Schwangau – Alemanha

A minúscula cidade de Schwangau abriga um dos mais famosos castelos do mundo, ou melhor, o castelo que inspirou um dos mais conhecidos no mundo: o de Cinderela, na Disneylândia. Foi na arquitetura de Neuchwanstein que Walt Disney se baseou para criar uma

  
  

A minúscula cidade de Schwangau abriga um dos mais famosos castelos do mundo, ou melhor, o castelo que inspirou um dos mais conhecidos no mundo: o de Cinderela, na Disneylândia. Foi na arquitetura de Neuchwanstein que Walt Disney se baseou para criar uma das atrações mais conhecidas de seus parques de diversões.

Vista do castelo de Neuchwanstein

Vista do castelo de Neuchwanstein

A bela construção e sua vista privilegiada são as atrações mais procuradas pelos turistas que percorrem a Romantische Strasse (Rota Romântica). Este trecho de cerca de 320 quilômetros começa em Würzburg, próxima a Frankfurt, e termina em Füssen, última das 26 cidades que formam o roteiro turístico mais conhecido do sul da Alemanha. Instituída há pouco mais de 50 anos, a rota abriga castelos, vilarejos, pontes, torres e igrejas seculares em meio a uma paisagem tranqüila por entre os campos e vales bávaros.

Detalhes das torres do castelo de Ludwig II

Detalhes das torres do castelo de Ludwig II

Neuchwanstein e Hohenschwangau - Erguido nos Alpes alemães, o castelo serviu de residência no final do século 19 para o excêntrico Ludwig II, então rei da Bavária. Durante todo o tempo em que morou no castelo, Ludwig viveu só, cercado apenas de seus serviçais, de alguns súditos e músicos. Nas paredes dos cômodos principais estão retratadas cenas da ópera Tristão e Isolda, de Wagner, a preferida do rei.

Sala do trono

Sala do trono

O interior do castelo é ricamente decorado. Mosaicos no chão, afrescos nas paredes, cortinas e colchas bordadas à mão em tecidos nobres, móveis ornamentados e ambientes aconchegantes carregam o gosto requintado do rei. Os espaços que mais receberam a atenção de Ludwig II são o seu quarto, a sala do trono (inacabada) e o salão dos trovadores. Este último feito para as festas do castelo, nunca foi usado. A leitura e a música eram os hábitos preferidos de Ludwig II, considerado até hoje pelos moradores o mais querido rei da Bavária.

Castelo Hohenschwangau, onde Ludwig viveu com os pais

Castelo Hohenschwangau, onde Ludwig viveu com os pais

Do castelo de Neuschwanstein, pode-se ver o Hohenschwangau, à beira do lago. Em beleza e majestade, este nem se compara ao “Castelo da Cinderela”, ou melhor, de Ludwig II. Ele serviu como uma das residências de verão para os pais do rei. Os dois são muito bem ornamentados, com pinturas em todas as paredes, mas as salas e ambientes de Neuschwanstein são maiores e mais douradas. Tudo isso só pôde ser apreciado depois da sua morte, uma ousadia antes jamais permitida. O rei temia que os súditos profanassem seu castelo, por isso as visitas eram estritamente proibidas.

Placa na rodovia indicando a Rota Romântica

Placa na rodovia indicando a Rota Romântica

Hoje, o castelo recebe três milhões de turistas todos os anos. As visitas são orientadas por guias em diversos idiomas. Os ingressos são pagos ainda no pé da montanha. Ônibus exclusivos e carruagens levam o turista até o alto. Quem preferir pode subir a pé. Mas, é preciso se apressar. O tour é feito em grupos com hora marcada na retirada do ticket. Uma das vistas mais belas que se tem do Neuschwanstein é da Marienbrücke (Ponte Maria), com 92 metros de altura sobre a cascata do rio Pöllath. Uma visão belíssima de um dos castelos mais bonitos da Europa.

Romantische Strasse - Castelos, pontes, igrejas e vilarejos espalhados por 26 cidades levam o turista a conhecer um pouco da história medieval da Bavária e de parte dos Alpes. As paisagens são encantadoras tanto no verão como no inverno, quando tudo fica praticamente coberto pela neve.

Entre as cidades mais bonitas da Romantische Strasse estão Landsberg am Lech, com seu casario antigo às margens do rio e a torre da igreja, que datam de mais de 700 anos, Lauda-Königshofen e Creglingen, com as típicas casas de madeirame à vista, Nördlingen im Rien, única cidade alemã que ainda preserva toda sua muralha medieval em torno do centro antigo, e Schwangau. Rothenburg ob der Tauber, no cruzamento da Romantische Strasse com a Burgenstrasse (rota dos castelos), merece uma atenção especial.

A propaganda feita em torno desta região é bastante grande, mas o mais interessante fica mesmo por conta dos castelos de Neuschwanstein e Hohenschwangau, além da pequena Rothenburg. Para quem gosta de paisagens bucólicas e de pequenas estradas que cortam vilarejos agrícolas, este é o passeio ideal. Todo o trajeto pode ser feito também de bicicleta ou de ônibus. Para saber mais sobre a rota acesse o site www.romantischestrasse.de .

A Lufthansa voa para Frankfurt saindo de São Paulo. Para embarque até 12 de outubro na classe econômica, a passagem aérea custa US$ 815 durante a semana e US$ 842 de sexta a domingo. Para mais informações e reservas, basta ligar (11) 3048 5800 e no Rio (21) 3687 5000. Ou pela Internet www.lufthansa.com.br

  
  

Publicado por em