CHILE: QUASE LÁ !

Entramos no Chile na madrugada desta segunda-feira - o penúltimo país que vamos atravessar. Doze já ficaram para trás. Fizemos os trâmites aduaneiros com certa facilidade. Os agentes fiscais foram eficientes e simples, como deve ser. Enquanto enfrentava a

  
  

Entramos no Chile na madrugada desta segunda-feira - o penúltimo país que vamos atravessar. Doze já ficaram para trás. Fizemos os trâmites aduaneiros com certa facilidade. Os agentes fiscais foram eficientes e simples, como deve ser. Enquanto enfrentava as filas e buscava os carimbos (isso não tem jeito), o Marcelo conversava com os fiscais. Com sua lábia, nos salvamos de uma vistoria completa, que incluía tirar todas as malas do carro e passar por uma máquina de raio-X. Ufa! Os então agora amigos do Marcelo deram uma dica preciosa para a gente. Na verdade, já sabíamos disso, mas vale sempre lembrar. Aqui no Chile os policiais não aceitam propina. É um orgulho para eles dizer isso. Gostaria de também poder dizer isso do país que moro. Saímos da fronteira e paramos na primeira cidade, Arica, para trocar dinheiro e aproveitar matar um belo sanduba. Nosso destino agora é Viña del Mar, pouco antes de chegar em Santiago, a capital do Chile. De lá vamos atravessar os Andes para a Argentina. Peguei o primeiro turno no volante, mas com apenas 180 km percorridos (nosso turno dura cerca de 4 horas, ou enquanto durar o tanque) não aguentei mais e parei para uma cochilada. O Marcelo também não conseguia acordar, assim ficamos na beira da estrada, junto com uns caminhoneiros, dormindo até 6 da matina. Valeu a pena. Não precisamos nos arriscar, pois estamos muito bem de tempo. Aliás, ontem, dia das mães, falamos no telefone com las madres, que estão super contentes mas que sempre pedem cautela. "corra devagar, meu filho". Pode deixar, mães, nós estamos indo bem na boa. Nesse exato momento, estamos em uma estrada beira-mar que liga Iquique a Antofagasta. Na verdade, ela já é uma velha conhecida minha, quando em 1999 fiz com uns amigos (Fla, Ni, Lu, Larangeira e Cleide) uma expedição ao deserto de Atacama. Na época, a estrada tinha acabado de ser inaugurara, ou seja, tem uns quatro anos agora. E continua linda! Do lado esquerdo, altas montanhas de areia marrom, e do direito, todo o azul do Pacífico. O asfalto é liso e sem buracos, alternando longas retas com pequenas serras. Um cenário indescritível. Para quem gosta de surfar, ondas perfeitas com um metro de altura. No Peru, eram bem maiores, mas menos perfeitas. Já disse que vou voltar aqui sem pressa, não disse?
O único problema dessa estrada é que não tem postos de gasolina, e tivemos que utilizar nossos dois galões de reserva. O Marcelo nem se importou a hora que ficou sem gasolina. O sol estava nascendo e o mar bem na nossa frente. Esperamos encontrar um posto nos próximos 100 km, senão estamos fritos. Encontramos. Ah! estamos ainda mais pertinho de vocês. Quando entramos no Chile adiantamos nossos relógios uma hora e agora estamos somente com uma hora a menos de fuso.
Continuemos agradecendo mais alguns dos muitos, muitos e-mails que temos recebido:
Agradecemos ao pessoal da RH Arquitetura, que acompanha nosso dia-a-dia; André Mortara, de 13 anos, que está ligado na nossa aventura; Milene Barros, sempre incentivando; Marcelo Tadeu, Andréa e os filhos JP e Gabriel (ah, e os amiguinhos Tatuís!); Luiz Roberto Araújo e família, de Niterói; Marcelo Maestrelli, nosso apoiador da EcoViagem; Enid Ford, a gatosa mais simpática do Planeta; Omar, o Marcolino :-); Margi e Gerard Moss (e Lelo), que preparam mais uma grande aventura aérea; Kleber, que curte rali; Paulo Leonardi, que queria estar conosco; Denis e pai. que rezam por nós; Rafael Donizeti da Silva; Gustavo e Johanna, de Madrid; Rodrigo Franco, de Ribeirão Preto; Bani; Jorge, dos EUA; Cristiane Leão.
Amanhã tem mais! Abraços!!!!!

É assim que temos dormido nos últimos dias

É assim que temos dormido nos últimos dias

Na costa do Chile, paisagem idescritível!

Na costa do Chile, paisagem idescritível!

Fronteira chilena

Fronteira chilena

  
  

Publicado por em