As Riquezas do Atacama

Apesar de árido e inóspito, o deserto do Atacama concentra riquezas que poucos conseguem imaginar. De suas planícies emergem quantidades espantosas de minérios valiosos como ouro, prata, cobre, lítio e enxofre. No passado, o deserto foi um dos maiores pro

  
  

Apesar de árido e inóspito, o deserto do Atacama concentra riquezas que poucos conseguem imaginar. De suas planícies emergem quantidades espantosas de minérios valiosos como ouro, prata, cobre, lítio e enxofre. No passado, o deserto foi um dos maiores produtores mundiais de salitre. Cidades surgiam do nada, atraindo pessoas de todos os países em busca do ouro branco. Foi uma época áurea. Porém com a descoberta do salitre sintético, o salitre natural foi perdendo o seu reinado. Em menos de 10 anos as cidades florescentes se transformaram em cidades fantasmas. Hoje, as margens da rodovia que liga as cidades de Antofagasta e Calama, dezenas de ruínas relembram este passado glorioso. Restaram cidades vazias e cemitérios cheios. No entanto, outras riquezas surgiram para substituir o salitre. Perto de Calama, esta a maior mina de cobre a céu aberto do mundo, responsável por 8% do PIB do Chile. A mina de Chuquicamata atinge dimensões incríveis. A escavação da cratera principal, iniciada em 1882 tem hoje 6 quilômetros de comprimento, 4 quilômetros de largura e uma profundidade de 850 metros. O mineral é extraído durante as 24 horas do dia, 7 dias por semana e o entulho retirado forma montanhas artificiais com mais de 150 metros de altura. De sua cratera saem 600.000 toneladas/dia de material sendo que somente 1/3 disto é de mineral de cobre. Para movimentar tanto material, é usada uma frota com 130 caminhões gigantes, cada um com 7 metros de altura e capacidade para 350 toneladas. Só os pneus pesam 3 mil quilos e medem mais de 3 metros de altura. Hoje a mineração já ultrapassou as fronteira do próprio mineral e se transformou em atração turística. Com agendamento prévio, é possível visitar algumas minas e conhecer um pouco mais das riquezas do deserto.

Mina de Chuquicamata, a maior do mundo

Mina de Chuquicamata, a maior do mundo

CaminhãoZINHO com 7 metros de altura

CaminhãoZINHO com 7 metros de altura

Atacama, um deserto cheio de riquezas

Atacama, um deserto cheio de riquezas

Cidade fantasma de Chacabuco - ontem 7 mil pessoas / hoje uma

Cidade fantasma de Chacabuco - ontem 7 mil pessoas / hoje uma

Cidades vazias e cemitérios cheios

Cidades vazias e cemitérios cheios

  
  

Publicado por em

Adara Castro ;p

Adara Castro ;p

21/06/2012 19:32:47
Uuaau, oq' mais me impressionou foi os caminhões e também a grandiosidade deste Lugaar!! ;p Parabéns para os q' se arriscam para explorar este lugar Imeenso! By: Adara Castro

Agatha

Agatha

13/09/2011 18:17:06
já tem bastante argumentos nesse texto acho q não teria cm melhorar mais,e a resposta de quando começou a ser explorado o subsolo está bem clara

Obrigada!

Arthurzim

Arthurzim

26/06/2011 22:50:48
queria saber o que acontece com a população sededica com a mineração a o deserto de atacama ?

Rose

Rose

02/06/2011 13:19:01
vcs poderiam argumentar e falar quando começou a exploraçao do subsolo do deserto do atacama

THAYS

THAYS

19/05/2011 17:57:44
a minha pergunta é igual d belinha vc dsse q creia q foi no seculo XX entao vc nao te certeza ne!?

Nataly

Nataly

15/04/2011 11:00:34
muito interessante o atacama-o deserto mais seco do mundo

Belinha

Belinha

08/06/2009 17:44:44
gostaria MUUUITO de saber quando é que começou essa exploração no subsolo do Atacama!!!!Agradeceria se pudecem me ajudar, ou indicar algum site onde posso achar a resposta.

:
Família Goldschmidt

Família Goldschmidt

Olá Belinha, creio que extração industrial começou no inico do seculo XX. Mas a mineração artesanal já existia há muito tempo. visite o site da codelco - [[http://www.codelco.com/ e|]] também procura na Wikipedia sobre Calama, chacabuco e Antofagasta