Enfim, Alaska !

Viajamos mais algumas horas no Yukon - aliás, com longos trechos de estradas esburacadas e outros de cascalho - até alcançar a fronteira com os Estados Unidos. Finalmente, Alaska! Mas não sem antes ter um pequeno susto. O oficial da aduana norte-american

  
  

Viajamos mais algumas horas no Yukon - aliás, com longos trechos de estradas esburacadas e outros de cascalho - até alcançar a fronteira com os Estados Unidos. Finalmente, Alaska! Mas não sem antes ter um pequeno susto. O oficial da aduana norte-americana pediu os documentos de entrada do país, mas não se contentou com a guia de transporte de São Paulo a Miami, que foi simplesmente vistada, sem qualquer carimbo, na aduana de Miami. Ele queria papéis, carimbos, guias, sei lá mais o que. Evitando contrariá-lo, aguardei que ele desse um veredicto sobre nosso destino. No final, ele viu que seria desumano nos mandar de volta para o Canadá. Preencheu um formulário de importação temporário do Forester, mas advertiu que se eu não desse baixa na saída do país eu teria muitos problemas. Ufa, Dani e eu pudemos seguir viagem. A estrada melhora consideravelmente no Alaska, e o visual fica cada vez mais lindo. Muita, muita neve e centenas de pessoas andando de snowmobile, uma espécie de jet ski para neve. Atrasamos nossos relógios em 1 hora - agora no Alaska são 5 horas mais cedo do que no Brasil e antes de anoitecer chegamos a Anchorage, a maior cidade do Alaska, por hora nosso destino. Ficamos muito felizes com a chegada, uma etapa importante para o Projeto. Para comemorar, fomos comer em um restaurante/pub que fabrica cervejas deliciosas e serve ótimos pratos. Babem: comemos halibut com gengibre (o halibut é um peixe da família do linguado - eu pesquei muitos quando morei no Alaska em 95) e alaskan king crabs, carangueijos enormes e deliciosos. Melhor parar, senão irão pensar que vim ao Alaska passear e gastar o dinheiro de nosso patrocinador. Mas que foi merecido este jantar ninguém pode contestar. Foi uma semana ininterrupta de estrada de Miami até aqui. Agora é hora de fazer um boa revisão no carro, fazer compras de alimentos para a longa descida até Ushuaia, esticar um pouco as pernas, nadar um pouco para alongar o corpo, esperar o Cacá e.... Rumo ao Guinness. Até amanhã !

Marcelo

  
  

Publicado por em