Mergulho e passeio em Abrolhos

As belezas de um dos lugares mais lindos e ricos em natureza marinha do País.

  
  
Mar de Abrolhos

SOBRE ABROLHOS:
“Quando te aproximares da Terra, abre os olhos” - Américo Vespúcio - na sua segunda expedição portuguesa ao Brasil - 1503 - para alertar os navegantes sobre o perigo dos recifes de coral, daí o nome Abrolhos.

Farol

Abrolhos foi o primeiro Parque Nacional Marinho do Brasil, seguido por Fernando de Noronha, os dois únicos no pais. Ele reúne as maiores e mais importantes formações de coral no sul do nosso oceano, alem de mais de 140 espécies de peixes, 3 tipos de tartarugas e mais de 2000 baleias Jubarte, que visitam a região entre julho e novembro.

O arquipélago é formado por 5 ilhas – a Redonda, Guarita, Sueste, Siriba e Santa Bárbara, esta última não sendo pertencente ao Parque por ser da marinha e abrigar o farol de sinalização marítima.

A única ilha que é permitido o desembarque é a Ilha Siriba. Lá, com monitoramento do Guarda Parques, pode-se observar várias espécies de aves marinhas que procuram as ilhas em diferentes épocas do ano pra nidificar. Entre elas estão os Atobás, as Fragatas e aves migratórias como os Beneditos e os Maçaricos do Ártico.

Atobás

Com autorização da marinha pode-se desembarcar também na ilha Santa Barbara que tem uma mini vila de 8 casas onde moram o pessoal do IBAMA, do ICMBio (Instituto Chico Mendes de Biodiversidade) e da Marinha. A água doce pros moradores é feita através de captação de chuva e os suprimentos vem do continente a cada 15 dias. É possível a visitação ao farol que foi construído em 1861 e possui lâminas de cristais imensas que fazem a luz chegar até o continente – bem impressionante!

O Parque compreende uma área de 91.300 hectares e fica à 70 km da costa. Dependendo do barco, a viagem pode chegar a 5 horas de duração. O passeio é mais procurado por mergulhadores credenciados. Além da riquíssima vida marinha, há em Abrolhos 3 navios naufragados que são pontos de mergulho muito apreciados (o mais famoso é o Rosalinda que afundou em 1955 e ainda tem restos de sua carga como sacos de cimento e pedaços de vidro de cascos de cerveja).

O ponto de partida para esta viagem de sonhos é a cidade de Caravelas. Uma cidade tranquila e histórica que vale ser visitada, portanto é bom dispor de mais uns dois dias para passear por lá.

Foi lá que conhecemos o pessoal da Apecatu Expedicões, que nos receberam muito bem. Eles que organizam o programa para o arquipélago e coordenam os mergulhos. A embarcação Titan possui estrutura que faz toda a diferença num passeio como esse. O barco é um Trawler de 74 pés, seguro, muito bem cuidado e confortável e é o único que oferece água quente, banheiros feminino e masculino, cabines confortáveis e tem uma autonomia de 5000 mil litros de água doce. Mais importante do que isso, pudemos testemunhar que o Titan tem uma tripulação especial que preza por ótimo atendimento aos passageiros. As refeições são fartas e deliciosas.

Cardume de salemas

Outro diferencial é a presença de uma bióloga à bordo, que ministra uma palestra sobre o ambiente que estaremos visitando e dá dicas de cuidados que devemos ter para não impactarmos o ambiente marinho. Ela também está sempre à disposição dos mais curiosos. E o bom relacionamento da equipe do Titan com a Marinha torna possível a visitação a ilha Santa Bárbara pra acompanhar o acender do incrível farol.
Para visitar Abrolhos, recomendamos a Apecatu Expedições
Fone: (73) 3297-1751

Bom, essa foi toda a descrição que achamos necessária pra mostrar o cenário dos maravilhosos três dias que passamos a bordo do Titan em Abrolhos. Ah Abrolhos!
Nossa! Foi uma diversão!

Com o mar calmo, levamos três horas para chegar ao destino, durante o percurso, conhecemos a tripulação, outros mergulhadores e ouvimos com atenção a palestra da bióloga a bordo. Muito interessante. Por isso quando percebemos já estávamos avistando o arquipélago de longe. Dali em diante foi só controlar a ansiedade para admirar a beleza da cor do mar no entorno das ilhas e toda a vida fervilhando no mar.

Peixe Frade

As principais belezas que o arquipélago reserva estão abaixo da superfície. Abrolhos oferece mergulhos maravilhosos, inclusive vários naufrágios. Tivemos sorte pois a água estava oferecendo excelente visibilidade. A ilha ainda reserva no inverno o encontro com as baleias franca, imperdível!

Mas como fomos em janeiro nos contentamos com os maravilhosos mergulhos. Mas a visita à ilha não parou por aí. O João conhecia o Felipe, Guarda Parques, que morou muitos anos em Noronha e agora estava em Abrolhos há poucos meses. Felipe foi quem conduziu o João a lugares, na ilha Santa Bárbara, onde poucos turistas tem acesso. E o Thomas, proprietário do Titan, ajudou muito graças ao excelente relacionamento que tem com todos do IBAMA, ICMBio e Marinha. Graças à eles, João pôde se esbaldar e explorar as ilhas por todos os ângulos que queria. Contou também com a ajuda da Amanda, uma baiana arretada e de sorriso mágico, que é estagiaria do IBAMA e acompanhou ele em uma das visitas que fez na ilha Siriba pra fotografar os atobás.

Amanhecer

João também acordava bem cedinho pra fotografar o nascer do Sol. E o céu parecia explodir em cores quentes dando aos poucos lugar ao azul do mar.

A hora em que eu mais me esbaldei foi no mergulho de snorkel que fiz com a Lu - linda, doce e inteligente bióloga do barco. Nadamos na costa da Ilha Siriba e depois foi até a Redonda. Que coisa linda e impressionante! Segundo ela, vimos mais de 100 espécies de peixes! Muuuitos! Nunca tinha visto tantos diferentes numa tacada só. Coloridos, pintados, achatados, bocudos, engraçados! A Lu ia me dizendo o nome de cada um. Vimos também tartarugas e me lembrei com saudades de Noronha!

Corais

Também fiz um batismo (mergulho autônomo acompanhado com instrutor). Foi excelente e melhor do que o que fiz em Noronha. Fiquei nadando numa parede com muitos corais, um mais colorido e belo que o outro. E muitos e muitos peixes, lagostas, moréias, crustáceos... João desceu conosco pra me fotografar e filmar. O mergulho foi ótimo.

Na segunda noite, o pessoal da Marinha e do IBAMA fez um Luau na praia da Ilha Santa Bárbara. Que animação! Havia uma grande fogueira, que o João ajudou a montar, e um de nossos amigos do barco que toca a violão cantou serestas e outras músicas mais populares. Foi muito divertido!

Foi uma viagem especial em vários sentidos, aliás para todos os sentidos. Vimos muita beleza, ouvimos o silêncio do fundo do mar e o despertar das aves, sentimos o frescor das águas tranparentes e o calor do sol na Bahia. O olfato e o paladar foram saciados pelo tempero delicioso da cozinheira a bordo, valeu Cris!

Embarcação Titan

Obrigada à Laila e Thomas da Apecatu Expedições pelo passeio tão bem organizado e especial. Obrigada ao Felipe, Amanda e todos do IBAMA e ICMBio. Obrigada ao Coronel e ao Faroleiro que nos receberam tão bem. Obrigada à tripulação pelo carinho. Obrigado à Lu por seus ensinamentos da Biologia marinha e da vida. Obrigada aos amigos que conhecemos no barco. Foram dias realmente especiais.
Visitem Abrolhos!

  
  

Publicado por em

Caravelas

Caravelas

14/05/2011 13:51:21
www.facebook.com/caravelasbahia

Joao victor

Joao victor

01/09/2010 21:23:01
muito legal rsrsrrs

João Vianna e Amelia Clark

João Vianna e Amelia Clark

Obrigado!
Cleunoce lima martins

Cleunoce lima martins

18/04/2010 18:15:21
ja fui uma vez gostaria de ir com 20 pessoas como devo fazer para fazer este passeio queria programar para feriado deste mes.antenciosamente cleo.

João Vianna e Amelia Clark

João Vianna e Amelia Clark

Entrar em contato com o pessoal da Apecatú expedições. Galera muito gente boa!
Ivan souza de aguilar

Ivan souza de aguilar

07/10/2009 12:45:41
Eu acho abrolhos um paraiso.
Tive o previlégio de conhecer e já fui 4 vezes.

Thalita

Thalita

05/09/2009 09:28:29
bom eu queria que tivesse mais fotos e que elas fosem maiores mas assim esta otimo gostei e e o que eu estava procurando para o meu trabalho!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Vanderlei

Vanderlei

14/05/2009 10:11:39
minha opinião e ensentivar mas as crianças nas escola pra ñ poluir os rios mares e toda nosa natureza nos estamosvendos variaos exemplos do efeito global..........
para da mas oportunidas para os jovens conhecer abrolhos fazendo mas trabalhos nas comunidades carentes e etc.

João Vianna e Amelia Clark

João Vianna e Amelia Clark

Obrigado Vanderlei!