Visita em Nantes, antiga capital da Bretanha

Quase dois dias embrenhados na floresta de Brocéliande e finalmente voltamos para a civilização. Chegamos a capital do antigo ducado da Bretanha: a bela Nantes, às margens do rio Loire, com seus 300 mil habitantes. Entramos na cidade já à noite e cruzando

  
  

Quase dois dias embrenhados na floresta de Brocéliande e finalmente voltamos para a civilização. Chegamos a capital do antigo ducado da Bretanha: a bela Nantes, às margens do rio Loire, com seus 300 mil habitantes. Entramos na cidade já à noite e cruzando pelo centro pudemos ver a catedral de St-Paul e St-Pierre e o Château dos duques da Bretanha, fechado para reformas até 2006. Obrigatoriamente teremos que dar um passeio pela cidade pra ver melhor tudo isso.

O Château des ducs de Bretagne

O Château des ducs de Bretagne

Neste castelo, nasceu Anne de Bretanha, filha do rei Francisco II. Graças a seus dois casamentos, a duquesa uniu o ducado à França. O palco de toda esta história, foi o nosso quintal neste domingo em Nantes, já que passamos a noite em um estacionamento concorridíssimo a poucos metros do imponente castelo e passamos boa parte do dia aqui, trabalhando um pouquinho.

Nas vielas da cidade, um artista solitário faz seus desenhos

Nas vielas da cidade, um artista solitário faz seus desenhos

Antes do meio-dia, aproveitamos para passear pela cidade e conhecer um pouco mais sobre a história da antiga capital. O ar de domingo parece ser igual em qualquer parte do mundo. O sol, mesmo que pouco, convida para uma caminhada e as pessoas na rua parecem mais animadas do que durante os outros dias da semana. Alguns, é claro, um pouco ressacados do sábado.

Detalhes góticos dos portais da catedral de Nantes

Detalhes góticos dos portais da catedral de Nantes

Na praça, tocadores de gaita de fole animavam uma roda de dança. Seguimos caminhando pelo centro histórico até o cyber mais próximo. Já estamos atrasadas com a atualização há quase uma semana. Trabalho feito e e-mails respondidos, entramos na catedral - ela está passando por uma reforma completa... logo, logo vai ficar branquinha outra vez, como devia ser quando foi construída (1434-1893). A igreja guarda o corpo de Francisco II, o último duque da Bretanha, de suas esposas.

Túmulo do duque Francisco II

Túmulo do duque Francisco II

Várias estátuas guardam o túmulo do duque. Uma em especial chamou nossa atenção. É a de uma mulher que tem na parte de traz da cabeça o rosto de um velho homem. Não entendemos muito bem na hora. Depois lemos a respeito do túmulo e observamos que aquela estátua se tratava de uma virtude: a prudência. Outras representavam a força, a justiça e uma quarta que não identificamos.

“A Prudência” parece um detalhe sinistro do túmulo

“A Prudência” parece um detalhe sinistro do túmulo

Seu Taufer e dona Elair aproveitaram o dia para também passear e conhecer alguns dos pequenos e convidativos restaurantes de Nantes, um apelo realmente irresistível. O trabalho em casa (para escrever os diários e as dicas de viagem que ficaram pra trás) se estendeu por todo dia, por isso decidimos passar mais uma noite aqui para pegarmos a estrada com destino à região de Bordeaux (onde são produzidos alguns dos melhores vinhos franceses) amanhã bem cedo. Depois, seguiremos para o Santuário de Lourdes, no Sul da França, e aí sim chegaremos à Espanha...OLÉ!

  
  

Publicado por em