El Condor, jóia da Patagônia

Uma das coisas mais gostosas que podem acontecer quando se viaja é encontrar lugares que a maioria das pessoas não conhecem e que se revelam verdadeiras jóias preciosas. Foi o que aconteceu ao chegarmos na região de Viedma na Patagônia Argentina e conhece

  
  

Uma das coisas mais gostosas que podem acontecer quando se viaja é encontrar lugares que a maioria das pessoas não conhecem e que se revelam verdadeiras jóias preciosas. Foi o que aconteceu ao chegarmos na região de Viedma na Patagônia Argentina e conhecermos o encantador balneário de El Condor. Tudo começou com a recepção. Foi só parar para pedir uma informação e fomos imediatamente cercados por meia dúzia de pessoas solícitas, bem educadas e ávidas por nos ajudar. El Condor tem pouco mais de 5.000 habitantes e é um distrito da capital da província de Rio Negro. Suas praias de areia escura começam na foz do Rio Negro e em alguns pontos chegam a ter quase mil metros de largura. É exatamente aqui que se iniciam as falésias características do litoral Patagônico, barrancos de rocha e terra com até 30 metros de altura que sobem verticalmente desde o mar. Estas falésias acompanham o litoral Argentino até Ushuaia, a cidade mais austral do continente.
Logo no início desta maravilhosa muralha natural existe um farol centenário, pintado no tradicional branco, cercado por um verde cinematográfico e tendo como pano de fundo, um mar degrade que vai do verde claro ao azul escuro. É o Farol Rio Negro, o segundo mais antigo da Argentina, construído em 1887. Qualquer semelhança com o Paraíso não é mera coincidência. As falésia, ou “acantillados” ( em espanhol ) seguem então por toda a costa em direção oeste, margeadas por uma estrada chamada de “Camino de la Costa”. De quando em quando existem acessos da estrada para a base das falésias e desde estes pontos pode-se admirar a real beleza deste lugar. Um dos mais impressionantes chama-se “El Espigon”, uma ponta de terra que avança 50 metros mar adentro. O que chama a atenção aqui é que esta ponta não é composta de rocha e sim de um mistura de argila com ostras fossilizadas, além do fato de ser totalmente plana. Parece uma plataforma de madeira. Para chegar a ponta é preciso se passar por duas pontes de ferro em forma de arco. Por baixo das pontes as ondas explodem com força temperando a aventura com um misto de medo e admiração.
Descobrir lugares novos já é maravilhoso, no entanto descobrir lugares como El Condor é ter uma visão do Paraíso. Uma visão inacreditável que só alguns privilegiados vão poder desfrutar.

Paisagens fantásticas!

Paisagens fantásticas!

Na rota das falésias

Na rota das falésias

El Espigon, misto e emoção e medo

El Espigon, misto e emoção e medo

Pégaso, motorhome para todo o terreno

Pégaso, motorhome para todo o terreno

O farol Rio Negro marca o inicio da Patagônia

O farol Rio Negro marca o inicio da Patagônia

  
  

Publicado por em