Em Durban

Chegamos em Durban as 6:00am e da rodoviária, pegamos um táxi até o hotel onde ficamos a espera do Baloo!

  
  
Em Nairobi

De Gana, pegamos um avião até Quênia, onde passamos uma noite em um hotel em Nairobi (estava incluso no pacote da companhia aérea). O vôo foi ótimo e ficamos impressionados com o serviço da Kenyan Airways, mas infelizmente as coisas não funcionaram como previsto quando chegamos no aeroporto . . .

Tivemos que esperar umas duas horas e depois de muita discussão, cansaço e irritação, nosso “caso” foi finalmente resolvido. Chegamos no hotel as 10:30pm, jantamos e capotamos e no dia seguinte tivemos que levantar as 5am, pois nosso vôo para África do Sul saia às 7 da manhã.

Chegamos em Joanesburgo as 10:00am e pesquisamos diversas maneiras de chegarmos a Durban. Acabamos optando pela “viagem de busão” (a mais barata), que saia diretamente do aeroporto, porém somente as 8:00pm. Ou seja, passamos o dia todo no aeroporto e agora podemos dizer que conhecemos bem todas as lojinhas, livrarias e lanchonetes!

Apesar de não termos conseguido dormir muito durante o trajeto, a viagem de ônibus foi até que tranqüila. Chegamos em Durban as 6:00am e da rodoviária, carregados com nossas mochilas, mochilinhas, máquinas e computador pegamos um táxi até o “hotel” onde ficamos durante nossa estadia em Durban, a espera do Baloo!

“Ushaka Marine World”

Ficamos uma semana em Durban, onde fizemos um pouco de tudo: passeamos pela cidade; caminhamos pela praia; visitamos alguns dos diversos barzinhos e restaurantes do calçadão; apreciamos os artesanatos locais; assistimos TV; trabalhamos um pouco; organizamos tudo para a chegada do Baloo e, como bons turistas, visitamos o parque temático “Ushaka Marine World”!

O “Ushaka Marine World” possui o maior número de tubarões e tinha acabado de ser inaugurado. Visitamos o “Aquarium” onde vimos diversos tubarões (é claro), além de diversas outras espécies marinhas. Também fomos na sessão “Wet n’ Wild” do parque, onde nos divertimos bastante com os vários tobogãs e piscinas. Foi um dia bem legal e diferente para nós!

“Aquarium”

A diferença entre a África do Sul e África Oeste é impressionante, às vezes era difícil acreditar que estávamos no mesmo continente. A excelente infra-estrutura, e a disponibilidade das coisas no geral, pode ser comparada com a Europa. Sinceramente, após uma longa jornada na África Oeste, estávamos contentes de termos tudo isso ao nosso redor.

Em relação ao carro, havíamos pesquisado o preço com várias agências via internet, e mais uma vez fomos pessoalmente verificar como seria o processo todo. Sendo esta a terceira vez que enviamos o carro de navio, sabíamos um pouco mais como funcionam as coisas e estávamos a par dos custos também. Mesmo assim, o preço através de uma agência era exorbitante então resolvemos, mais uma vez, fazer toda a papelada sozinhos. Após verificarmos com a P&O Nedlloyd a data correta em que o navio chegara, fomos a “Alfândega” para prepararmos toda a papelada . . .

Parque temático

Tivemos muita sorte, pois enquanto questionávamos uma serie de coisas conhecemos o Fred, que após conversarmos um pouco e explicarmos nossa situação, disse que nos ajudaria com todo o processo. Tivemos que fazer uma pergunta “indiscreta” em relação a quanto ele iria cobrar por isso. Ele ficou um pouco incomodado, pois não esperava nenhum pagamento e queria simplesmente nos ajudar. Ele foi simplesmente demais e tornou o processo todo muito mais fácil! Muito Obrigado Fred!

Tendo feito toda a papelada necessária e pago todas as taxas (que acabaram não sendo muito baratas, mesmo sem agência) estávamos prontos para ir até o depósito encontrar com o Baloo e finalizar o processo. Buscamos o oficial da alfândega, fomos ao deposito e foi então que tivemos um susto – não encontrávamos nosso container!

Vista de Durban

Felizmente, o container tinha sido armazenado em outro lugar, e não onde haviam nos dito! Após alguns minutos, encontramos o container e confessamos que apenas relaxamos quando vimos o Baloo lá dentro, são e salvo! Que alegria em rever nossa casa!

Mais algumas burocracias, fiscalizações e carimbos e finalmente estávamos dirigindo o Baloo e deixando o depósito! Convidamos o Fred para almoçar, mas ele estava muito ocupado e falou que não poderia . . . e ao invés disse “Vou lhes fazer uma proposta irrecusável” e nos convidou para passarmos a noite em sua casa e jantar com ele e sua mulher Beth. Alguma coisa não estava certa: nós éramos quem devíamos oferecer algo para ele, e não ao contrário! Enfim, aceitamos o “convite irrecusável” e enquanto o Fred voltou para seu escritório, nós fomos para o McDonald’s e no estacionamento, tentamos ajeitar o Baloo um pouco.

Aproveitando as águas do Oceano Índico

Passamos uma noite extraordinária e além de saborearmos um delicioso Thai Curry que a Beth preparou, conversamos bastante e aprendemos um pouco mais sobre a cultura sul-africana e sua historia. Falamos também sobre algumas de nossas experiências até agora e mostramos algumas fotos. O Fred é uma pessoa incrível e realmente tivemos muita sorte em conhecê-lo. Muito obrigado por tudo Fred e Beth!

Na manhã seguinte partimos rumo a Cidade do Cabo, onde encontraríamos o Pingo e a Lari, amigos do Brasil! Temíamos não chegar a tempo pois eram 1500 km que tivemos que fazer em apenas dois dias!

  
  

Publicado por em