Visitando a imprensa de Madri

Apesar da baixíssima temperatura – às 9h os termômetros marcavam 1 grau - saímos logo cedo de casa para uma entrevista na Rádio Caribe FM, de Madri. A programação da rádio é destinada principalmente aos imigrantes latinos que vivem na capital, entre eles

  
  

Apesar da baixíssima temperatura – às 9h os termômetros marcavam 1 grau - saímos logo cedo de casa para uma entrevista na Rádio Caribe FM, de Madri. A programação da rádio é destinada principalmente aos imigrantes latinos que vivem na capital, entre eles também os brasileiros. A emissora tem uma audiência média de 250 mil ouvintes em toda a capital e arredores.

Eurotrip em entrevista com o diretor da Rádio Caribe FM

Eurotrip em entrevista com o diretor da Rádio Caribe FM

Assim que chegamos à rádio, já fomos convidadas a entrar no estúdio para falar ao vivo deste nosso trabalho aqui na Europa, da viagem e principalmente das atrações que Foz do Iguaçu oferece aos turistas de todo o mundo. O diretor e também locutor da Caribe FM, Norberto Forero, nos convidou para falarmos também um pouco sobre a cultura brasileira.

Fachada da imponente e “confusa” Biblioteca Nacional de Madri

Fachada da imponente e “confusa” Biblioteca Nacional de Madri

Muito atencioso, ele perguntou sobre nossos cantores preferidos e até nos pediu para que cantássemos um trecho de alguma música em português. Fabiula foi quem se atreveu e cantou Você É Linda, de Caetano Veloso. Deu pra notar que a entrevista foi bastante descontraída, não? Mas, pudemos deixar nosso recado e Foz do Iguaçu mais uma vez esteve presente na imprensa madrilenha.

O coordenador Carlos de Cires e Cláudia na redação da Revista Zero

O coordenador Carlos de Cires e Cláudia na redação da Revista Zero

No intervalo entre este compromisso na rádio e uma outra entrevista, desta vez na revista Zero, aproveitamos para conhecer a Biblioteca Nacional de Madri. Ali, gostaríamos de também usar a internet, disponível e gratuita aos usuários na maioria dos países por onde já passamos. Um dos funcionários nos informou que nesta biblioteca os computadores não dispõem de acesso à internet e nos passou uma lista de outras que provavelmente ofereceriam o serviço.

Entre as várias da lista, ele nos indicou uma e foi para lá que nos dirigimos. Que decepção! Lá nos disseram que em nenhuma das bibliotecas mantidas pelo governo municipal havia computadores com internet e que, talvez, muito talvez, as mantidas pela comunidade pudessem ter acesso. Além de ficarmos surpresas por uma cidade como Madri não dispor de computadores com internet para os seus usuários, ficamos impressionadas com a falta de informação dos funcionários que atendem ao público, apesar da capital estar muito bem servida de bibliotecas.

Depois da surpresa, fomos então para a entrevista na Zero. Segundo o coordenador de Turismo da revista, Carlos de Cires, a publicação que tem tiragem mensal de 50 mil exemplares circula em toda a Espanha, chega a Portugal e é distribuída ainda nas cidades norte-americanas que abriga uma comunidade latina bastante grande, como Miami e Nova Iorque. Este mês, a Zero vai dedicar sete páginas a Salvador, na Bahia e é a primeira vez que trata de um destino brasileiro.

Cires também destacou o espaço que países caribenhos têm no meio turístico espanhol. Lembrou ainda que, como os espanhóis são alegres e têm muito sol como no Brasil, a imagem de insegurança que o país passa acaba afastando o viajante que acaba optando por outros destinos como a América Central e o México. “É preciso maior divulgação das maravilhas que vocês têm lá e com isso aos poucos ir mudando esta imagem ruim que na maioria das vezes acaba sendo mais forte que as próprias vantagens de se viajar para as cidades brasileiras”.

Em fevereiro, uma equipe da Zero vai cobrir os desfiles da São Paulo Fashion Week e pretende destacar os atrativos da cidade. Nesta viagem devem passar ainda pelo Rio de Janeiro e colher informações para mais uma matéria de turismo sobre o Brasil. Graças à nossa visita à redação, na próxima edição da revista, que sai agora em janeiro, Foz do Iguaçu também estará entre as sugestões de viagem propostas aos seus milhares de leitores.

Ainda à noite tínhamos uma reunião com a Relações Públicas do restaurante brasileiro Picanha, Cristina Gramacho. Como o restaurante é freqüentado por muitos espanhóis que mostram muito interesse em viajar para o Brasil, Cristina nos sugeriu que deixássemos lá algum material sobre Foz do Iguaçu, e foi o que fizemos. “As pessoas chegam aqui e nos pedem dicas de que lugares conhecer no Brasil e muitos não querem conhecer apenas as praias. Eles querem saber de outras cidades e a maioria conhece as Cataratas e mostram muito interesse por aquela região”, explicou.

Chegamos de volta em casa já passavam das onze horas da noite e o frio não dava tréguas como durante todo o dia. Amanhã devemos partir para Barcelona, já que completamos o trabalho em Madri e devemos seguir viagem rumo ao sul da França. Andorra, por causa da neve, deve mesmo ficar para uma próxima viagem.

  
  

Publicado por em