Mais um dia de Lisboa...

Dissemos ontem que estávamos deixando Lisboa, mas não podemos ir embora sem antes registrar algumas imagens muito típicas da cidade. E o dia de hoje e parte da noite de ontem foram dedicados a isso... Filmar e fotografar o que ainda ficou pra trás. A

  
  

Dissemos ontem que estávamos deixando Lisboa, mas não podemos ir embora sem antes registrar algumas imagens muito típicas da cidade. E o dia de hoje e parte da noite de ontem foram dedicados a isso... Filmar e fotografar o que ainda ficou pra trás.

As expedições Eurotrip e Volta ao Mundo em Família fazendo pose para a “fotografia oficial”

As expedições Eurotrip e Volta ao Mundo em Família fazendo pose para a “fotografia oficial”

Acabamos esquecendo de colocar no diário de ontem... Estávamos jantando no motorhome quando apareceram os nossos amigos goianos: Murilo e família... Foi muito bom reencontrá-los. Imaginávamos que eles já estivessem longe, talvez até mesmo na Espanha. Eles até estariam mesmo, mas por força das crianças decidiram passar mais uma noite em Lisboa... Assim pudemos nos encontrar outra vez, rir e conversar um pouco mais. O papo de ontem à noite recomeçou hoje de manhã.

Estacionamento lotado de motorhomes no bairro de Belém

Estacionamento lotado de motorhomes no bairro de Belém

Cláudia e Fabiula foram para mais um dia de trabalho e Patrícia ficou tomando conta do carro e não resistiu ao convite da turma para almoçar no motorhome deles. No cardápio, torta de frango e bife de carne de porco. Tudo uma delícia, preparado pela cozinheira Myllene... Ela tem o maior ciúme da cozinha e não deixa ninguém chegar perto. Sendo assim, Patrícia teve folga e nem ajudou com as louças.

A Praça do Comércio era a entrada principal do país para quem chegava a Portugal pelo mar

A Praça do Comércio era a entrada principal do país para quem chegava a Portugal pelo mar

Mais um pouco de conversa e a turma levantou acampamento. Eles partiram em direção a Sevilha. Com sorte nos encontraremos algumas vezes antes de voltarmos ao Brasil. Enquanto isso, Cláudia e Fabiula tentavam chegar ao escritório de turismo do Marrocos antes dele fechar. Como agora é época de Ramada (período religioso para os muçulmanos), o escritório funciona somente pela manhã.

A Torre de Belém à noite: cenário de pintura e preferido pelos casais apaixonados de Lisboa

A Torre de Belém à noite: cenário de pintura e preferido pelos casais apaixonados de Lisboa

O problema é que justamente hoje os funcionários da maior empresa de transporte coletivo da cidade resolveram entrar em greve. Nada de bondes e ônibus circulando por Lisboa, apenas o metrô. Para tentar minimizar o problema, a empresa parada alugou alguns ônibus da concorrente e outros ônibus de turismo e os colocou em algumas linhas. Com a greve não pudemos subir com o elevador Santa Justa, já que ele também estava parado por causa da greve.

Nestes últimos dias em Lisboa, o Monumento aos Descobrimentos foi o nosso quintal de casa

Nestes últimos dias em Lisboa, o Monumento aos Descobrimentos foi o nosso quintal de casa

Para chegar ao escritório de turismo foi preciso tomar o metrô, mas não escapamos de uma dura ladeira e por pouco não pegamos tudo fechado. Depois de trocar algumas informações descobrimos que não podemos circular no Marrocos com o nosso carro, já que ele não está no nosso nome e o documento que temos de permissão de uso é válido apenas para a Europa. Segundo a moça que nos atendeu, muitas vezes as pessoas entram no país, mas depois não conseguem sair. Já pensou na zebra?

Até cogitamos a possibilidade de irmos sem o carro, mas depois de tantos problemas que já tivemos, achamos melhor não deixar o motorhome sozinho para cruzarmos o Gibraltar e entrar no território africano só de mochila. Sendo assim, o Marrocos deve ficar para uma outra oportunidade. Quem sabe em uma nova expedição...

  
  

Publicado por em