Fernando de Noronha - Roteiros e Dicas 2

Experiente fotógrafo, João Vianna indica a melhor época, locais, horários e ângulos para fotografar a ilha e convida você, mesmo que não tenha uma câmera em mãos, a lançar um olhar diferente sobre a natureza da ilha. Contemplá-la! Sentí-la!

  
  

Guia Fotográfico Fernando de Noronha – Praias e Mirantes

capa do guia fotográfico

Este guia apresenta, aos privilegiados visitantes deste “paraíso” tropical, os mais belos e imperdíveis visuais do arquipélago.
Através de uma seleção de fotos dos principais pontos de visitação e contemplação de Noronha o guia oferece preciosas dicas para quem deseja ver e captar as melhores imagens de cada praia, mirante e seus detalhes.

João Vianna

Experiente fotógrafo, João Vianna indica as melhores épocas, locais, horários e ângulos para fotografar a ilha e convida você, mesmo que não tenha uma câmera em mãos, a lançar um olhar diferente sobre a natureza da ilha. Contemplá-la! Senti-la!
Diz o ditado popular que “de médico e louco todo mundo tem um pouco”, podemos acrescentar que de fotógrafo também todos têm um pouco, principalmente depois do advento democrático da tecnologia de captação de imagens digitais. Hoje, com uma simples “cyber shot”, é possível fazer boas fotografias. Por isso este guia é direcionado para amadores, ou seja, àqueles que estão amando fotografar!

Descrição

"Depois de alguma experiência (desde 2001) fotografando Noronha, posso afirmar que é preciso tempo e dedicação para fotografá-la. Sua natureza, além de singular, está em constante mudança. Os ciclos da natureza (estações do ano, fases da lua, marés e a rotação da Terra) influenciam diretamente na configuração das paisagens da ilha.

Considero a melhor época para fotografar a ilha o período de junho a outubro. Neste período, após o inverno na ilha (época das chuvas), o mar está calmo e, portanto, mais transparente, e a vegetação da ilha está exuberante. Em setembro, além do céu com poucas nuvens, os mulungús (árvores nativas) estão floridos e dão um toque especial às paisagens já um pouco mais áridas. Em novembro, o mar-de-dentro começa a dar sinais da chegada do verão, quando o calor, a seca, os flamboyants e as grandes ondas revelarão uma ilha diferente. No final do verão, ainda com o mar agitado, as chuvas começam a devolver o verde às paisagens da ilha, e o mar um pouco mais turvo volta a se acalmar e transparecer, recomeçando um novo ciclo.

Descrição

Os pés, a meu ver, são o melhor veículo para se explorar Noronha. À medida que vamos caminhando pela ilha, suas paisagens vão lentamente se transformando, isso nos permite captar as informações visuais “quadro a quadro” a fim de selecionarmos aquelas que mais nos chamam atenção pela sua composição, cores, formas, detalhes e ações. A pé, podemos percorrer as trilhas, subir em pedras, entrar na água, enfim, explorar novos ângulos. Além de ser também mais ecológico e saudável!

Descrição

O silêncio, a calma e a atenção são essenciais para entrarmos em contato com o ambiente natural. Com o silêncio, ouvimos mais a natureza e interferimos menos. Na calma, possibilitamos que o ambiente continue harmonizado e com atenção podemos perceber as modificações acontecendo e também tomamos mais cuidado.
A formação vulcânica do arquipélago, aliada à sua posição geográfica, sua história natural e humana determinou um ambiente singular e incrivelmente fotogênico. Sem dúvida um dos lugares mais lindos do nosso planeta."

No guia, vendido nas lojas da ilha, estão indicados detalhadamente com fotos e textos os principais pontos de contemplação da ilha, assim como os melhores ângulos e horários para se fotografar.

João Vianna

Pratiquem o turismo responsável e uma ötima viagem!

João Vianna

  
  

Publicado por em

ZbeTJbPOWmlIHLift

ZbeTJbPOWmlIHLift

03/01/2012 04:01:53
I'm impressed by your writing. Are you a prfoesisonal or just very knowledgeable?