Cortar os cabelos já...

Começamos a nos acostumar com a rotina no motorhome, mas um problema ainda persistia. Como lavar os cabelos da Cláudia e da Fabiula, já que a água não é abundante no carro? A saída foi um pouco radical, enfrentar um salão de beleza alemão e cortar as made

  
  

Começamos a nos acostumar com a rotina no motorhome, mas um problema ainda persistia. Como lavar os cabelos da Cláudia e da Fabiula, já que a água não é abundante no carro? A saída foi um pouco radical, enfrentar um salão de beleza alemão e cortar as madeixas. Estávamos com um pouco de medo por dois motivos. Ficamos sabendo que um corte aqui custa em média 40 euros, o equivalente a quase 160 reais. Outro problema seria o bom gosto da cabeleireira. Mas não tínhamos escolha e enfrentamos este desafio. E nem ficou ruim. Na verdade, ficou bem legal. Acompanhe a transformação... E o melhor, no Ihr Friseur (o nome do salão que em alemão significa: seu cabeleireiro), pagamos 14 euros cada uma.

Acompanhe a transformacão...

Acompanhe a transformacão...

Ah! Aqui encontramos uma brasileira. Celeste, uma mineira que vive há dois anos em Berlim com o marido alemão e os dois filhos brasileiros. Ela disse que está morrendo de saudades do Brasil. Nesse encontro, também matamos um pouco da nossa saudade e lembramos do calor dos trópicos.

Que tal?

Que tal?

Conseguimos, pela primeira vez, atualizar o site. Na cidade onde estamos, não existe cyber café, mas fizemos uma gambiarra no computador do Andy (filho da Cristina) e conseguimos acessar a internet.

Ter a casa sobre rodas nos permite algumas vantagens como por exemplo, parar em qualquer lugar (que tenha espaço para estacionar esse carro) e preparar o almoço. Nesta segunda-feira, o lugar escolhido foi em frente à uma farmácia.
Durante todos esses dias, estamos estacionadas perto da casa do senhor Rubertus, onde temos luz. A água, abastecemos na casa dele, e o gás que nos mantém aquecidas dentro de “casa” (temperatura entre 20 e 30 graus Celsius) compramos dele também. Cada botijão tem 23 quilos - sendo 12 de gás (uma mistura de propano com butano) - e custa entre 12 e 15 euros (entre 48 e 60 reais) Eles duram em média dois dias no inverno.

De volta ao estacionamento onde passamos a maior parte do tempo, retomamos o trabalho de adesivar o carro. Agora já falta pouco. Aqui, no inverno, anoitece muito cedo. Cinco e meia da tarde já não tem mais sol. Mas à noite, dentro do motorhome é bem quente e agradável.

  
  

Publicado por em