Eurotrip em camping, sinônimo de faxina...

Estávamos há quase três semanas sem lavar roupas. O que significa que camisetas, meias, calças e pijamas limpos já tinham se tornado raridade no carro. Foi então que decidimos, tirar um dia para ajeitar a casa no camping era fundamental. Saímos de Pilsen

  
  

Estávamos há quase três semanas sem lavar roupas. O que significa que camisetas, meias, calças e pijamas limpos já tinham se tornado raridade no carro. Foi então que decidimos, tirar um dia para ajeitar a casa no camping era fundamental. Saímos de Pilsen pela manhã com destino a Ceské Budejovice, a pouco mais de 100 quilômetros.

Torre da Igreja da cidade de Nepomuk no caminho entre Pilsen e Cesky Krumlov

Torre da Igreja da cidade de Nepomuk no caminho entre Pilsen e Cesky Krumlov

O camping era de fácil acesso e logo o encontramos. Só ficamos meio preocupadas quando chegamos. O restaurante do camping, um grande galpão, tinha passado por um incêndio há duas semanas... Que medo! Quando foi escurecendo descobrimos que o fogo havia danificado também a parte elétrica do camping e o lugar onde escolhemos para estacionar o carro ficou um breu só durante a noite.

Pela primeira vez usamos a varandinha do motorhome

Pela primeira vez usamos a varandinha do motorhome

O camping era barato, mas estava há anos luz de ser uma maravilha. O banheiro era um horror... O cheiro não era nada agradável e a água nem sempre esquentava tanto quanto gostaríamos. Mas tudo bem!!! Pelo menos havia uma máquina de lavar roupas. O problema é que era apenas uma e no mesmo camping estavam várias outras famílias com uma penca de filhos. Queríamos começar a lavação às duas da tarde, mas começamos somente às seis e meia. Resultado: quase onze da noite e a gente ainda estava em função na lavanderia. E aí surgiu outro problema: onde estender cerca de 40 peças de roupas? Transformamos o nosso carro num varal gigante. Isso sem contar que não temos corda e tivemos que improvisar emendando dezenas de sacolas de mercado. Sob a varandinha (que estávamos estreando no sábado), ficaram as roupas mais delicadas. No suporte de bicicletas, vários cabides com camisetas e pijamas; e nas cadeiras colocamos as toalhas de banho e rosto. Na cabine do motorista, ficaram as roupas novas, recém compradas aqui na República Tcheca e que não iríamos nos perdoar se elas fossem roubadas.

Na falta de varal o motorhome foi usado para secar as roupas

Na falta de varal o motorhome foi usado para secar as roupas

Tudo certo, fomos dormir... Só não contávamos com a chuva às quatro da madrugada. Quase tudo estava coberto, menos os cabides no fundo do carro. Cláudia teve uma brilhante idéia: aproximar todos os cabides e abrir um guarda-chuva. Foi o que Patrícia fez. Enquanto uma pensa, outra trabalha...

Nem as janelas do carro foram poupadas...

Nem as janelas do carro foram poupadas...

A novela da roupa terminou só na noite do dia seguinte, quando recolhemos os últimos varais improvisados de dentro do carro já na cidade de Cesky Krumlov.

  
  

Publicado por em