Dia para resolver pendências

Esquecemos de comentar, mas ontem quando fomos sacar dinheiro num caixa eletrônico, recebemos apenas o recibo de que a operação havia sido concluída com sucesso, mas nada do dinheiro verdadeiramente. Isso nos deixou bastante preocupadas, afinal qualquer e

  
  

Esquecemos de comentar, mas ontem quando fomos sacar dinheiro num caixa eletrônico, recebemos apenas o recibo de que a operação havia sido concluída com sucesso, mas nada do dinheiro verdadeiramente. Isso nos deixou bastante preocupadas, afinal qualquer euro a essa altura do campeonato faz falta pra nós. Dessa forma, a primeira tarefa nesta segunda-feira gelada (os termômetros marcavam quatro graus às 9h da manhã) foi ir até a agência do banco.

Puerta de Bisagra, a entrada da cidade histórica de Toledo

Puerta de Bisagra, a entrada da cidade histórica de Toledo

Outra coisa nos preocupava, a vaga que estávamos ocupando para o motorhome era para ônibus. Decidimos procurar outra vaga então. Demos uma volta rápida pela cidade, que tem menos de 70 mil habitantes, mas não encontramos um estacionamento sequer. O jeito foi voltar para o mesmo lugar e torcer que nenhum ônibus precisasse dele.

A Torre de Santiago del Arrabal envolta pelo característico bege

A Torre de Santiago del Arrabal envolta pelo característico bege

O banco ficava numa ladeira dentro da muralha que cerca a cidade. Ao contrário de cidades no sul de Portugal, que eram completamente brancas, Toledo é recoberta por vários tons de bege. A composição é bonita e combina com as construções antigas da cidade. No banco, fomos atendidas rapidamente. O funcionário verificou nos seus arquivos que aquela operação, na verdade, havia sido cancelada e por isso não tínhamos recebido dinheiro algum do caixa eletrônico. Ufa, ainda bem! Problema um resolvido.

As muralhas que cercam o valioso Patrimônio Cultural da Humanidade

As muralhas que cercam o valioso Patrimônio Cultural da Humanidade

Caminhamos rapidamente por entre as ruelas na cidade antiga. Demos uma passadinha no escritório de informações turísticas e descobrimos que havia outro espaço, bem maior, onde poderíamos deixar o motorhome e não incomodar ninguém. Voltamos correndo para o carro, quando chegamos havia um ônibus à espera da nossa vaga e instantes depois passou um carro da polícia espanhola. Deixamos a vaga rapidamente e seguimos para o outro estacionamento. Não sabemos exatamente se iríamos levar uma multa, o importante é que não a levamos.

Os arcos também são uma característica bastante forte em Toledo

Os arcos também são uma característica bastante forte em Toledo

Antes de chegar a uma cidade, sempre lemos sobre ela num guia que trouxemos do Brasil. O livro informava que era melhor conhecer Toledo num final de semana, para escapar do agito de segunda à sexta. Não tínhamos entendido direito, afinal o que tem de tão movimentado numa cidadezinha como Toledo? Descobrimos hoje. A cidade é um fervo de trabalhadores.

Os becos e as ladeiras também fazem parte do cenário

Os becos e as ladeiras também fazem parte do cenário

Toledo fica localizada numa colina acima do rio Tejo. Dentro das antigas muralhas pode ser contata a história da cidade. Como muitas outras cidades espanholas, Toledo viveu sob o domínio dos romanos, visigodos e mouros. Foi nessa época que a importante catedral começou a ser construída. Além da catedral, a cidade tem outras atrações como o Museu de Santa Cruz, o Alcázar, a Igreja de São Tomé, Sinagoga e a Casa-Museu de El Greco, famoso pintor espanhol (suas obras encontram-se também no Museu de Santa Cruz).

Ah! Voltamos a nossa segunda-feira. Seguimos as indicações das funcionárias do escritório de informações turísticas e encontramos um estacionamento gigantesco. Embora lamacento, conseguimos encontrar, a muito custo, uma vaga e deixamos o carro ali enquanto iríamos resolver mais uma pendência: a internet. Além de atualizar o site e checar os e-mails como de costume, tínhamos que enviar a matéria de turismo para o jornal Folha de Londrina, do Paraná, como fazemos regularmente. Tínhamos ainda que encaminhar uma outra reportagem para a imprensa, principalmente de Foz do Iguaçu, sobre o andamento da expedição. Resumindo a ópera, ficamos na internet exatas três horas e dezoito minutos.

Voltamos para o carro e por nossa sorte a Cláudia havia preparado uma sopa bem quentinha pra rebater o frio. Nos aquecemos e depois pegamos a estrada rumo a Madri. Queríamos estacionar num posto de combustível a poucos quilômetros da capital espanhola para enfrentar a nervosa cidade somente no dia seguinte. O problema é que, como uma grande cidade, Madri (com cerca de três milhões de habitantes) se mistura a outras cidades ao seu entorno e nos últimos 20 quilômetros não encontramos mais postos grandes com estacionamento. Fizemos uma romaria de quase uma hora até que conseguíssemos um lugarzinho para passar a noite. Amanhã enfrentaremos a fera cosmopolita!

  
  

Publicado por em