Hungria – gerais

história – A Hungria, assim como sua capital Budapeste, nasceu por volta do ano 100 d.C. quando os romanos chegaram à região e fundaram a cidade de Aquincum, onde permaneceram por pouco mais de três séculos. As histórias de invasões e dominações começam e

  
  

história – A Hungria, assim como sua capital Budapeste, nasceu por volta do ano 100 d.C. quando os romanos chegaram à região e fundaram a cidade de Aquincum, onde permaneceram por pouco mais de três séculos. As histórias de invasões e dominações começam exatamente neste período, com a chegada dos hunos e a expulsão dos romanos. Os antepassados dos atuais húngaros que deixaram a eles um legado cultural bastante grande, incluindo a língua magyar, são os Urais. Estes permaneceram na região entre os anos de 896 e 1301, quando o trono foi ocupado por vários reis estrangeiros, até as invasões turcas a partir de 1526. Depois disso, o país travou outras lutas históricas contra austríacos, alemães e russos. Em 1989, a Hungria foi o primeiro país do antigo bloco socialista a se tornar uma república democrática.

As famosas termas da Hungria

As famosas termas da Hungria

principais atrações - Budapeste, chamada pelos húngaros de “Pérola do Danúbio”, pode ser o ponte de partida para os interessados em conhecer um pouco da Hungria. Dali, as rodovias bem conservadas ou as linhas ferroviárias que cobrem todo o país levam às distintas regiões do país, pouco menor que o estado de Santa Catarina, no sul do Brasil. No norte encontram-se as cidades de Szentendre, com sua arte sacra, e Esztergom, onde Santo Estevão foi batizado e coroado como primeiro rei húngaro católico. O lago Balaton é uma atração a parte e orgulho nacional, já que é considerado o maior lago da Europa Central e atrai milhares de turistas todos os anos. Já no sul, pode-se conhecer tesouros históricos como Pécs. Eger e Tokaj, famosas produtoras de vinho, ficam um pouco a leste da capital.

Interior da sinagoga em Budapeste, a maior da Europa

Interior da sinagoga em Budapeste, a maior da Europa

orgulho - A Hungria abriga 10 Patrimônios da Humanidade e outros nove pontos já estão na lista de espera da Unesco para receberem o título de tesouros mundiais – um orgulho nacional. Só na capital Budapeste, são três as atrações tombadas: o Castelo do distrito de Buda (intitulado desde 1987), a Avenida Andrássy (1987) e seus arredores históricos (2002), além da bela vista panorâmica de Buda, com o Castelo, a Ponte das Correntes e o Monte de Gerardo, às margens do Danúbio (1987). No restante do país estão Hollóko (tombada em 1987), que conserva ainda sua forma medieval, sua arquitetura popular e suas tradições; as cavernas de Aggtelek (1995), na fronteira com a Eslováquia, considerado o maior sistema de grutas dolomíticas da Europa Central; o Parque Nacional de Hortobágy (1999); o cemitério cristão antigo de Pécs (2000) e seus monumentos funerários pintados no interior; o milenar Monastério Beneditino de Pannolhalma (1996), cuja construção foi iniciada pelos romanos; o Lago Ferto (2001); a região vinícola de Tokaj (2002).

Casas típicas do século 19

Casas típicas do século 19

curiosidade – A Hungria é especialmente rica em águas medicinais e termais. Em todo território nacional já foram descobertas 1300 fontes, 80 delas encontram-se em Budapeste. Os banhos terapêuticos são indicados para doenças reumáticas, dermatoses, ginecológicas e inflamações, do sistema digestivo, dos ossos e do sistema nervoso.

Entardecer no Lago Balaton

Entardecer no Lago Balaton

culinária – O característico da comida húngara são os pratos à base de páprica (pimentão vermelho), cebola, tomate e alho. O prato mais típico é o gulyas (uma sopa de legumes e páprica), o frango e o repolho recheado. Tudo isso regado a vinhos de Tokaj. Como aperitivo é servida a pálinka (uma espécie de aguardente feita de cereja, ciruela ou damasco).

pedágio – para circular por algumas das estradas da Hungria é preciso pagar pedágio. Os selos que permitem o livre trânsito pela M1, M3 e M5 podem ser comprados nos postos de combustíveis à beira das rodovias.

informações turísticas – A rede de postos de informações turísticas da Hungria é bastante ampla e rica em materiais, mapas e dicas para os visitantes de todos os cantos do mundo. Panfletos, brochuras, revistas e mapas são confeccionados nas mais diversas línguas e são totalmente gratuitos. Representações da Oficina Nacional de Turismo da Hungria estão instaladas em 20 países.

na internet – mais informações podem ser adquiridas nos sites: www.tourinform.hu www.hungarytourism.hu www.budapestinfo.hu
ou pelo e-mail hungary@tourinform.hu

Budapeste (Hungria) - Para Budapeste, na Hungria, a Lufthansa também oferece vôos diários, com conexão em Frankfurt. Para embarque até 25 de abril, o bilhete aéreo em classe econômica, ida e volta, custa US$ 760 para embarque de segunda a quinta-feira e US$ 785, de sexta a domingo. De 26 de abril a 20 de junho, custa US$ 790 de segunda a quinta-feira e US$ 814, de sexta a domingo Para mais informações e reservas, basta ligar (11) 3048 5800 e no Rio (21) 3687 5000. Ou pela Internet www.lufthansa.com.br

  
  

Publicado por em