PRUDHOE BAY

Antes de mais nada, queremos confirmar nossa partida, agora no domingo. Algumas pessoas estão pensando que a mensagem do cronômetro (desculpem a falta do acento - distrações do webdesigner) significa que estaremos partindo no dia 2, mas nesse dia já estar

  
  

Antes de mais nada, queremos confirmar nossa partida, agora no domingo. Algumas pessoas estão pensando que a mensagem do cronômetro (desculpem a falta do acento - distrações do webdesigner) significa que estaremos partindo no dia 2, mas nesse dia já estaremos bem longe do Alaska, próximos à fronteira com o México.
Passamos o sábado em nosso alojamento de Prudhoe Bay, que abriga os trabalhadores de toda a região. Tudo aqui está relacionado ao campo de petróleo, responsável por grande parte da produção norte-americana.
Ah, curiosidades: o dia mais longo do ano aqui em Prudhoe Bay tem - pasmem! - 63 dias, 23 horas e 40 minutos. É que entre os dias 20 de maio e 22 de julho o sol não se põe. É mole?! Por outro lado, em novembro o astro-rei aparece por pouco mais de uma hora. Não é fácil a vida por aqui. Por isso, os trabalhadores costumam voar para o sul a cada 2 semanas e tem esse mesmo período de descanso.
No alojamento não falta comida, televisores e jogos. Mas também é isso. Ah, tem sauna. Então aproveitamos para nos distrair um pouco no sábado, mas também trabalhar. Não estamos mandando este relato? Fizemos um pouco de vídeo (um pouco, pois o frio de 30 graus negativos não permitiu mais), fotos e mais um boletim para a Rádio Eldorado. Mais uma arrumação no porta-malas/cama do Forester e.... Prontos para quebrar este recorde.
Acompanhe!

  
  

Publicado por em