Lago Balaton - Hungria

O lago Balaton é a região de veraneio dos húngaros e pessoas que visitam o país. Com cerca de 75 km de comprimento, o lago oferece várias opções de lazer para toda a família. São mais de 40 cidades que circundam o lago e disponibilizam ao visitante vinhos

  
  

O lago Balaton é a região de veraneio dos húngaros e pessoas que visitam o país. Com cerca de 75 km de comprimento, o lago oferece várias opções de lazer para toda a família. São mais de 40 cidades que circundam o lago e disponibilizam ao visitante vinhos, banhos medicinais e termais, piscinas, museus, monumentos históricos, castelos, cavernas, aeroportos, balsas e píer, além de quatro parques nacionais e áreas de conservação natural.

O lago é o destino preferido dos húngaros nos meses mais quentes

O lago é o destino preferido dos húngaros nos meses mais quentes

O Balaton tem um charme especial ao entardecer. Ao se pôr, o sol vai colorindo o céu com diversos tons de vermelho, vale a pena conferir. A região de Badacsony representa a harmonia do homem com a natureza. Jardins com plantações de vinho invadem os campos abertos. Segundo os moradores do local, o fogo dos vulcões extintos que ocupavam a região ainda pode ser sentido no sabor dos vinhos que lá são produzidos.

O sul do balneário é muito procurado por famílias com crianças por ser raso

O sul do balneário é muito procurado por famílias com crianças por ser raso

A parte nordeste do lago era o local favorito dos húngaros de séculos atrás e a presença deles ainda pode ser sentida nos castelos, casas de campo e igrejas que ficaram para a posteridade. As relíquias das arquiteturas gótica e barroca podem ser encontradas em Keszthely, uma das cidades mais antigas do lago. O antigo palácio da família Festetics é atualmente usado como museu e casa para concertos. Perto de Keszthely ainda podem ser visitados os castelos de Rezi e Sumeg, o santuário Budista de Zalaszánntó e o museu africano de Balatonederics.

Casas do séculos 19 em Zamardi

Casas do séculos 19 em Zamardi

Quem busca curas e tratamentos de recuperação deve ir para Héviz. A cidade tem um spa construído num lago de água sulfurosa formado numa antiga cratera. Não apenas a água é medicinal, mas a lama também possui poderes curativos.

Interior das casas ainda com móveis originais

Interior das casas ainda com móveis originais

Quem viaja com crianças pode ficar tranqüilo. Por causa da inclinação da região, é possível caminhar por mais de 500 metros dentro do lago com a água ainda pelo joelho. Quem busca banhos em águas mais profundas, precisa dar longas caminhadas. Para facilitar este trabalho é possível alugar pedalinhos ou caiaques. Diferente dos brasileiros, os pedalinhos do Balaton têm escorregador, garantia de folia para as crianças. Muitas famílias levam barcos, cadeiras e até camas infláveis.

Show de cavalos é atração no Lago

Show de cavalos é atração no Lago

Depois de passar o dia nadando ou velejando, muitas outras atividades aguardam o turista. Siófok, por exemplo, conhecida como a capital do verão húngaro, é o ponto de encontro dos jovens. A cidade tem bares, discos e muitos locais que oferecem diversão. Imre Kálmán, famoso compositor de operetas, nasceu nesta cidade e em todo verão é organizado um festival em sua homenagem.

Na península de Tihany, a pérola do Balaton, podem ser vistos uma igreja e um monastério construídos há nove séculos. O documento que ordenou a sua construção é de 1055 e contém os escritos mais antigos da Hungria. O texto está em latim. O território inteiro da península de Tihany com seus campos de lavanda é uma área protegida.

Balatonfured é a cidade que concentra o maior número de locais culturais do lago. É possível ver grupos com trajes de dança de gala, cavaleiros e damas vestidos com roupas antigas. A cidade ainda oferece uma das mais famosas fontes de água mineral carbônica, usada principalmente nos tratamentos de pacientes com problemas cardíacos.

Quem gosta de pesca e esportes náuticos, tem no Balaton uma infinidade de opções. Para se ter uma idéia do culto à pesca na região, um museu expõe esqueletos de peixes de tempos históricos. Para a prática da pescaria é preciso ter uma licença que pode ser adquirida em qualquer loja especializada.

Em Zamardi foram construídas 12 casas em estilo do século 19 com móveis originais da época. Os turistas podem alugar uma casa para passar a temporada e sentir como era a vida há 100 anos. A pequena vila é um charme. O cenário fica completo com os cavalos que também podem ser alugados pelos turistas. Ao lado tem um restaurante que, além de comida típica do país, apresenta shows de dança folclórica húngara e cigana. Festivais típicos também são organizados no local. Cavaleiros húngaros fazem demonstrações de adestramento de cavalos. Um impressionante show de habilidade regado a diferentes tipos de vinho, whisky típico chamado “palinka” e um saboroso pão salgado servido ainda quente. Vale a pena conferir!

A melhor época do ano para se visitar o lago Balaton é entre os meses de junho e agosto. Prepare-se para o calor que pode ser escaldante. Já no inverno, a neve toma conta da região que fica praticamente vazia. Não se esqueça de levar um bom repelente de insetos, os mosquitos são infernais e atacam sem piedade os desavisados.

como chegar - De Budapeste siga pela rodovia M7. Para quem vem de outras regiões do país, o acesso não é difícil, existem mais de 10 outras rodovias que levam ao lago como a 67, 68, 64, 71, 72, 84 e a 76.

Budapeste (Hungria) - Para Budapeste, na Hungria, a Lufthansa também oferece vôos diários, com conexão em Frankfurt. Para embarque até 25 de abril, o bilhete aéreo em classe econômica, ida e volta, custa US$ 760 para embarque de segunda a quinta-feira e US$ 785, de sexta a domingo. De 26 de abril a 20 de junho, custa US$ 790 de segunda a quinta-feira e US$ 814, de sexta a domingo Para mais informações e reservas, basta ligar (11) 3048 5800 e no Rio (21) 3687 5000. Ou pela Internet www.lufthansa.com.br

  
  

Publicado por em