MAIS TEMPO NO CHILE

Vamos passar mais tempo do que planejávamos no Chile. Por duas razões: a primeira é decisão nossa mudar a rota; a segunda é por uma contingência de percurso, um problema mecânico. Neste exato momento estamos seguindo para Santiago do Chile, mas não em nos

  
  

Vamos passar mais tempo do que planejávamos no Chile. Por duas razões: a primeira é decisão nossa mudar a rota; a segunda é por uma contingência de percurso, um problema mecânico. Neste exato momento estamos seguindo para Santiago do Chile, mas não em nossas próprias rodas. O GPS funciona e marca 80km/h, que é a velocidade que o guincho desenvolve. Segunda-feira às 13hs, após uma belíssima viagem litorânea de Iquique a Antofagasta, o Forester apresentou um ruído, que constatamos vir do alternador. Por sorte estávamos próximos a Antofagasta, uma das maiores cidades do Chile, e encontramos uma oficina autorizada Subaru. Realmente o rolamento do alternador acumulou muita sujeira e foi substituído. Partimos ao entardecer, após 4 horas de serviço (ah, aí inclui 1 hora de espera até terminar a hora da siesta). Nosso próximo destino seria ao norte de Santiago, Viña del Mar, onde tomaríamos o curso leste, para cruzar os Andes e entrar na Argentina, rumo à Argentina (Mendoza). Mas um sujeito que estava na oficina esteve em Ushuaia recentemente e falou de uma outra alternativa, que já esteve em nossos planos: seguir mais ao sul pelo Chile e entrar na Argentina por Bariloche. Há estradas recém-pavimentadas na região, e com o nosso encantamento pelo Chile, ficamos convencidos de que a mudança de rota seria benéfica. Mas, voltando ao guincho, neste momento estamos a 150 kms de Santiago e devemos chegar lá às 9hs, bem na hora que deve abrir a oficina. É que no meio da madrugada, chovia muito, quando começaram a acender luzes de advertência no painel do Forester. Logo percebemos um ruído, que parecia uma correia solta. A próxima cidade, Los Vilas, na verdade um local de veraneio, estava a 50 kms de distância e conseguimos chegar até lá. Foi a conta para o carro apagar de vez. Logo saberemos o tamanho do problema e, quem sabe, ainda hoje faremos uma atualização informando. Assim como nós, todos vão ficar ansiosos para saber, né? Mas, por hora, sem alarme. Nosso tempo ainda nos permite imprevistos. E que fique bem claro que o Forester, patrocínios à parte, continua sendo nosso grande e fiel amigo.

Falha humana

Falha humana

FALHA HUMANA
Acabamos de ser super bem recebidos na Subaru de Santiago - aliás, o Gedor
da Subaru aí no Brasil é queridíssimo aqui - e rapidamente foi constatado o
problema: o mecânico em Antofagasta, que trocou ontem os rolamentos do alternador,
fez alguma porcaria. A peça estava solta e agora estamos providenciando um
alternador novo. Vamos também, só por medida de segurança, trocar a
bateria, que sofreu com a perda de carga. Ufa, poderia ser bem pior. Estamos
entrando em contato com a oficina de Antofagasta para dar uma bronca e pedir
ressarcimento pelos custos do serviço e do guincho (300 doletas).
Infelizmente, o tempo perdido é impagável, senão cobraríamos isso também.
Devemos estar de volta a estrada em no máximo duas horas. Aqui, agora são
11hs15 (12hs15 no Brasil). Até depois!!!!!

Cruzando o deserto

Cruzando o deserto

TECNOLOGIA A SERVIÇO DE TODOS!!!!
Sofremos com a falha humana, mas a tecnologia tem funcionado tão bem que decidimos colocá-la a disposição de todos que quiserem nos telefonar. Isso mesmo! Não é muito baratinho, sai por uns R$ 6,00 o minuto. Estamos muuuito felizes com os e-mails que temos recebido diariamente, mas hoje especialmente, depois de uma noite tão conturbada, ficamos carentes... e adoraríamos receber telefonemas, escutar uma voz diferente..., então decidimos divulgar o número do nosso telefone via satélite Nera. Tomem nota:
Para quem liga do Brasil, tem que discar 0021 e os números a seguir: 870.762.846.975 (é grande assim mesmo!). Aguardamos ansiosos!

Perigos no percurso

Perigos no percurso

Ah! E aqui seguem mais respostas, comentários e agradecimentos aos e-mails que temos recebido:

Um e-mail que sentimos urgência de responder veio de El Salvador, do Selin Trigueiros Conrado. Ele lamenta os problemas que tivemos na fronteira de seu país, dizendo que os serviços públicos lá não agradam mesmo à população. Mas deseja que da próxima vez possamos ver o lado bom do país e de sua gente. Caríssimo Selin, sei que entristece ouvir o que falamos de nossa experiência em El Salvador, onde perdemos horas e dinheiro nas aduanas. Mas como nossa viagem se limita às paradas em aduanas e postos de gasolina, é o que temos a relatar. Temos certeza absoluta de que há muitas coisas lindas para se ver e viver no país, e esperamos poder ter outras oportunidades futuras. Mas, se serve de consolo, no Brasil também é assim. O Cacá, por exemplo, teve seu Mitsubishi L200 retido no porto de Santos durante 2 meses, no retorno do Paris-Dakar. Então, veja, que em nosso próprio país sofremos com o serviço público ineficiente e corrupto. O Cicero Pedrosa se oferece para levar o Forester de volta de Ushuaia para São Paulo. Valeu, Cicero! Agradecemos, mas o Duda e o Christian farão isso. Aliás, embarcam na terça agora para lá. A Dani, namorada do Cacá, adorou a declaração de amor no Diário. E espera que a torcida feminina seja só para mim (Marcelo); Janete (ex-Troller) pergunta se recebemos seu primeiro e-mail. Recebemos, sim, Janete, e mandamos seu grande beijo para o Jorge. Um beijão nosso para você! Vai um abraço grande pro Fadigatti, com agradecimento pelos seus bons votos e um parabéns especial pela vitória no Mundial da Tunísia; A Rô, Selma e Daninha ficam preocupadas quando não há novas notícias no site - sumimos? Imaginamos que para quem está longe é difícil imaginar o que pode estar acontecendo. Sabe que algumas vezes enviamos os boletins com fotos e horas depois ficamos sabendo que ele não chegou. Aí mandamos tudo novamente. Estamos nos esforçando. E falando nisso, o Salvatore quer saber como estamos nos dando com o Nera, nosso sistema de telefonia via satélite. É nosso grande trunfo ter um telefone via satélite veicular. E funciona super bem, inclusive em movimento. Naturalmente a conexão com a Internet é lenta e demoramos até 5 minutos para mandar um texto e 2 fotos. Mas é fantástico. E aí vem a pergunta do Ivo: por que não mandamos mais de um boletim por dia? É Ivo, bem que gostaríamos, mas falta tempo e energia. Além de dirigir 24 horas, dormir pouquíssimo e resolver todos os problemas de percurso, estamos trabalhando muito para abastecer o site, além das fotos e vídeos que estamos fazendo para publicar quando voltarmos. Ah, e têm os 3 boletins diários da Rádio Eldorado, que agora também podem ser ouvidos online. Fica tudo guardado em arquivo no site da Eldorado. Parece que é www.radioeldoradofm.com.br/desafio. Confiram!

Recebemos e agradecemos as mensagens de: Benecdito de Abreu e Lima Netto; Cláudio Roberto Lied, de Sarandi/RS; Paulo Silveira; Alessandro Commisso; Maíra Lellis; Flávia Regina; Márcia, da GW; grande Pepinho, Lisi e galera da Flórida, acompanhando nossa longa aventura (aliás, Pepinho, pensamos em vocês hoje, pois passamos muitas horas em Antofagasta - será que a Marcela está por lá? Podia ter dado uma namoradinha...). Uma saudação carinhosa para Anna, Davi e Selma Finotti.

Well, são muitos os e-mails e amanhã responderemos mais. Abraços!!!

  
  

Publicado por em