Viaje quase de graça com Milhas Aéreas

Blogs > Equipe EcoViagem > Viagens Nacionais > 

Os Picos do Caparaó - MG

O Parque Nacional da Serra do Caparaó, criado em 1961, está na divisa dos Estados do Espírito Santo e Minas Gerais, e engloba uma área de 31 mil hectares.

8 de Julho de 2003.
Publicado por Equipe EcoViagem  

Apresentação

Vista do Mirante no Terreirão

Vista do Mirante no Terreirão
Foto: Marcelo Maestrelli

O Parque Nacional da Serra do Caparaó, criado em 1961, está na divisa dos Estados do Espírito Santo e Minas Gerais, e engloba uma área de 31 mil hectares. Há duas entradas que levam para a unidade, uma por cada Estado.

O clima da região é tropical: no verão as temperaturas são amenas e variam entre 19 e 22º C. Durante o inverno, porém, os valores caem bastante, podendo chegar a -8º C, nos lugares mais elevados.

Pôr do Sol em Caparaó

Pôr do Sol em Caparaó
Foto: Marcelo Maestrelli

A Serra do Caparaó guarda inúmeros atrativos, como trilhas, cachoeiras, picos e vistas exuberantes. Nosso objetivo era conhecer melhor a área do Parque Nacional e suas belezas, como a Cachoeira Bonita, o Vale Encantado, os Picos do Cristal e, o mais famoso, o Pico da Bandeira, com 2890 metros de altura, hoje o 3º maior pico do Brasil. Na realidade, é o maior pico do Brasil, mas em território nacional, pois os dois primeiros, o Pico da Neblina (3014 m) e o Pico 31 de Março (2992 m), fazem fronteira com a Venezuela.

Primeiro dia

Passeio de jipe

Passeio de jipe
Foto: Marcelo Maestrelli

Chegamos em Alto Caparaó às 11h00 da manhã da quinta-feira. Saindo de São Paulo, foram 12 horas que nem vimos passar, num ônibus super-confortável. Alto Caparaó é uma pequena cidade de Minas Gerais com apenas 6000 habitantes, que vivem essencialmente do café e, hoje em dia, também do turismo. A simpatia reina em cada canto: pousadeiros, jipeiros, pessoas nas lojas e lanchonetes... todos nos recebem bem!

Nos acomodamos na Pousada do Rui, demos uma volta pela cidade e voltamos para um almoço reforçado, preparatório para subir o Pico na madrugada do dia seguinte! Angu, carne, couve, feijão, aipim, rapadura... Tudo o que dá força e energia!

Cachoeira das Andorinhas

Cachoeira das Andorinhas
Foto: Claudia Silveira

O passeio do dia foi bem light. Fomos de jipe para a Cachoeira das Andorinhas, uma propriedade particular, a 10 km de estrada de terra de Alto Caparaó, onde existe uma estrutura bem organizada para visita. Trilhas, piscinas naturais e pequenas cachoeiras possuem fácil acesso da sede, onde é possível tomar um lanche, ver fotos e informações sobre a região, ou apenas tomar um cafezinho. Só os mais corajosos enfrentaram a água fria das piscinas.

Cachoeira das Andorinhas

Cachoeira das Andorinhas
Foto: Claudia Silveira

Na volta, passamos junto aos jipeiros em uma tradicional Fazenda de Café, onde acompanhamos todas as fases de sua produção, da plantação até a xícara. Aliás, estava uma delícia! Dona Gleds (a proprietária) nos contou que todo o café de primeira produzido pela fazenda é 100% destinado à exportação! Assim como funciona no resto do Brasil, nosso bom e velho cafezinho é uma porcaria perto do exterior! Lá pudemos provar o do bom, porque para consumo próprio eles logicamente separam o do melhor.

Café

Café
Foto: Claudia Silveira

Depois do jantar, ficamos sabendo de um Observatório Astronômico em Alto Caparaó, onde está o maior telescópio particular do Brasil, e fomos até lá checar. Passamos algumas horas conversando com Sr. Hodias, o dentista que idealizou e cuida de tudo. O céu estava lindo e pudemos ver uma constelação, próxima ao cruzeiro do Sul, onde estão aglomeradas 150.000 estrelas!

Segundo dia

Trekking

Trekking
Foto: Marcelo Maestrelli

Acordamos cedo, café show, e tudo separado: mochila de ataque e mochila para acampamento. Saímos com os jipes até o Parque Nacional do Caparaó. Logo na portaria, o diretor do parque nos recebeu falando bastante de tudo que iríamos encontrar. Pediu nossa ajuda para conservar o local, e nos contou da necessidade do de refazer o plano de manejo dessa unidade de conservação.

Cachoeira Bonita

Cachoeira Bonita
Foto: Marcelo Maestrelli

Apesar da boa estrutura, desde a portaria até os campings, o parque precisa de um estudo de impacto nas trilhas (que estão bem detonadas) e regras quanto à visitação, já que existem muitos visitantes com o perfil `cerveja, cachaça, gritaria de noite e lixo para qualquer parte`!

Começamos nossa caminhada com o guia local Josias, que nos levou até a Cachoeira Bonita, uma caminhada leve. Apesar de muito Bonita, o ideal é visitá-la no verão ou outono, quando as chuvas aumentam o seu volume.

Vale Encantado

Vale Encantado
Foto: Marcelo Maestrelli

Seguimos para o Terreirão, onde há um mirante, e então para o Vale Encantado, situado no Vale do Rio José Pedro, a 1980 metros de altitude, num local com piscinas naturais e pequenas cachoeiras. Lá fizemos um lanche, descansamos e alguns nadaram.

Piscinas naturais

Piscinas naturais
Foto: Marcelo Maestrelli

Do Vale Encantado seguimos devagar e sempre até a Tronqueira, onde o acampamento nos esperava pronto! De lá podíamos ver o Pico do Cristal, o céu estava lindo, as cores propícias para fotos. Os mais corajosos se aventuraram a um banho, a água no banheiro era congelada e a temperatura já estava abaixo dos 10 graus... Corajosos ou malucos?

Piscinas naturais

Piscinas naturais
Foto: Marcelo Maestrelli

Na Reunião do pôr-do-sol, à 18h00, todas as pessoas do acampamento (que estava cheio!) pararam-se para ver o espetáculo. Logo depois, o delicioso jantar: arroz, feijão, frango, farofa... De primeira nosso acampamento! Tinha até sobremesa!

Papo para a digestão, vinho, conhaque para o frio, pipoca para os saco sem fundo e 20h00 já era hora de dormir, pois o Alécio e o Guilherme (guias) iriam nos acordar 1h45... da manhã!!!

Terceiro dia

Subida na madrugada

Subida na madrugada
Foto: Marcelo Maestrelli

Dito e feito, 1h45 levantamos! Ah, a noite foi bem fria. Dormi com os pés cheios de meias, dentro de um casaco, dentro do sleeping que, por sua vez, estava dentro da mochila!

Amanhecer no pico

Amanhecer no pico
Foto: Marcelo Maestrelli

Às 2h30 iniciamos a subida para o Pico da Bandeira. A lua minguante estava nascendo, o céu estrelado, quase não precisava da lanterna. Foram três horas de subida, havia outros grupos e mais várias pessoas, cada um no seu ritmo, andávamos, parávamos para descansar, tomar água e tirar um pouco de roupa, depois para pôr mais roupa e comer mais algo, o frio parecia consumir tudo o que comíamos!

Pico do Cristal

Pico do Cristal
Foto: Marcelo Maestrelli

Quando chegamos, ventava tanto que não sabíamos mais como nos esquentar! Então vieram os santos Guilherme e Alécio com um delicioso chocolate quente, pelando.

Então ficamos aguardando o tão esperado nascer-do-sol deslumbrante a 2890 metros de altitude. Mas, infelizmente, não rolou!

O tempo ficou fechado e não vimos nada, só clareou. Diz o Josias, guia local, que isso aconteceu devido à mudança de lua, justo hoje!

Camping

Camping
Foto: Marcelo Maestrelli

Continuamos a caminhada sem desanimar em direção ao Pico do Cristal, não queríamos ficar parados, o frio estava demais. E, para nos recompensar, o tempo abriu.

Quando subimos no Pico do Cristal (2780 metros), tivemos a chance de ver a paisagem mais linda do parque, sozinhos, só a galera do grupo, piramos nas fotos e ficamos curtindo, estatelados no chão.

Passamos antes da saída no Vale Verde e voltamos para Alto Caparaó. Banho, descanso, malas prontas, jantar delicioso na Pousada do Rui... A cidade nos reservou ainda uma surpresa: uma festa junina. Fomos dar uma olhada, quadrilha, quentão, canjica, muito legal, mas ninguém agüentou muito tempo, o ônibus nos esperava, quentinho e com cadeiras macias... dormimos as 12 horas até São Paulo, sonhando com a volta ao Caparaó. O nascer do sol fechado foi um convite para voltarmos na certa!

Serviços

Namaste Natureza e Cia
www.namastenatureza.com.br
(11) 6955-0886 begin_of_the_skype_highlighting              (11) 6955-0886      end_of_the_skype_highlighting
namaste@namastenatureza.com.br

Dicas dos autores

Marcelo e Claudia

Marcelo e Claudia
Foto: Divulgação

Vá munido de casacos, luvas e gorros, pois as temperaturas no parque ficam abaixo de zero!

Lanterna, uma boa bota de caminhada, protetor solar, chapéu e lanchinhos devem ser priorizados em locais como o Parque Nacional do Caparaó.

Veja a previsão do tempo antes de ir, e também se haverá mudança de lua, assim você poderá planejar o melhor dia para a subida no Pico da Bandeira. Dizem que em dia de mudança de lua o tempo fecha de repente, e nós fomos provas vivas disso!

Procure sempre um guia local para visitar a região.

Informe-se corretamente dos pontos de água, inexistente em alguns locais da trilha, e nesta caminhada não vale passar sede!

Compartilhar nas Redes Sociais

Comentários

Tadeu

 postado: 23/8/2008 00:12:47editar

Achei o site bacana!Super Interessante! Queria fazer um pedido!? Sou webmaster do site www.rededeeducadoresambientais.com.br que é um site que reune os educadores ambientais da região do caparaó capixaba e apreciadores de todo o Brasil é claro. Será que você poderia estar me enviando algumas fotos de alguns pontos do Pico da Bandeira e de suas belezas naturais que possui ao seu redor com a marca d'água de autoria do fotografo. Estou pedindo a educadores, professores, guias, e o pessoal que gosta e esta sempre envolvido com esta causa. A proteção do Meio Ambiente,a curtição da natureza e o próprio viver! Sou de Guaçuí-Epirito Santo e acharia maneirissimo este vinculo com pessoas de fora ou que tiveram uma outra visão da nossa região.
Desde já agradeço!

Tadeu Lobato de Aguiar
Biólogo e Educador Ambiental

 

MARCOS PAULO

 postado: 26/8/2008 10:40:31editar

a serra do caparaó é uma das maiores belezas do brasil... vale ressaltar que, sempre que se fala da serra do caparaó vem logo dizendo que está situada em MG... se as belezas de minas é esse sucesso imagine se fosse divulgado o lado que se encontra no ES que é muito mais belo do que o de minas.

 

Vanda

 postado: 2/9/2008 23:32:21editar

Sou professora de geografia(Gestão e Educação Ambiental)e cheguei até aqui,movida pela curiosidade de conhecer, embora virtualmente, a tão falada terra de amigas/irmãs que possuo:Vera,Vanda e Elecir Leal Lima, que nasceram e viveram em Caparaó e hoje moram na cidade do Rio de Janeiro.Sei que através delas, um dia também vou conhecer Caparaó,andar por suas ruas, visitar seus pontos turísticos e usufruir de toda essa bela natureza.

 

leo

 postado: 8/9/2008 10:01:24editar

...pois é, se já estava louco para fazer esta aventura, acabei de enlouquecer agora!!! Moro no ES a 27 anos e nunca fui até lá, sempre deixando pra depois, mas com certeza neste verão estaremos, eu e esposa, nesta aventura. Aconselho a vocês que gostam de aventura a conhecer o litoral capixaba( nativos do espirito santo) através de uma caminhada turística, chamada PASSOS DE ANCHIETA, 100km a pé que necessariamente percorre todos os pontos turísticos existentes no caminho e além de tudo, peo litoral. 4 dias de caminhada, pontos de apoio, muita água, um pouco de calos ou bolhas, mas é tudo de bom!!!! forte abraço.

 

Ramon

 postado: 9/9/2008 21:39:25editar

Eu ja fui la coim minha turma de sala de aula... É muito bom, o que desanima é subir... Mas vale a pena...

 

Marcelo

 postado: 13/10/2008 20:04:28editar

Doido de mais, eu vou lá esse final de semana! Dá umas dicas pra onde ficar acampado e quem procurar lá! Valeu!!!

Marcelo, procure no www.altocaparao.vou.la

Fabio Muniz Caputo

 postado: 26/10/2008 19:23:41editar

não tenho explicação,sem dúvidas totalmente fantástico

 

Tamara Regiane Alves Cecilio

 postado: 11/1/2009 09:11:13editar

Achei a serra do caparaó maravilhosa, pois ja estive lá num acampamento com um grupo da minha escola e conhecemos vários lugares como a cachoeira bonita, vale encantado, terreirão, o pico da bandeira, a famosa casa de pedra, enfim vários outros lugares inesquecíveis, e vale sim a dica do pessoal que é nunca esquecer de se agasalhar bem, passar o protetor solar, sempre carregar água, ter um guia para acompanhar as caminhadas,enfim, são necessarios certos cuidados para que o passeio se torne ainda mais prazeroso.

 

monteiro

 postado: 3/8/2009 22:07:18editar

tive a honra de subir pelo lado do espirito santos as 22e 40 min do dia trinta e um para primeiro de agosto de 2009, chegamos ao pico da bandeira as 2:18 da madrugada de sabado um frio tremendo a lua clareava tudo , mas pra mim foi cansativo chegar la, mas aquele por do sol foi a coisa mais linda que vi na minha vida , eu e meus companheiros descemos pelo lado mineiro uma caminhada de tres horas mais valeu a pena
meu nome é monteiro e sou da associação de veteranos paraquedistas do rio de janeiro.obs tem que melhorar a sinalização da trinlha em ambos os lados.

 

Lia

 postado: 1/9/2009 16:00:02editar

O que o Monteiro disse é verdade. Também subi nesse mesmo dia, porém fui pelo lado de Minas. A vista compensa qualquer sacrifício, mas é preciso alguns cuidados sim. O que lamento na verdade é que mesmo o Caparaó sendo um parque de muita importância no turismo brasileiro, ainda não está preparado para atender eventuais acidentes. Que isso também fique de alerta para que pretende subir. No dia 01/08/2009 quando estavamos descendo encontramos a uns 200m do pico uma moça que havia se acidentado na subida e estava com suspeita de fratura na coluna e no tornozelo.Por ser uma subida de pedras e com um grande grau de dificuldade esses acidentes não são tão raros. Nesse caso foi ainda pior, porque o resgate do parque é feito por mulas, que no caso dela estava fora de cogitação. Eu estava com um grupo de DESBRAVADORES do Clube de Líderes Guardiõe da Fronteira, que graças a Deus é prepararo para lidar com esse tipo de situação. Mas não havia muito a ser feito, já que o caso dela poderia ser muito grave, devido as forte dores que ela sentia. Conseguimos contato com o corpo de bombeiro de Belo Horizonte, depois de muito esforço e de muitos sustos dados pela jovem ( ela já estava hipotérmica e em choque, seus desmaios eram frequentes) o resgate aéreo veio após 8h desde o acidente. Ela havia ficado na mesma posição, em cima de uma pedra a -3 sem falar do vento que é cortante. Foi complicado até para nós, porque o frio, o cansaço e a fome já estavam dominando. Por mais que tenhamos tido um final feliz, poderia ter sido fatal para ela se chegasse a anoitecer. Deveria haver ali um posto de resgate. Mas, estamos no Brasil né?!!!Mesmo assim o Pico da Bandeira é um dos lugares mais incríveis que eu já vi! Vale a pena conferir!!!

 

Gesivelton de O Melo

 postado: 26/11/2009 21:16:49editar

Eu Gesivelton, morador da cidade de Alto Jequitibá, cheguei a subir no Pico com 11 anos de idade, com um grupo de amigos. As trilhas tinham má identificaçâo, já naquela época ,não havendo controle de subida das pessoas. Isso já tem 20 anos. Mas mesmo assim, as lembranças são inesquecíveis e inapagadas da minha mente. Cheguei a me perder nas trilhas, pois estava fraco e com muito frio e fome. Depois de muito me perder consegui chegar ao Terreirâo, na famosa e conhecida Casa de Pedras. Lá encontrei o grupo que estava desesperado à minha procura. Anos depois subí apenas 1 trecho acompanhado de minha irmâ, sobrinhos e noiva. Hoje deixei este PARAÍSO para trabalhar em Sâo Paulo, mas todo ano visito estas belas cidadezinhas,este povo amigo e hospitaleiro e levo na bagagem lembranças,saudades e amor à essa terra LINDA E MARAVILHOSA QUE È MINAS GERAIS. QUEM TE CONHECE NÃO ESQUECE JAMAIS. MINAS EU TB TE AMO. VETINHO.26-11-09

 

andre martins cortez jipeiro de alto caparao

 postado: 8/1/2010 18:45:27editar

Esse roteiro é muito bacana mesmo. Voce, que vem nos visitar, terá o privilégio de conhecer cachoeiras de água cristalina, ir até o terceiro ponto mais alto do Brasil e também andar em jeeps da Segunda Guerra Mundial, e não esquecendo, poderá comer uma comida mineira saborosa no restaurante mineiro a 10 reais a vontade.

 

telma alves cangussu

 postado: 21/1/2010 09:34:41editar

Lugar maravilhoso, fiquei encantada. Como as coisas que Deus cria são perfeitas, indescritíveis, só mesmo o todo poderoso pra faser isso.

 

Fernanda Cassia

 postado: 3/2/2010 17:51:48editar

Ó Minas Gerais...quem te conhece não esquece jamais!!!!

Adorei as fotos e Depoimentos...
Estou me programando para conhecer...sou de Poços de Caldas...mas moro em SP e ainda não conheço, quero muito conhecer, em breve estarei ai...
Adoro Minas Gerais!!! minha terra...Meu cafezim, pãozim de quejo.

Fernanda Cassia

 

renilda Batista

 postado: 3/5/2010 19:15:54editar

nossa é tdo de bomm, pena q cheguei só até a serra do caparaó, mais foi o maximo, tdo mto lindoo.
Eu quero mto voltar e se Deus quiser voltarei e qdo acontecer quero conhecer todos os outros picos q infelizmente não deu tempo de conhecer da ultima vez...

 

Flávia Ramos

 postado: 3/6/2011 19:35:13editar

Olá... Meu nome é Flávia, sou Pedagoga e estou de mudança para Porciúncula, municipio pouco distante do Alto Caparaó. E no mês de julho já tenho um compromiso visitar o Parque Nacional do Caparaó... Pelo o que vi neste blog vou adorar...

 

 

Últimos boletins

  • 23/Out/09 Tapiraí/SP – sossego, contemplação da natureza e aventura em um só lugar Localizada a cerca de 140km de São Paulo, a pacata cidade de Tapiraí oferece aos visitantes um misto de tranqüilidade e aventura em meio aos encantos da Mata Atlântica
  • 5/Out/09 Jalapão/TO - Na imensidão do paraíso tocantinense A região dos Encantos do Jalapão, no estado do Tocantins, impressiona até os olhos mais apurados
  • 28/Dez/05 São Sebastião/SP - Os tesouros da Serra do Mar Cerca de 103 km das mais belas praias do litoral paulista estão compreendidos em São Sebastião, onde os praticantes de esportes náuticos, como o surf e o windsurf, encontram as condições ideais para a sua prática.
  • 20/Out/05 Caparaó - Na rota das serras mineira e capixaba A expectativa era enorme por saber que iria conhecer o terceiro mais alto pico do Brasil, o Pico da Bandeira, com seus 2.890 metros!
  • 4/Out/05 Extrema - Portal de Minas Situada a 935 metros de altitude na imponente Serra da Mantiqueira, busca encontrar suas raízes como porta de entrada dos bandeirantes paulistas em direção à Minas Gerais.
  • 2/Mai/05 Itararé/SP - A Sentinela da Fronteira Distante 336 km da capital, na divisa dos estados de São Paulo e Paraná, Itararé , cidade do interior paulista, vem se destacando nos roteiros de ecoturismo pela sua biodiversidade, oriunda do encontro harmonioso do cerrado com os campos gerais.
  • 22/Mar/05 PETAR - Os Encantos das Cavernas da Mata Atlântica O Petar, Parque Estadual Turístico Alto Ribeira, é um dos Parque mais antigos do Estado de São Paulo, criado em 1958, com uma área de 35.712 há, visa proteger e conservar o rico patrimônio natural da região do Alto Ribeira.
  • 8/Mar/05 Paranapiacaba/SP - Onde a Natureza e a História se misturam A Vila de Paranapiacaba é um marco da presença Britânica no Brasil, e a única Vila ferroviária conservada desde sua fundação, reunindo um importante Patrimônio Histórico, Cultural e Natural.
  • 1/Fev/05 Botucatu/SP - Bons ares e aventura Para quem quer a adrenalina dos esportes radicais, Botucatu, bem no centro do estado de São Paulo, reserva uma grande surpresa.
  • 25/Jan/05 Bombinhas/SC - A capital sulina do Mergulho Localizada no litoral norte de Santa Catarina, há 60 km de Florianópolis, o município já ganhou fama por suas praias de águas claras e é considerada a capital sulina do mergulho ecológico.

Veja também

Rafting em Caconde - SPJALAPÃO a bordo do KORUBO

 

editar    editar    editar    6.539 visitas    16 comentários