para não dizer excêntrico! O tempo tinha passado muito rápido e já estava na hora de voltarmos para Cingapura, então pegamos nosso vôo e nos encontramos novamente com o Dave, a Carol e o Noah, onde passamos mais alguns dias, antes de partirmos para Perth, na Austrália!

  
  

Publicado por em