Viagem longa e doce...

Estamos no leste europeu. Deixamos a fronteira perto das 10h30 ávidas a percorrer os 456 quilômetros até Cracóvia (Krakow). Com exceção da neve que insistia em cair, tudo tranqüilo para seguirmos viagem. Tanto que Cláudia dirigiu o motorhome pela primeira

  
  

Estamos no leste europeu. Deixamos a fronteira perto das 10h30 ávidas a percorrer os 456 quilômetros até Cracóvia (Krakow). Com exceção da neve que insistia em cair, tudo tranqüilo para seguirmos viagem. Tanto que Cláudia dirigiu o motorhome pela primeira vez. Passamos o dia na estrada. Paramos apenas em Wroclaw, praticamente na metade do caminho, para um breve almoço: risoto com lingüiça, preparado por Patrícia. Aproveitamos ainda para conhecer a catedral da cidade, visitada pelo conterrâneo papa João Paulo II em 1997.

Eurotrip entra no leste europeu pela Polônia

Eurotrip entra no leste europeu pela Polônia

Com quase quatro mil quilômetros já percorridos desde que iniciamos a expedição, esta foi a primeira vez que dirigimos por uma estrada simples. Sempre trafegamos por rodovias amplas, com até quatro pistas. Agora, somando este detalhe com a neve, o cuidado devia ser triplicado. Graças a Deus, tudo certo. Logo à frente, reencontramos as estradas de pista dupla. As margens e até onde podíamos enxergar era tudo branquinho. O acostamento parecia até uma seqüência de pães doces cobertos por açúcar de confeiteiro... uma delícia de viagem! Enquanto alguns vêem desenhos nas nuvens, passeávamos por uma grande vitrine de padaria.

Cidade de Wroclaw visitada durante a viagem para Cracóvia

Cidade de Wroclaw visitada durante a viagem para Cracóvia

No caminho, pudemos ver poucas cidades, bem diferentes das que estávamos acostumadas. Os carros e caminhões mais velhos, as casas com chaminés e as cidades escurecidas de fuligem nos lembravam sempre que já estávamos no leste, em um país antes regido pelo comunismo. Mas, diferente dos outros países por onde já passamos, aqui na Polônia as pessoas se olham nos olhos. E, pelo que percebemos, os brasileiros são muito bem-vindos. Talvez a simpatia deste povo também acolha com o mesmo sorriso outros povos. Estamos nos sentindo em casa.

Cláudia dirige pela primeira vez na Polônia

Cláudia dirige pela primeira vez na Polônia

Quase seis horas da tarde, decidimos parar em um posto de combustíveis para descansarmos um pouco antes de jantar e dormir. Faltava pouco mais de 80 quilômetros até o nosso destino, mas já sabemos que não é nada interessante chegar em uma cidade maior à noite, tudo fica mais difícil. Depois de “fazermos o reconhecimento do local”, notamos que há duas quadras dali funcionava um hipermercado 24 horas. Corremos para lá. Com o movimento de clientes durante a madrugada, a nossa segurança estaria mais garantida.

Pegamos uma nevasca na estrada

Pegamos uma nevasca na estrada

Local onde passamos a noite: estacionamento de um hipermercado

Local onde passamos a noite: estacionamento de um hipermercado

  
  

Publicado por em