A conquista do Patrocínio !

Uma das perguntas que mais ouvi durante estes 2 anos de trabalho foi: Vocês têm patrocínio ? E minha resposta era: Não podemos buscar patrocínio sem antes ter o projeto formatado. Vou explicar! Antes mesmo de ter escolhido o nome Kali Gandaki para i

  
  

Uma das perguntas que mais ouvi durante estes 2 anos de trabalho foi: "Vocês têm patrocínio ?" E minha resposta era: "Não podemos buscar patrocínio sem antes ter o projeto formatado".

Vou explicar!

Antes mesmo de ter escolhido o nome "Kali Gandaki" para identificar esta expedição, este questionamento já era comum entre grupos de amigos e curiosos. Confesso que cheguei a enviar alguns e-mails a empresas que considerava "potenciais interessados", mas minha intuição dizia que o caminho não era este ...

Uma regra aprendida com o casal Moss sempre vinha à minha memória: "Você tem que ser a primeira pessoa a fazer um investimento financeiro, para depois pedir o retorno às empresas. Afinal, porque eles dariam dinheiro e você não?".

Durante estes últimos meses, foi difícil decidir entre pagar ou não pagar ? Contratar ou não contratar ? Assinar ou não assinar ? Qual a prioridade ? Qual o tamanho da minha conta bancária ? Sabia que alguma coisa deixaria de ter ou fazer, para investir neste projeto.

Levava este questionamento às "meninas" da expedição, para que juntas acertássemos ou errássemos. No final, o que nos motivava era o desafio de "pagar para ver". E assim fomos fazendo.

Enfim, e para resumir, pois a história é longa, tiramos dinheiro de poupança, vendemos carro, fizemos empréstimos com amigos e assumimos o risco.

Mas, se o projeto já estava formatado, já tínhamos feito todo o investimento necessário, já estávamos com o bilhete aéreo na mão, já tínhamos enviado dólares para a agência Farout no Nepal, nosso site já estava no ar, já tínhamos mídia ... porque não pedir patrocínio ?

Escolhi a Schering do Brasil, por saber que sua missão é cuidar da saúde da mulher, e por conhecer seus diretores e gerentes. Numa reunião hoje à tarde, que durou não mais que 10` com o presidente Theo van der Loo, fechamos o patrocínio.

Parece fácil, não ?

A reunião, sim. Mas para chegar até ela, podem ter certeza de que fomos muito persistentes !!

Obrigada, Theo.

Abraços,

Sandra

  
  

Publicado por em