Eurotrip concede entrevista à Rádio do Vaticano

A segunda-feira amanheceu com tempo fechado, mas não muito frio. Nem precisamos pegar ônibus para chegar até o Vaticano, fomos a pé mesmo, já que estamos estacionadas praticamente no centro de Roma. Assim que caminhávamos, as nuvens iam se dissipando e o

  
  

A segunda-feira amanheceu com tempo fechado, mas não muito frio. Nem precisamos pegar ônibus para chegar até o Vaticano, fomos a pé mesmo, já que estamos estacionadas praticamente no centro de Roma. Assim que caminhávamos, as nuvens iam se dissipando e o sol aparecendo. A temperatura ficou ainda mais agradável. Estávamos bem adiantadas e aproveitamos para dar uma caminhada pela Via della Conciliazione, que leva até a Basílica de San Pietro.

Cláudia e o jornalista Silvonei, em entrevista à Rádio Vaticano

Cláudia e o jornalista Silvonei, em entrevista à Rádio Vaticano

Foi então que acabamos caindo numa armadilha. Mas não há motivos para preocupações. A armadilha a que nos referimos se trata da infinidade de lembranças que as lojas oferecem aos turistas. Crucifixos de todos os tamanhos e modelos, terços perfumados, rosários de madrepérola, pequenas dezenas de terço coloridas, cartões postais, livros religiosos... Ufa!!! Entramos e saímos de quase todas à procura dos melhores preços. E olha que valeu a pena. Um terço que pagamos 3,80 euros, custava 10 euros em outra loja.

Fachada da Basílica San Pietro, no Vaticano

Fachada da Basílica San Pietro, no Vaticano

Pouco antes das 11h30, nos dirigimos à Rádio do Vaticano, onde tínhamos uma entrevista com o jornalista Silvonei Protz, um paranaense que trabalha na rádio há 13 anos. Conversamos rapidamente e logo fomos à gravação. Na entrevista, falamos sobre as belezas de Foz do Iguaçu, a infra-estrutura turística da cidade, nossa idéia de divulgar o destino a bordo de um motorhome, as aventuras que vivemos na Europa desde que chegamos em fevereiro...

No centro, o altar papal chamado de Baldaquino, projetado por Bernini sobre o túmulo do apóstolo Pedro

No centro, o altar papal chamado de Baldaquino, projetado por Bernini sobre o túmulo do apóstolo Pedro

Depois da entrevista, Silvonei (que muito nos lembra o nosso grande amigo Ulisses Iarochinski) nos falou um pouco sobre a história da rádio. Inaugurada em 12 de fevereiro de 1931 pelo papa Pio XI, a rádio conta hoje com mais de 400 profissionais entre jornalistas e técnicos de 59 nacionalidades. A transmissão é feita através de cinco redes em 40 idiomas. As funções da Rádio do Vaticano são: informar o mundo sobre as atividades da Santa Sé, difundir os ensinamentos do Pontífice Romano e apresentar o ponto de vista da Igreja referente aos temas da atualidade. Só no Brasil, a Rádio do Vaticano tem 40 milhões de ouvintes em potencial.

Detalhe da pomba, bem ao fundo da basílica

Detalhe da pomba, bem ao fundo da basílica

Foi Silvonei quem nos deu o presente de Natal mais especial: conseguiu pra gente três entradas para assistirmos à Missa do Galo de dentro da Basílica San Pietro. A missa é concorridíssima. Obviamente não é necessário pagar para acompanhar a celebração, mas só entram convidados. A multidão que não consegue os convites se concentra na Piazza San Pietro e assiste à missa, que inicia à meia-noite, através de telões. Muito gentil, Silvonei ainda nos convidou para jantarmos com ele e sua família na véspera de Natal. Estamos ansiosas para a chegada do dia 24...

La Pietà, a incrível escultura criada por Michelângelo quando ele tinha 25 anos de idade

La Pietà, a incrível escultura criada por Michelângelo quando ele tinha 25 anos de idade

Deixamos a rádio e fomos conhecer então a basílica, o mais importante santuário católico. No século II, foi erguida uma igreja sobre o túmulo de São Pedro, mas a basílica atual foi construída a partir de 1506 e levou mais de um século para ficar pronta. Ela tem 187 metros de extensão e abriga obras de grandes arquitetos do barroco e do renascimento romano.

O altar papal, chamado de Baldaquino, é suntuoso e foi projetado por Bernini sobre o túmulo do apóstolo Pedro. O domo é assinado por Michelângelo, assim como a Pietà. A estátua que impressiona pela riqueza de detalhes apresenta Nossa Senhora com Cristo morto nos braços. La Pietà ocupa a primeira capela lateral à direita e hoje é protegida por um vidro, devido ao ataque que sofreu em 1972. Michelângelo fez a escultura quando ainda tinha 25 anos de idade. À direita do altar papal, fica a concorrida estátua de São Pedro. Os pés da estátua de bronze já estão desgastados de tanto os turistas e fiéis acariciá-los. Ficamos um bom tempo ali dentro apreciando as estátuas, as pinturas, as inscrições...

Deixamos o Museu do Vaticano, com sua Capela Sistina, para outro dia. Tínhamos trabalho a fazer na internet. Quando chegamos em casa já era noite e levamos um bom tempo pra contar todas as novidades pra Fabiula. Hoje foi o dia dela ficar em casa de “castigo”.

  
  

Publicado por em