Luxemburgo – Grão Ducado de Luxemburgo

informações - A história do Grão-Ducado de Luxemburgo e da capital que leva o mesmo nome nasceu exatamente em 963 quando o primeiro estrangeiro, o conde franco-alemão Sigefroi, chegou àquelas terras irregulares e construiu um castelo sobre a montanha roch

  
  

informações - A história do Grão-Ducado de Luxemburgo e da capital que leva o mesmo nome nasceu exatamente em 963 quando o primeiro estrangeiro, o conde franco-alemão Sigefroi, chegou àquelas terras irregulares e construiu um castelo sobre a montanha rochosa de Bock. Desde então o vai-e-vem de reis, imperadores e nobres de toda espécie e sua localização privilegiada garantiram ao pequeno vilarejo um posto de destaque entre as nações que se formavam na Europa medieval.

No centro da capital, os parques enfeitam a cidade

No centro da capital, os parques enfeitam a cidade

Das construções do antigo castelo restam apenas uma rede de casamatas (abrigos subterrâneos) e belos vales que lembram as origens da cidade e do país. Luxemburgo cresceu ao redor das fortalezas que a protegiam das invasões inimigas. Durante quase quatro séculos, o país esteve nas mãos de estrangeiros, passando pelo mando de espanhóis, franceses e austro-húngaros. Apenas em 1867 voltou a ser considerada uma nação independente, quando foi pronunciada também a neutralidade perpétua do Grão-Ducado.

Interio da Casamata do Bock

Interio da Casamata do Bock

o que ver - Na capital um passeio a pé leva ao berço da história luxemburguesa e à sede do governo do país que tem como representante maior o grão-duque Henri de Luxemburgo. As visitas ao interior do Palais Grand Ducal, residência da família real desde 1890, devem ser agendadas. Ainda no centro da cidade, a Catedral de Nôtre-Dame guarda a imagem da padroeira Nossa Senhora dos Aflitos. Um parque construído a 50 metros abaixo do nível da cidade, por onde se tem acesso à casamata de Pétusse, deixa a caminhada ainda mais agradável.

Brasao do Grao-Ducado de Luxemburgo

Brasao do Grao-Ducado de Luxemburgo

Seguindo para os arredores da cidade, a rede de túneis cavados na rocha convida para um passeio diferente. Maquetes, ilustrações, ruínas arqueológicas e os corredores – alguns deles minúsculos - dão o cronograma da construção do antigo castelo, das muralhas que protegiam a cidade e da Casamata de Bock, que serviu de abrigo à população e aos nobres em vários conflitos. O último deles durante os ataques alemães na Segunda Guerra Mundial.

Fachada da Catedral de Notre-Dame

Fachada da Catedral de Notre-Dame

Da casamata, tombada pela Unesco em 1996, é possível observar o panorama único do Centro Europeu Kirchberg com as cidades baixas de Grund, Clausen e Pfaffenthal, o muro e as torres semicirculares das fortificações de Wenceslau, a abadia de Neumünster e os fortes Vauban. Ali se inicia também o circuito cultural e natural “Wenzel”, declarado itinerário cultural exemplar pelo Conselho da Europa. A sensação de percorrer estes caminhos minúsculos e galerias subterrâneas é incrível, é viver a história na sua própria nascente.

As velas e a fe em Nossa Senhora dos Aflitos

As velas e a fe em Nossa Senhora dos Aflitos

De volta ao centro da cidade, mais exatamente na Place d’Armes, aproveite para levar de recordação uma caricatura ou retrato seu em lápis feito em poucos minutos. São dezenas de artistas prontos para pôr o seu talento em prática.

museus – Casino Luxembourg – Fórum de Arte Contemporânea
museu de História da Cidade de Luxemburgo
museu Nacional da História da Arte
museu Nacional de História Natural
museu da Forteresse (serviço de sítios e monumentos nacionais)

na internet – www.luxemburgo-city.lu/touristinfo
www.lcto.lu
www.ont.lu

A Lufthansa voa para Luxemburgo com saida de Sao Paulo. Para embarque até 12 de outubro na classe econômica, a passagem aérea custa US$ 755 durante a semana e US$ 780 de sexta a domingo, com conexão em Frankfurt. Para mais informações e reservas, basta ligar (11) 3048 5800 e no Rio (21) 3687 5000. Ou pela Internet
www.lufthansa.com.br

  
  

Publicado por em