Deixamos a Grã-Bretanha pra trás

Fizemos os nossos cálculos e descobrimos que gastamos uma pequena fortuna, se é que existe isso, durante nossa estada em Londres. Com o assalto, tivemos de comprar novos equipamentos, além de termos gasto bastante ficando em camping todos os dias. Nenhum

  
  

Fizemos os nossos cálculos e descobrimos que gastamos uma pequena fortuna, se é que existe isso, durante nossa estada em Londres. Com o assalto, tivemos de comprar novos equipamentos, além de termos gasto bastante ficando em camping todos os dias. Nenhum lugar da cidade parece seguro, a não ser os distantes campings. Não foi possível realizar as visitas às agências e operadoras de turismo aqui, mas temos todos os endereços conosco. Assim que o material institucional de Foz do Iguaçu chegar, remeteremos pelo correio com uma carta explicando o motivo da correspondência.

Patrícia durante a travessia

Patrícia durante a travessia

Pra não gastar mais dinheiro ainda, já que a Grã-Bretanha é tão cara, decidimos voltar pra França e tentar trabalhar na colheita da uva nas regiões vinícolas. Infelizmente deixamos pra trás muitas cidades que gostaríamos de conhecer na Inglaterra e na Escócia. Mas temos que saber abrir mão de umas coisas para não ter que abrir mão de tudo.

Funcionários da companhia que faz a travessia no canal preparando o ferry para a chegada

Funcionários da companhia que faz a travessia no canal preparando o ferry para a chegada

Pegamos a estrada em direção ao Canal da Mancha logo depois do meio-dia. Quinze pras três da tarde já estávamos dentro do ferry. Foram duas horas e meia de travessia. Assim que chegamos em terras francesas seguimos para a região de Champagne, a mais próxima de onde estávamos.

Terras francesas novamente...

Terras francesas novamente...

Nós estávamos animadas. Seria interessante trabalhar na colheita, uma nova experiência, diferente de tudo que já havíamos feito. Paramos no estacionamento de um supermercado para passar a noite. O lugar era barulhento e movimentado e foram essas características que nos fizeram pensar que fosse seguro também. Realmente era, mas o problema é que e barulho também não faltava.

Enquanto Claudia preparava o jantar. Patrícia e Fabiula vasculhavam os livros de francês que trouxeram para descobrir como se pede emprego em francês. Anotamos as frases importantes, jantamos e fomos descansar. Amanhã começamos nossa busca por emprego na colheita.

  
  

Publicado por em