Estamos na 37 edição do Montreux Jazz Festival

Acordar com o barulhinho da água batendo nas pedras realmente é incrível. Tão incrível que Patrícia não resistiu e foi dar um mergulho. Isso que a temperatura não passava dos 22 graus... A água estava uma delícia, garantiu ela. Mas nem Cláudia, nem Fabiul

  
  

Acordar com o barulhinho da água batendo nas pedras realmente é incrível. Tão incrível que Patrícia não resistiu e foi dar um mergulho. Isso que a temperatura não passava dos 22 graus... A água estava uma delícia, garantiu ela. Mas nem Cláudia, nem Fabiula se aventuraram a seguir os seus passos...

Passamos a noite bem ao lado do lago, embaladas pelas ondas

Passamos a noite bem ao lado do lago, embaladas pelas ondas

Logo estávamos em Montreux. A cidade é super pequena e nessa época de festival fica cheia, mas é possível circular por ela sem problemas. A não ser na avenida que fica bem em frente ao lago, onde ficam as barraquinhas onde se vende de tudo. Aqui ninguém pode ter pressa. Os hotéis são luxuosos, existem centenas de lojas e bares e há restaurantes para todos os bolsos. Se a Suíça é cara, esse lugar chamado de Riviera Suíça é ainda mais salgado.

Patricia aproveitou para dar um mergulho no lago

Patricia aproveitou para dar um mergulho no lago

Tínhamos um endereço, que encontramos na internet, do centro de imprensa do festival. Era uma alameda minúscula... Tivemos que subir e descer várias ladeiras até chegar ao local. Lá ficamos sabendo o óbvio... Durante o festival, o centro de imprensa se transfere para o auditório principal (Stravinski) bem no centro da cidade. Como é que a gente não pensou nisso antes?

As pessoas curtindo um dos shows do dia

As pessoas curtindo um dos shows do dia

Lá fomos nós. Deveríamos falar com Dominique, a chefe da assessoria do evento. Ela não nos pareceu muito simpática... Fez uma cara de dor de barriga porque não nos credenciamos com antecedência (não tiramos a razão dela). Pediu para que providenciássemos alguns papéis e só depois voltássemos pra falar com ela.

Olha as nossas credenciais para o festival

Olha as nossas credenciais para o festival

Fomos para o carro reunir os documentos que ela queria. O melhor... Os papéis não poderiam ser entregues pessoalmente, deveriam chegar ao centro de imprensa por fax ou por e-mail. Resumindo a história, tivemos de ir a dois cybers café (sendo que um deles fica na cidade vizinha de Vevey) e outros dois hotéis para conseguir enviar o material para Dominique... A correria valeu a pena... No fim da noite estávamos com as nossas credenciais.

Os brasileiros tocam a partir da sexta-feira que vem. São eles: Chico César e Gilberto Gil & Maria Bethânia (na sexta), Falamansa, Jair Rodrigues, Luciana Mello & Jair Oliveira e Cidade Negra (no sábado) e João Gilberto, M2S (Morelenbaum 2 & Sakamoto) e ainda um tributo a Tom Jobim (no domingo). Durante esta semana se apresentam outras estrelas internacionais: Radiohead, Natalie Cole (filha de Nat King Cole), Yes, Simply Red, Jamiroquai, entre outros... (ufa) Amanhã a gente fala mais sobre o festival...

Voltamos pra casa super tarde. Já passava das duas da madrugada quando fomos dormir. Dessa vez estávamos um pouco distantes da água, mas bem perto de uma linha de trem... Já imaginam o “barulhinho bom” que tivemos de agüentar durante a noite?

  
  

Publicado por em