Finalmente um dia de folga...

Meu Deus, como foi cansativa esta semana aqui em Viena. Como tínhamos ido dormir muito tarde, ninguém conseguiu levantar da cama antes do meio-dia. Mas, mesmo de folga, não significa que não faríamos nada, apenas não iríamos saracotear de um lado para o o

  
  

Meu Deus, como foi cansativa esta semana aqui em Viena. Como tínhamos ido dormir muito tarde, ninguém conseguiu levantar da cama antes do meio-dia. Mas, mesmo de folga, não significa que não faríamos nada, apenas não iríamos saracotear de um lado para o outro da cidade. O dia seria de descanso para o corpo, mas teríamos que adiantar os textos do diário, editar as fotos e revisar as imagens feitas durante os últimos dias. Tomamos um café na hora do almoço.

A cozinheira preparando o super feijão

A cozinheira preparando o super feijão

Enquanto Cláudia e Fabiula começavam com os deveres, Patrícia foi pra cozinha preparar um feijão bem brasileiro. Encontramos meio quilo de feijão preto em Hilvesum, na Holanda, durante a nossa estada na casa do Ulisses. Oiiiiii, Ulissesssss (Papiiii)...

Ainda bem que não tínhamos compromisso naquele dia. O feijão teve de ferver pelo menos três horas e mesmo assim ficou um pouquinho duro. Mas estava uma delícia, igualzinho àquele que a gente come em casa. Se o café saiu na hora do almoço, o almoço foi servido na hora do jantar...

O domingo foi ótimo. Conseguimos colocar nossas coisas em dia para na segunda-feira seguir viagem. O nosso destino seria Salzburg, a cidade onde Mozart nasceu. Mas no caminho, nem imaginávamos que teríamos muitas belas paisagens e momentos incríveis.

  
  

Publicado por em