Canadá – Quebec

Chegamos a Quebec a noite e a cidade estava vazia. Nem era tão tarde assim. Estranhamos.

  
  
Quebec City

Chegamos a Quebec a noite e a cidade estava vazia. Nem era tão tarde assim. Estranhamos. No dia seguinte descobri que o horário de funcionamento dos escritórios é das 9 as 16 h. Os shoppings e boa parte do comércio fecham às 18 horas e somente restaurantes ou bares ficam abertos até mais tarde. Explicação? Ainda não tenho com certeza, mas talvez o frio do inverno tenha uma boa influencia nisto. Fora do inverno, Quebec não é um lugar frio. As temperaturas sobem a 30 graus ou mais durante o verão. Calor até demais.

Quebec é a cidade mais diferente que encontramos do restante do Canadá. Um dos fatores é a língua usada pela população e considerada a língua oficial da cidade, o Francês. Quase toda a população tem este idioma com língua-mãe e em muitos lugares as pessoas não sabem falar o inglês. Nem parecia o Canadá. Todas as placas e informações turísticas são em Francês e há poucas referências em outra língua. Apesar disto, nos viramos muito bem com nosso parco inglês. As pessoas são muito solícitas, simpáticas e atendem muito bem ao visitante.

A arquitetura da cidade também sofreu a influencia da colonização francesa. O centro antigo parece uma cidade européia. Belos edifícios, ruas impecáveis, muitas árvores e lugares charmosos são características da velha Quebec, onde nasceu a cidade. Toda esta região está delimitada por grandes muros e portões no século XVIII. Dentro da cidade, além das charmosas ruas, alguns edifícios chamam a atenção do visitante. O mais importante, bonito, e famoso é o Chateau Frontenac, um castelo construído defronte ao rio San Laurence (que aqui se chama Sant Laurent). Foi neste castelo que entre 1943-1944 o então primeiro ministro inglês Winston Churchill, o presidente americano Theodore Roosevelt e os demais aliados se reuniram e decidiram os planos finais para a invasão da Europa, o famoso Dia D. Hoje o castelo é um hotel que pode ser visitado sem agendamento. À noite, o castelo fica todo iluminado. Um espetáculo!

Outro lugar a ser visitado é a Fortaleza (Cidadel), situada em um dos extremos da cidade antiga, cercada por um lindo parque chamado Parc des Champes-de-Batalle. Estrategicamente localizado entre o rio e a cidade, este forte foi responsável pela defesa do território contra os ataques ingleses durante décadas. Para caminhar pelo centro sugiro o seguinte itinerário: Comece pelo parque Champes de Batalle e entre na cidade antiga pelo portão da Rua Saint-Louis. Siga então até o castelo Frontenac e visite o Terraço Dufferin, todo em madeira, com uma linda vista do rio, da ilha Orleans e da cidade baixa. Desça então pela Rua Du Fort, visitando as lojas ou escolhendo um restaurante para almoçar. Visite os canhões antigos em frente à Rua Dauphin e desça pela Cotê de Montanne até a parte baixa da cidade. Você vai encantar-se com as ruas estreitas, enfeitadas e repletas de lojas e Bistrôs. Uma das ruas mais lindas é a Notre-Dame. Uma dica: Preste atenção nos enormes painéis pintados nas laterais dos prédios que misturam motivos modernos e históricos. Para subir a cidade alta, economize uma caminhada e use o Furnicular (bondinho). Depois, passeie pelas ruas em direção ao segundo portão da cidade, na Rua Saint Jean. Não tenha pressa. Se precisar, gaste o dia inteiro na região tirando muitas fotos e conversando com as pessoas.

Se você tem mais dias na cidade, segue abaixo alguns outros passeios que podem ser feitos nas proximidades:

  • Cascata Mont Morecy – Uma fantástica cascata de 60 metros de altura inserida em um parque com boa estrutura turística. Pode-se fotografar a cascata praticamente de todas as direções, inclusive de cima, desde uma ponte suspensa. Fantástico!
  • Cânion Sta Anne – Situado a 26 quilômetros depois da Cascata Mont Morecy, este cânion de 60 metros possui várias cachoeiras. Pode ser visitado através de uma trilha e três pontes suspensas. Acessível a todas as pessoas.
  • Ilha de Orleans – Região de fazendas, venda de produtos da região e linda vista do rio.
  • Observação de baleias – Os passeios saem diariamente desde Quebec. As baleias podem ser avistadas entre Maio e Outubro ao norte do rio San Laurence.
  • Temporada de esqui. O Mont San Anne é o lugar ideal para esquiadores desde Dezembro a Abril.

Hoje terminamos a nossa viagem que atravessou o Canadá desde Vancouver, no oceano Pacífico até Quebec, praticamente no Oceano Atlântico. Aprendemos muitos e espero que você tenha gostado de nos acompanhar nesta aventura. Mas ainda não terminei. Amanhã, durante meu retorno ao Brasil, escreverei um pouco mais sobre este lindo país com dicas sobre as melhores épocas para visitar cada destino. Espero vocês.

Peter Goldschmidt

  • Peter Goldschmidt é membro da Família Goldschmidt que desde 1999 viaja pela América descobrindo e divulgando novos roteiros turísticos. Este e outros diários podem ser vistos no site: www.familiagold.com.br.
  • Peter viaja com apoio da Air Canadá e da Gold Trip, a agência de viagens da Família Goldschmidt - www.goldtrip.com.br - Fone (11) 4411-8254.
Quebec
Rua de Quebec
Frances - Língua Oficial
Chateau Fortenac
Arte de Rua
Protegendo a Cidade
Cascata Mont Morecy
Ponte Suspensa
Rua Notre Dame
Parc des Champes Del Batalles
  
  

Publicado por em