Budapeste - Hungria

Informações: Grandiosa e com um dos entardeceres mais lindos da Europa, Budapeste é uma mistura de todos os povos que por aqui já passaram: romanos, turcos, austríacos... Hoje a capital húngara tem 2,1 milhões de habitantes acostumados com os invernos aba

  
  

Informações: Grandiosa e com um dos entardeceres mais lindos da Europa, Budapeste é uma mistura de todos os povos que por aqui já passaram: romanos, turcos, austríacos... Hoje a capital húngara tem 2,1 milhões de habitantes acostumados com os invernos abaixo de zero e com os verões que mais parecem tropicais. Grande parte da cidade, assim como o Castelo Real que fica no bairro de Buda, teve de ser reconstruída inúmeras vezes, devido a guerras e ocupações. Budapeste é a união de três cidades: Óbuda, a montanhosa Buda, ambas na margem Oeste do Danúbio e da plana Peste. Esta junção ocorreu em 1873. Vários locais da cidade foram tombados pela Unesco como a vista do Danúbio, tanto na margem leste como oeste com os prédios históricos, a Avenida Andrassy e áreas históricas próximas, o metrô milenar e a Praça dos Heróis. A cidade oferece aos turistas 223 museus e galerias, 237 monumentos, 35 teatros, 90 cinemas, duas casas de ópera, 12 salas de concerto (incluindo o conservatório de música do compositor húngaro Franz Liszt) construções imponentes, dezenas de igrejas e sinagogas, castelos, banhos terapêuticos, requintados restaurantes e passeios de barco pelo Danúbio.

Vista noturna da Ponte das Correntes

Vista noturna da Ponte das Correntes

O que ver: O Castelo Real: Szent Gyorgy (situado em Buda) foi erguido no século 14. Destruído inúmeras vezes, serviu como estábulo e depósito de pólvora durante a ocupação turca. A última vez que veio abaixo foi durante a Segunda Guerra Mundial. O castelo que serviu de residência da coroa húngara por 700 anos foi reconstruído e hoje abriga um dos mais importantes acervos nacionais, como a Galeria Nacional, o Museu Histórico de Budapeste e a Biblioteca Nacional de Széchenyi, entre outros. Do alto do castelo, é possível ter ver Peste, na margem leste do Danúbio.

Colunas romanas de Aquincum

Colunas romanas de Aquincum

A poucos metros do Castelo Real, fica a Igreja de São Matias. A torre de pedra era usada para coroações e casamentos reais. A maior parte da igreja dos séculos 13 e 15 se perdeu depois que os turcos a transformaram numa mesquita. O atual edifício é uma reconstrução neogótica de 1874-96. O telhado da igreja e uma das torres é colorido. Após a Segunda Guerra o tempo passou por uma minuciosa reconstrução. Dentro da igreja é possível visitar os mausoléus do rei Bela III e de Ana de Châtillon, sua esposa.

Torres da terceira maior sinagoga da Europa

Torres da terceira maior sinagoga da Europa

Ainda no distrito é possível conhecer os subterrâneos do castelo, um emaranhado de túneis que ligam centenas de caves. O lugar serviu de esconderijo, base militar e local de batalhas. Dizem que durante a Segunda Guerra Mundial, um hospital foi improvisado ali para atender os feridos, já que era um dos poucos lugares seguros e protegidos da cidade. O faz uma espécie de leitura sobre a passagem do homem na terra, lembra das inscrições rupestres encontradas em muitas cavernas (as que existem aqui não são originais), os momentos construídos e os objetos que fazer parte da nossa vida hoje. Tudo muito bem sonorizado, chega a dar um pouco de medo andando pelos labirintos. Numa das caves, encontramos uma fonte de pedra de onde jorra vinho, uma homenagem a uma importante personalidade húngara que não abria mão dos prazeres da vida.

Banhos termanis no Hotel Gellért

Banhos termanis no Hotel Gellért

A Hungria é famosa pelas suas termas. Na capital Budapeste existem vários locais próprios para banho, inclusive hospitais. O mais famoso fica no Hotel Gellért, que foi construído entre 1912-18. O atendimento no hotel não é dos melhores e é necessário pagar até mesmo para ver como são as piscinas.

Ponte das Correntes, a primeira fixa a ser erguida sobre o rio Danúbio

Ponte das Correntes, a primeira fixa a ser erguida sobre o rio Danúbio

O Parlamento é o maior edifício da Hungria e foi construído entre 1884 e 1902, com o projeto inspirado no parlamento de Londres. É no parlamento que fica exposta a coroa real. À noite, a iluminação o deixa ainda mais interessante. É melhor observar o prédio na margem contrária do rio Danúbio onde ele se encontra.

O Castelo Vajdahunyad é uma fabulosa construção cercada de árvores a beira de um lago. O castelo foi construído para uma data comemorativa na Hungria e representa a evolução arquitetônica da Hungria, com partes em estilo românico, gótico, renascentista e barroco. No interior, funcionam museus. Os turistas encontram aqui dezenas de souvenirs.

No final da avenida Andrassy (uma das principais da Budapeste) fica a praça dos Heróis. Um grande monumento erguido em homenagem aos heróis húngaros. Dois dos museus da cidade ficam em frente à praça, no de arte moderna há uma exibição em 3D sobre as belezas do país. Bem próximo dali fica o Zoológico de Budapeste, que oferece uma integração entre os visitantes e alguns animais. Para as crianças, uma das principais atrações é a “fazendinha”. A área é uma mini-fazenda com ovelhas, carneiros, cavalo, patos e galinhas. As crianças podem entrar e conhecer de perto esses animais.

Um pouco afastadas do centro de Budapeste ficam as ruínas romanas de Aquicum - um antigo quartel militar construído depois da chegada dos romanos à região, por volta do ano 100 d.C. quando os romanos chegaram à região. Não há muito que se ver, apenas paredes bem baixas que não passam de meio metro e pedaços de lápides de um cemitério da época. Em uma das salas existe uma mostra de jogos e brinquedos inventados pelos romanos e que são jogados até hoje. Entre as ruínas está um museu onde estão objetos encontrados nas escavações como tigelas, armas e pedaços de roupa e uma múmia com alguns adornos usados na época.

A maior sinagoga da Europa tem lugar para quase três mil pessoas, sendo 1492 assentos para homens e 1472 para mulheres. A construção começou em 1854 e o projeto é de um arquiteto alemão chamado Ludwig Förster. O seu interior é ricamente decorado com mosaicos no chão, desenhos com símbolos dos 12 filhos de Jacó e das 12 tribos e lustres com a Estrela de Davi. O templo tem 53 metros de comprimento e 26 de largura. As duas torres, com 43 metros de altura podem ser vistas de longe. O complexo abriga ainda um museu com relíquias judaicas e fotografias do período nazista. Existem ainda dois memoriais aos judeus mortos durante o período. Uma espécie de cemitério apenas com lápides e uma árvore feita em metal que é uma homenagem aos 600 mil judeus húngaros mortos no Holocausto. O local costuma serve para preservar o nome das vítimas de Hitler. A sinagoga fica bem próximo à estação de metrô Astoria é necessário pagar para fazer a visita. Homens precisam cobrir a cabeça e as mulheres os ombros, mas os aparatos necessários são oferecidos aos turistas na entrada da sinagoga.

Não perca: veja o pôr do sol na margem leste do rio Danúbio, na região onde fica a Ponte das Correntes (cartão postal da cidade) tendo como paisagem de fundo o Castelo Real, no distrito de Buda. É inesquecível. Muitos casais aproveitam a romântica paisagem para namorar.

Transporte: É possível visitar todos os lugares importantes da cidade, combinando o uso de metrô, tram (bondes) e ônibus. Preste atenção ao embarcar na linha de metrô amarela, é a mais antiga da Europa Continental. Os vagões são bastante pequenos e a arquitetura das estações merece um olhar diferente.

Mais informações podem ser obtidas no site www.budapestinfo.hu

Budapeste (Hungria) - Para Budapeste, na Hungria, a Lufthansa também oferece vôos diários, com conexão em Frankfurt. Para embarque até 25 de abril, o bilhete aéreo em classe econômica, ida e volta, custa US$ 760 para embarque de segunda a quinta-feira e US$ 785, de sexta a domingo. De 26 de abril a 20 de junho, custa US$ 790 de segunda a quinta-feira e US$ 814, de sexta a domingo Para mais informações e reservas, basta ligar (11) 3048 5800 e no Rio (21) 3687 5000. Ou pela Internet www.lufthansa.com.br

  
  

Publicado por em

Celso Jair Mainardi

Celso Jair Mainardi

22/7/2009 10:16:08
Visitei Budapeste e fiquei encantado. Realmente é como dito no texto acima. Vale a pena conhecer e desfrutar de suas belezas. O passeio de barco pelo Danúbio, à noite,é imperdível.