Pílsen – República Tcheca

informações: se você é um apreciador da boa cerveja então o seu destino é Pilsen, a 88 quilômetros a sudoeste de Praga. A capital da Boêmia tcheca, quase na fronteira com a Alemanha, guarda o título de casa da ‘melhor cerveja do mundo’, a Pilsner Urquell

  
  

informações: se você é um apreciador da boa cerveja então o seu destino é Pilsen, a 88 quilômetros a sudoeste de Praga. A capital da Boêmia tcheca, quase na fronteira com a Alemanha, guarda o título de casa da ‘melhor cerveja do mundo’, a Pilsner Urquell (em português Pilsen Original). Pílsen é a quarta maior cidade da República Tcheca, conta com quase 170 mil habitantes e é considerado um dos mais importantes centros econômico, cultural, de transporte e industrial do país.

Um brinde a melhor cerveja do mundo

Um brinde a melhor cerveja do mundo

a cerveja: Foi em Pílsen, nesta cidade de origem medieval (1295), que exatamente no dia 05 de outubro de 1842, o cervejeiro Josef Groll criou uma cerveja cuja cor refletia ‘todos os tons de dourado’, bem diferente das outras que existiam, de sabores mais forte e escuras. A Pilsner Urquell possui 12% de teor alcoólico. As demais cervejas tchecas variam entre 10 e 12%, enquanto as brasileiras não passam dos 5%.

O portal da cervejaria Pilsner Urquell

O portal da cervejaria Pilsner Urquell

A fama da nova cerveja se espalhou logo, quando três anos mais tarde Martin Salzmann levou a Pílsner para Praga, onde abriu um pub, o U Salzmannu, que funciona até hoje. Como os tchecos dizem, todos tentaram copiar, mas ninguém produz cerveja melhor. Especialistas de todo o mundo visitam a fábrica da Pilsner Urquell em busca do segredo desta cerveja de alta fermentação e de maturação em baixa temperatura, exportada para cerca de 60 países. O resultado, atestam os degustadores, está na água, no clima e na qualidade das caves, onde ela descansa em barris especiais a uma temperatura média de 5ºC.

Interior da terceira maior Sinagoga do mundo

Interior da terceira maior Sinagoga do mundo

Visitas individuais e guiadas, com direito à degustação de uma cerveja ainda ‘crua’, mas já bastante saborosa, podem ser feitas diariamente entre 12h30 e 14h30. Já os grupos têm até as 22h para conhecer a fábrica, mas é preciso marcar hora com antecedência (tel: +420 377 062 888). Os guias falam tcheco, alemão, inglês, russo, francês, italiano e polaco. Já na entrada, um filme de 10 minutos conta a história da cervejaria e o seu crescimento ao longo dos anos e a passagem pelas duas grandes guerras mundiais. Mas, lembre-se, é sempre bom levar uma blusa mais quentinha pra o resto do passeio. Nas caves, a temperatura varia entre 0ºC e 4ºC.

Detalhe da torre no centro de Pilsen

Detalhe da torre no centro de Pilsen

Mais informações podem ser obtidas no site www.beerworld.cz . E-mail: visits@pilsner.sabmiller.com

Subterrâneos que recortam toda a cidade

Subterrâneos que recortam toda a cidade

Uma visita ao Brewery Museum também é aconselhada. O museu recebe cerca de 50 mil pessoas por ano e guarda mais de 15 mil itens que contam a história da cerveja. É considerado o mais completo do mundo no assunto.

atrações: além do ‘melhor tour de cervejaria’, título cedido pela Unesco no ano passado para a fábrica da Pilsner Urquell, Pílsen ainda oferece outras atrações. A cidade abriga a terceira maior sinagoga do mundo, construída em estilo romano em 1892. O Memorial às Vítimas do Mal homenageia os mortos durante a Segunda Guerra Mundial e os que sofreram as atrocidades do Holocausto promovido pelos nazistas. Outro monumento lembra a liberação de Pílsen pelo exército americano quando a região estava ocupada pelas tropas alemãs em 1944.

Pelo subterrâneo, outro passeio interessante, o Underground. Quase oito mil quilômetros de túneis que ficam a 12 metros de profundidade ligam as inúmeras caves usadas desde o século 13 pelos moradores de Pilsen para guardar e conservar seus mantimentos e a indispensável cerveja. Nos 800 metros abertos à visitação estão expostos barris, utensílios domésticos, maquinários usados para bombear a água de lençóis subterrâneos e objetos da época. As caves serviram ainda de abrigo durante os bombardeios da Segunda Guerra Mundial. O estilo gótico caracteriza alguns dos túneis mais recentes. Para os que sofrem de claustrofobia é melhor evitar este atrativo.

Para Praga, a Lufthansa também oferece vôos diários, com conexão em Frankfurt. Para o embarque de 26 de abril a 20 de junho, o valor é de US$ 753 de segunda a quinta-feira e US$ 777, de sexta a domingo Para mais informações e reservas, basta ligar (11) 3048 5800 e no Rio (21) 3687 5000. Ou pela Internet www.lufthansa.com.br

  
  

Publicado por em