PN Marinho de Abrolhos - BA

Abra bem os olhos, o arquipélago de Abrolhos, no sul do Bahia, é um dos ecossistemas marinhos de maior biodiversidade do Brasil e recheado de bancadas de corais.

  
  

Abra bem os olhos, o arquipélago de Abrolhos, no sul do Bahia, é um dos ecossistemas marinhos de maior biodiversidade do Brasil e recheado de bancadas de corais. Os antigos navegadores portugueses sabiam bem disto e o alerta “abra os olhos” (Abrolhos) era sempre dado àqueles que navegassem por estes mares.

Abra os olhos e surpreenda-se

Abra os olhos e surpreenda-se
Foto: Eduardo Issa

O arquipélago é formado por 5 ilhas: Siriba, Redonda, Sueste, Santa Bárbara e a pequena Guarita. Somente as duas primeiras são abertas à visitação pública. As ilhas de Sueste e Guarita são consideradas intangíveis, e ninguém pisa nelas para que nenhuma alteração aconteça. A Ilha de Santa Bárbara pertence à Marinha do Brasil, e nela foi construído, em 1861, um belíssimo farol, vital para a orientação das embarcações que freqüentam a região. Algumas simpáticas famílias vivem na Ilha de Santa Bárbara e garantem o funcionamento e a manutenção do Farol.

O Farol de Santa Bárbara

O Farol de Santa Bárbara
Foto: Eduardo Issa

Há um conjunto de corais conhecido como Recife das Timbetas, que também está inserido nos limites do parque mas se encontra distante do arquipélago. Outra enorme bancada de corais, o Parcel das Paredes, com mais de 30 quilômetros de extensão, está no meio do caminho entre a cidade de Caravelas e Abrolhos. Apesar de não pertencer ao parque, o Parcel foi um dos locais mais abundantes em formações coralinas e fauna marinha que já mergulhei. Alguns visitantes questionam a não inclusão do Parcel nos limites do parque, mas é ele quem garante a sobrevivência e o trabalho dos inúmeros pescadores que vivem no sul da Bahia.

Umas das mais espetacules formações coralíneas

Umas das mais espetacules formações coralíneas
Foto: Eduardo Issa

Voltando a Abrolhos, na Ilha Siriba, após uma palestra explicativa, os visitantes caminham por uma trilha acompanhados de um guarda-parque, e podem observar bem de perto atobás, grazinas e outras aves que visitam o parque somente em alguns meses do ano, como o Benedito e o Trinta-réis. Piscinas naturais e imensos paredões rochosos também são vistos durante o percurso. Para o desembarque na ilha, leve um tênis, calçado emborrachado ou sandálias do tipo que prendem atrás para evitar tombos ou tropeços.

A bela Siriba

A bela Siriba
Foto: Eduardo Issa

O mergulho no arquipélago é imperdível e a grande vantagem é que, com apenas um snorkle, nadadeiras e poucos metros de profundidade você entra no mundo submarino vendo várias formações de corais, entre elas o coral-cérebro, endêmico desta região. Os grandes chapeirões deste coral abrigam peixes como o budiões-azuis, badejos, cirurgiões e muitos outros, compondo um cenário inesquecível, um verdadeiro aquário a céu aberto. Para os mergulhadores mais experientes, os naufrágios, as colunas de corais que brotam do fundo e sobem a 20 metros e às vezes se unem, também acolhem uma infinidade de seres marinhos. É comum encontrar tartarugas e raias circulando amigavelmente pelo fundo.

Atobás

Atobás
Foto: Eduardo Issa

Tente marcar sua ida ao arquipélago entre os meses de julho e novembro, pois é neste período que as Baleias Jubarte deixam o frio do continente antártico e buscam as águas mornas e aconchegantes de Abrolhos para se reproduzirem. Nesta época, é fácil encontrar grupos perambulando ao redor das ilhas e até proporcionando verdadeiros espetáculos colocando a cauda para fora, soltando borrifos ou até saltando com seu peso, que pode atingir 40 toneladas. O Projeto Baleia Jubarte realiza um excelente trabalho de pesquisa e monitoramento destes indivíduos que buscam esta região todos os anos, e os dados comprovam que, a cada ano, este número está aumentando.

Com todos estes atrativos, Abrolhos é ainda pouco freqüentado pelos brasileiros, que precisam descobrir este paraíso. A sede do Parque Nacional Marinho de Abrolhos está em Caravelas, cidade que é ponto de partida para as embarcações que vão ao arquipélago. Em 2004, estará em funcionamento um centro de visitantes, que está sendo construído ao lado da sede e contará com exposições e uma boa estrutura, oferecendo informações aos turistas. Programe sua visita a Abrolhos, com certeza este conjunto de ilhas é um dos maiores tesouros marinhos do Brasil e está totalmente PRESERVADO.

Seguindo para o PN do Descobrimento

Alcobaça Nova Viçosa Prado

  
  

Publicado por em