PN da Serra da Capivara - PI

O Parque foi criado em junho de 1979, e resguarda uma área de 100.000 ha.

  
  

Entrar numa máquina do tempo e voltar cerca de 12.000 anos, esta é a sensação que se tem quando caminhamos por entre centenas de sítios arqueológicos encontrados dentro da área do Parque Nacional da Serra da Capivara, no Piauí. Atualmente os números impressionam, já foram catalogados 800 sítios comprovando teorias que contestam as datas da chegada do homem nas Américas. As afirmações de que os primeiros habitantes teriam chegado por volta de 30.000 anos atrás, a pé pela Ásia, pelo atual estreito de Behring, desmoronaram com as rochas do Piauí.

A ação de chuvas e ventos esculpiram um dos símbolodo do parque, a Pedra Furada

A ação de chuvas e ventos esculpiram um dos símbolodo do parque, a Pedra Furada
Foto: Eduardo Issa

A grande responsável por estas importantes revelações que evidenciam a presença humana há muito mais tempo é a arqueóloga paulista Niéde Guidon, que está na vanguarda de um trabalho nobre e de muita dedicação removendo muita areia misturada com a história de nossos antepassados. Vestígios de uma fogueira foram encontrados e após análises comprovaram que os pequenos carvões datam de 48.500 anos, contrariando as antigas teorias. Estas conclusões revelaram que onde está a grande caatinga já foi uma região de muita água, uma floresta tropical, e ao contrário dos pequenos tatus, caititus, seriemas e onças, a região era povoada por preguiças gigantes, mastodontes e outros animais pré-históricos.

Pinturas Rupestres retratam a vida feliz dos primeiros povos desta região tão preciosa

Pinturas Rupestres retratam a vida feliz dos primeiros povos desta região tão preciosa
Foto: Eduardo Issa

A comprovação disto está no Museu do Homem Americano e no Centro Cultural Sérgio Motta que apresentam ossos, crânios e outros membros, todos achados e devidamente catalogados e em alguns casos reconstituídos, um ofício de profissionais que irá garantir este registro valioso da vida de nossos ancestrais. As pinturas rupestres, gravuras, desenhos, contam com clareza o modo de vida feliz em que estes povos viviam, sempre em harmonia com a natureza. Niége também é responsável pela proteção e conservação dos sítios, e não mediu esforços que resultaram na criação do parque em junho de 1979, resguardando uma área de 100.000 ha que posteriormente também foi considerado Patrimônio Cultural da Humanidade pela Unesco.

A onça parda ou vermelha se confunde com os galhos secos e surpreende suas presas

A onça parda ou vermelha se confunde com os galhos secos e surpreende suas presas
Foto: Eduardo Issa

A pacata cidade de São Raimundo Nonato, a sudoeste do Estado do Piauí, abriga parte do parque e seria apenas mais um município esquecido e castigado pela aridez e o calor da caatinga, ao invés disto, a cidade recebeu melhorias e hoje já faz parte do circuito turístico internacional, recebendo turistas de várias partes do planeta, especialistas em arqueologia ou somente amantes de belas paisagens naturais. Os números do turismo no parque e seus arredores poderiam estar muito melhores se o governo cumprisse uma antiga promessa, a construção de um aeroporto internacional no município. Na verdade, se o parque dependesse de recursos do governo estaria numa situação complicada, como acontece em outras unidades do Brasil. Por aqui, parcerias e apoios privados de instituições nacionais e internacionais trazem recursos que contribuem para o bom funcionamento das atividades ligadas à arqueologia e a trabalhos sociais. Andando pelas trilhas do parque que estão abertas a visitação, os turistas vão se impressionar com a infra-estrutura de primeiro mundo, comparável a parques internacionais, com sinalização, passarelas, iluminação, centro de visitantes e todo aparato necessário para conhecer bem o lugar.

A Serra Branca é um conjunto de Rochas arredondadas repletas de inscrições nas suas encontas

A Serra Branca é um conjunto de Rochas arredondadas repletas de inscrições nas suas encontas
Foto: Eduardo Issa

Na entrada principal, estão os principais atrativos como a Pedra Furada, um enorme paredão com centenas de pinturas e um vale majestoso, cercado por rochas de várias formas e tamanhos. No alto da Pedra Furada,
após uma boa caminhada rocha acima, algumas escadas, a visão é de um cenário de tempos Jurássicos. Todo este complexo rochoso da Serra da Capivara, pertence a um grande maciço que tem início na Bahia e segue até o Maranhão. São gargantas, vales e cânions formados por uma espécie de mármore cinza-escuro, onde o tempo se encarregou de esculpir esculturas naturais.

No alto da Pedra Furada, esforço da subida compensado por uma vista espetacular

No alto da Pedra Furada, esforço da subida compensado por uma vista espetacular
Foto: Eduardo Issa

Os atrativos do parque são muitos, vai depender da sua disposição em conhecer alguns destes locais, são dezenas de trilhas e caminhos, todos bem identificados e ainda com moradores ilustres como mocós, macacos, cutias, caititus, jacus, gatos e também a onça parda. As chances de avistá-los são boas, há no parque um exemplar sistema de vigilância, com várias equipes que circulam por toda unidade, em busca de caçadores. Com isso, os animais estão cada vez mais protegidos e menos ariscos, pois circulam livremente pelas trilhas e estradas sem medo de serem abatidos covardemente. O enorme
acervo de pinturas está por todos os lados, não há uma estrada dentro do parque que você não encontre sítios arqueológicos, os desenhos mostram que estes povos sabiam retirar do lugar o que era necessário, sem destruir o seu ambiente, um bom exemplo para as atuais e futuras gerações. Portanto, respire fundo, não perca tempo, explore, preserve, sinta orgulho e lembre-se de que ao contrário do que possa parecer, este é um Parque Nacional do nosso Brasil.

Seguindo para o PN Serra das Confusões

  
  

Publicado por em

José da guia

José da guia

27/09/2008 20:15:22
Gostaria de conhecer esta cidade. Outro dia eu assisti o programa do Serginho Groisman,aos sábados de manhã que contava a história da serra do Capivari.
Quem sabe um dia eu irei conhecer essa cidade.

Eduardo Issa

Eduardo Issa

Olá José No Amapá visitamos a Serra do Navio. maravilhosa, vale conferir! Naiana.