Chove chuva, chove sem parar...

Nada melhor do que num domingo de folga acordar com o som de uma chuvinha fina caindo. Sair da cama foi meio complicado nesta manhã, levantar só por obrigação e mesmo assim depois do meio-dia. Na noite anterior fomos dormir, pela primeira vez, depois das

  
  

Nada melhor do que num domingo de folga acordar com o som de uma chuvinha fina caindo. Sair da cama foi meio complicado nesta manhã, levantar só por obrigação e mesmo assim depois do meio-dia. Na noite anterior fomos dormir, pela primeira vez, depois das 4 horas da manhã. Quando olhamos pela janela, levamos o maior susto quando vimos o estacionamento que sempre está vazio completamente lotado e a cada pouco chegavam mais carros. Tomamos café e voltamos para a cama novamente, o barulho da chuva caindo no motorhome parecia um canto de ninar. Apesar do sono aproveitamos para atualizar os textos do site. Já eram seis horas quando resolvemos sair definitivamente da cama. Havíamos marcado de ir na casa do Grafite para tomar um verdadeiro banho de ducha, ou banheira se quiséssemos. No motorhome apesar de termos muito conforto, o banheiro é muito pequeno e o chuveiro é a mesma torneira da pia.

Esta é para vocês terem uma idéia do nosso banheiro

Esta é para vocês terem uma idéia do nosso banheiro

Encontrar o caminho de volta até a casa do Grafite era um desafio, afinal só tínhamos ido lá uma única vez e já estava noite. E lá fomos nós, pegamos o maior engarrafamento na estrada, parecia que todo mundo estava voltando pra casa na mesma hora. A Pati é quem estava dirigindo, nós não lembrávamos muito bem o caminho e ela foi seguindo o instinto. Parecia brincadeira, mas achamos o endereço de primeira.

Nosso grande chuveiro

Nosso grande chuveiro

Quando chegamos lá, o Grafite estava pronto para sair, mas como sempre, muito gentil, remarcou o compromisso que tinha e acabou até fazendo um delicioso jantar para nós todos. Conversa vai, conversa vem, acabamos saindo da casa dele de madrugada novamente. Fomos todos dar uma volta pela cidade, vimos a casa do rei e outros pontos turísticos, mas o mais interessante, foi uma rua onde as mulheres ficam expostas nas vitrines a espera de clientes. O lugar é estranho e o trânsito de carros é intenso, algumas pessoas transitam a pé mesmo. Os motoristas passam bem devagar para poder ver melhor as mulheres.Resolvemos fazer fotos, mas sabíamos que era perigoso, se alguém visse poderia causar o maior problema. Mas resolvemos arriscar. A foto não ficou muito boa, mas o objetivo era registrar o momento para dividir esta experiência agora com você. Em seguida deixamos o Grafite em casa e fomos embora com a certeza de que havíamos feito mais um amigo nesta estrada.

Nós na casa do Grafite

Nós na casa do Grafite

Movimento intenso na rua onde ficam as vitrines com mulheres

Movimento intenso na rua onde ficam as vitrines com mulheres

Uma das meninas na vitrine

Uma das meninas na vitrine

  
  

Publicado por em