Oração em Fátima e visita aos dinossauros

Assim que o dia amanheceu, neste domingo de Finados, o estacionamento onde estávamos estacionadas perto do Santuário começou a lotar. Ônibus e carros particulares trouxeram milhares de pessoas a Fátima. Uma placa na entrada do estacionamento proibia propa

  
  

Assim que o dia amanheceu, neste domingo de Finados, o estacionamento onde estávamos estacionadas perto do Santuário começou a lotar. Ônibus e carros particulares trouxeram milhares de pessoas a Fátima. Uma placa na entrada do estacionamento proibia propaganda, comércio e mendicância. Mas parecia que ela estava lá mais por enfeite do que por qualquer outro motivo. Ambulantes ofereciam uma infinidade de lembrancinhas de Nossa Senhora, comerciantes vendiam pães, crianças e mulheres pediam esmolas. Uma delas mancava, usava uma muleta e um lenço cobrindo o rosto, mas foi só o segurança do santuário aparecer para a muleta perder a utilidade. A mulher correu como nunca...

Os fiéis agradecem as graças recebidas entrando na capela das Aparições de joelhos

Os fiéis agradecem as graças recebidas entrando na capela das Aparições de joelhos

Na Europa Ocidental, só vimos pessoas pedindo esmolas na Espanha e em Portugal. Mas essa semelhança não chega a aproximar muito os dois países. Um programa de televisão português informou esta semana que Portugal é o país mais pobre da Comunidade Européia, ficando atrás da Grécia e muito distante de sua vizinha Espanha. E não é difícil perceber isso em nossa passagem pelo país.

Basílica erguida no centro do Santuário

Basílica erguida no centro do Santuário

Bem, voltando a Fátima. Os primeiros a conhecer o santuário foram os pais da Patrícia que voltaram impressionados e emocionados. Em seguida foi a nossa vez. Nós queríamos aproveitar para fazer imagens e fotografias do lugar. Diferente de Lourdes, no sul da França, onde vimos fiéis de quase todas as partes do mundo, Fátima atrai mais portugueses. Dia e noite, pessoas chegam aqui para pagar as suas promessas. A maior parte faz sua peregrinação de joelhos por uma trilha que inicia ainda fora do Santuário e segue até a Capela da Aparição. São mulheres e homens acompanhados por seus familiares ou solitários, alguns carregam os filhos no colo durante o trajeto.

Túmulo de Jacinta Marto no interior da basílica

Túmulo de Jacinta Marto no interior da basílica

A Capela das Aparições fica à esquerda do Santuário e está sempre cheia de fiéis. A imagem da Nossa Senhora foi colocada no exato local onde ela teria aparecido à Lucia de Jesus, Francisco e Jacinta Marto em 1917. No alto, mais ao centro foi construída uma igreja onde estão os corpos dos irmãos pastores Jacinta e Francisco. As duas crianças já foram proclamadas beatas pelo Papa João Paulo II, um dos passos para que se tornem santos. Ao lado do túmulo de Jacinta, há outro vazio. Provavelmente deve receber o corpo de Lucia. Fizemos nossas orações e refletimos sobre o que vivemos até aqui nesses oito meses e meio de expedição.

Uma representação do dinossauro saurópode que viveu na região há 175 milhões de anos

Uma representação do dinossauro saurópode que viveu na região há 175 milhões de anos

A 10 quilômetros de Fátima, na localidade de Bairro, descobrimos meio que por acaso um parque onde existem pegadas de dinossauros. O Monumento Natural das Pegadas de Dinossauros fica na Serra de Aire e compreende um importante registro fóssil do período Jurássico, as pegadas de alguns dos maiores seres que já povoaram o planeta: os dinossauros saurópodes (herbívoros). Essas marcas foram deixadas aqui há 175 milhões de anos. Há poucos anos, no local funcionava uma pedreira e em 4 de julho de 1994 um pesquisador fez a descoberta das pegadas.

Detalhe de uma pegada na antiga pedreira

Detalhe de uma pegada na antiga pedreira

Fazendo a visita é possível entender como as marcas ficaram registradas no local até hoje: as pegadas foram deixadas pelos animais numa superfície lamacenta, a invasão das águas permitiu a acumulação de sedimentos que protegeram as marcas e esses sedimentos endureceram dando origem a uma camada de rochas.

A visita normalmente inicia com um vídeo, mas tivemos de deixá-lo para o final senão iria anoitecer e não conseguiríamos mais ver as pegadas. Uma trilha de cerca de 1,2 km nos permite observar as pegadas do alto e depois se caminha lado-a-lado com elas, algumas ficam mesmo na trilha por onde os visitantes passam. Realmente é incrível observar os rastros deixados pelos dinossauros. Do alto, é necessária certa atenção para conseguir observar as pegadas, já que elas não são grandes. Mas depois que se consegue identificar um dos trilhos é fascinante. Segundo os especialistas, essas marcas são muito nítidas se comparadas a outras encontradas pelo mundo. Realmente é muito interessante poder ver estas marcas deixadas há milhões de anos por animais já extintos e que enchem a nossa imaginação através das histórias e filmes que sempre vimos.

Deixamos o parque já era noite. Aí seguimos à procura de um lugar seguro para passar a noite. Chegamos em Alcanede, uma cidadezinha pequena e simpática. Encontramos o supermercado ainda aberto e um estacionamento perfeito.

Agora estamos a cerca de 100 quilômetros de Lisboa. Se tudo der certo, dessa vez a família do Murilo, da expedição Volta ao Mundo em Família, não escapa da gente.

  
  

Publicado por em