Peregrinando para Fátima

Quem adivinhar como o dia amanheceu hoje ganha um doce... Se alguém disse chovendo, errou. Pela primeira vez em quase um mês, hoje acordamos com sol. O melhor é correr e aproveitar antes que ele vá embora. Janelas todas abertas, lençóis e edredons precisa

  
  

Quem adivinhar como o dia amanheceu hoje ganha um doce... Se alguém disse chovendo, errou. Pela primeira vez em quase um mês, hoje acordamos com sol. O melhor é correr e aproveitar antes que ele vá embora. Janelas todas abertas, lençóis e edredons precisam ser sacudidos e a casa tem de ser arejada. Parece que fomos agraciadas por alguns raios de sol a caminho do Santuário de Nossa Senhora de Fátima.

Fachada da Abadia Santa Maria da Vitória, em Batalha

Fachada da Abadia Santa Maria da Vitória, em Batalha

Seguimos pela estrada sem chuva, às vezes uma nuvem ou outra até pareciam estar se reunindo para aquele toró, mas felizmente, nenhuma gota. Entre Coimbra e Fátima, paramos para almoçar em Batalha. A pequena cidade abriga uma obra fantástica da arquitetura gótica portuguesa: a Abadia dominicana de Santa Maria da Vitória. Sem teto, o que seria um mausoléu octogonal guarda os túmulos de alguns nobres portugueses. O Portal Manuelino, que leva às Capelas Inacabadas, é belíssimo. Vale a pena uma visita!

O gótico Portal Manuelino que leva às Capelas Inacabadas

O gótico Portal Manuelino que leva às Capelas Inacabadas

Chegamos a Fátima já quase no final da tarde. Paramos no posto de informações turísticas e pegamos alguns panfletos para nos localizarmos melhor e nos orientarmos sobre os horários de missa e visitas ao Santuário. Deixamos o carro estacionado bem próximo ao complexo. Enquanto os pais de Patrícia aproveitaram o início da noite para visitarem a basílica, ficamos ajeitando alguns detalhes no carro e procurando fazer alguma coisa para espantar o friozinho.

A imagem de Nossa Senhora de Fátima na Capelinha das Aparições

A imagem de Nossa Senhora de Fátima na Capelinha das Aparições

Fátima é um lugar que atrai muitos brasileiros. São muitas as famílias que têm devoção por Nossa Senhora de Fátima e este fenômeno talvez seja cultural, já que nossa proximidade com os portugueses é grande. A Virgem apareceu para três pequenos pastores em 13 de maio de 1917 na Oca da Iria. Lucia, Jacinta e Francisco, então com 10, 9 e 7 anos respectivamente, viram Maria juntos em seis ocasiões. Os dois menores morreram santamente poucos anos depois, Lucia é freira carmelita e continua viva, dividindo com o Papa João Paulo II o Terceiro Segredo de Fátima. Amanhã iremos visitar o Santuário e saber um pouco mais sobre esta bela história.

Eurotrip em plena festa “novembrina” de São João

Eurotrip em plena festa “novembrina” de São João

Antes de dormirmos, nos divertimos um pouco com uma festa de São João, não sei se muito atrasada ou adiantada, afinal estamos em novembro. Bandeirinha, cabelo preso, rosto pintado, quentão, amendoim e forró. Precisa de mais alguma coisa? Imaginem a surpresa do casal Taufer quando chegou de volta ao carro e nos encontraram assim, devidamente em clima de festa junina... Eles não precisaram se vestir à caráter, mas aproveitaram a festa tanto quando nós.

  
  

Publicado por em