Todo camelo tem seu dia de rei...

Nunca andamos tanto na vida como nos últimos tempos. Acostumadas às facilidades do carro no Brasil, por aqui a rotina é bem diferente, caminhamos tanto quanto camelos no deserto. Apesar de estarmos viajando com um carro, como ele é muito grande, é sempre

  
  

Nunca andamos tanto na vida como nos últimos tempos. Acostumadas às facilidades do carro no Brasil, por aqui a rotina é bem diferente, caminhamos tanto quanto camelos no deserto. Apesar de estarmos viajando com um carro, como ele é muito grande, é sempre difícil encontrar um estacionamento no centro da cidade. Então, as caminhadas de um ponto a outro da cidade sempre acabam sendo longas, já que são várias em um mesmo dia.

Filarmônica Nacional da Hungria

Filarmônica Nacional da Hungria

Hoje, o nosso trabalho é filmar as atrações de Budapeste que faltam. Nos falaram que existem ruínas romanas na cidade, achamos interessante e lá fomos. O lugar é estranho e fascinante ao mesmo tempo. São ruínas de um quartel militar. Nunca tínhamos imaginado que os romanos pudessem ter estado por aqui, e muito menos que funcionava aqui a central do comando, uma outra região importante do Império Romano.

Eurotrip visita as ruínas romanas em Budapeste

Eurotrip visita as ruínas romanas em Budapeste

Não há muito que se ver, apenas paredes bem baixas que não passam de meio metro, mesmo assim é incrível saber que aquilo tudo foi habitado há muitos séculos. A grande aventura deste tipo de visita é imaginar as pessoas circulando pelos corredores, a rotina deles, e tentar se transportar para um período da história da qual não participamos, mas que de alguma maneira nos influencia até hoje. Em uma das salas existe uma mostra de jogos e brinquedos inventados na época e que são jogados até hoje. Aproveitamos para jogar trilha e brincar com os mosaicos...

Escombros do quartel romano

Escombros do quartel romano

Entre as ruínas está um museu onde são expostos objetos encontrados nas escavações. Entre tigelas, armas e pedaços de roupa, uma múmia com alguns adornos usados na época. Apesar do fascínio que as múmias exercem nas pessoas, é muito estranho imaginar que aquele era o corpo de um ser humano como nós. Já pensou sermos encontrados daqui a centenas de anos e depois ficarmos dentro de um box de vidro para a apreciação de curiosos?

Lápides da época do imperador César

Lápides da época do imperador César

Seguindo o roteiro, atravessamos praticamente toda a cidade até um hotel onde fica uma das termas mais famosas de Budapeste. Quando chegamos, descobrimos que o local já havia fechado. Gentileza não é o forte do atendimento húngaro. Tentamos pedir informação e ver se conseguíamos autorização para fazer as filmagens no dia seguinte e só levamos porta na cara. Apesar das pessoas estarem ainda no local, ninguém nos deu a menor atenção. Fomos embora sem nada descobrir. Apesar de chateadas, o melhor do dia ainda estava por vir.

Seguindo a dica do Klayber, nosso amigo brasileiro que estuda música aqui em Budapeste, fomos até a escola dele para assistirmos a um concerto. Nos encontramos no saguão do teatro e graças a ele, conseguimos entrar sem precisar pagar nenhum florim. O teatro estava lotado para a apresentação da Filarmônica Nacional da Hungria, uma das mais famosas do país. Foram duas horas de alimento para a alma. Apesar das pernas cansadas de tanto camelar, saímos do teatro mais leves e felizes.
Salve a música clássica!

  
  

Publicado por em