Centro de Documentação de Nuremberg: o mais completo museu sobre o Nazismo

Ainda no clima do aniversário da Cláudia, levantamos com a casa, ou melhor, com o carro cheio de confetes, tudo espalhado pelo chão. Passamos a noite no estacionamento do Centro de Documentação de Nuremberg. Conhecer o museu seria a nossa meta do dia.

  
  

Ainda no clima do aniversário da Cláudia, levantamos com a casa, ou melhor, com o carro cheio de confetes, tudo espalhado pelo chão. Passamos a noite no estacionamento do Centro de Documentação de Nuremberg. Conhecer o museu seria a nossa meta do dia.

Frente do Centro de Documentação em Nuremberg

Frente do Centro de Documentação em Nuremberg

O prédio é gigantesco e considerado ainda hoje símbolo da megalomania nazista. O complexo que serviu de palco para inúmeros discursos, paradas militares e demonstrações bélicas compreendia 11 quadras. Nem todo o projeto assinado pelo arquiteto do Reich, Albert Speer, foi concluído.

O complexo erguido abrangia 11 quadras

O complexo erguido abrangia 11 quadras

Iniciado já em 1934, um ano após Hitler se tornar Chanceler da Alemanha, o conjunto de prédios e estádios gigantescos teve parte de suas obras interrompidas a partir de 1939. A mão de obra, recursos e materiais seriam destinados praticamente todos para a força de guerra. Mesmo inacabados, os espaços refletiam a fixação dos nazistas pelo grandioso e imponente.

Busto de Hitler e ao fundo mulheres confeccionando o artigo

Busto de Hitler e ao fundo mulheres confeccionando o artigo

Segundo as idéias do partido, construções como aquela - onde centenas de milhares de pessoas eram reunidas em um único espaço - tinham dois propósitos: encantar e ao mesmo tempo assustar. Participando de festas gigantescas como aquelas, as pessoas se sentiam valorizadas e importantes para a Pátria. Tamanha grandiosidade deveria lhes conscientizar ainda sobre sua fragilidade diante do poder máximo. Tudo obra da propaganda engenhada por Joseph Goebbels, Herman Göring, Albert Speer e pelo próprio Hitler.

No museu, tudo sobre a história do mito hitlerista

No museu, tudo sobre a história do mito hitlerista

O museu ou Centro de Documentação funciona hoje onde antes estava o Salão do Congresso (Congresshalle), destruído por bombardeios aliados e reconstruído a partir de 1973. Na mostra permanente se encontra praticamente tudo sobre a ascensão e queda do Nazismo, passando pelo Holocausto e a Segunda Guerra Mundial, e o papel que a cidade de Nuremberg desempenhou neste período.

No processo de Nuremberg, finalmente a justiça

No processo de Nuremberg, finalmente a justiça

Podemos considerar este o museu mais completo sobre o tema que já visitamos até agora. Fotografias, dezenas de vídeos, áudios, objetos e documentos, tudo acompanhado de explicações bastante didáticas, ajudam o visitante a entender parte desta trágica história. Enormes cartazes ilustram o período que compreende desde 1919, quando foi fundado o Partido dos Trabalhadores Alemães, até 1946, com a condenação dos principais líderes nazistas.

Muitas informações são exclusivas do Centro de Documentação como o desenvolvimento do Nazismo na cidade e sua importância para as ações do partido, as mega-construções e o famoso Processo de Nuremberg formado por um Tribunal Internacional Militar de Justiça. Entre final de 45 e 46, os crimes contra a humanidade praticados durante os 12 anos do governo de Hitler foram expostos e sentenciados. Esta foi a primeira vez que criminosos de guerra foram julgados e condenados por seus atos.

Em torno do antigo Congresso parte da estrutura montada na época hoje forma um grande parque municipal com lago e tudo. Outros espaços como o Zeppelin, o Estádio e a Grande Avenida são usados para a apresentação de atividades artísticas, jogos e festas folclóricas. Passamos quase a tarde toda no museu e ainda não conseguimos ver tudo. São muitos painéis, vídeos, áudios e detalhes para serem conhecidos. Vale a pena a visita!

  
  

Publicado por em