Londres - Hoje eu vi um inglês

Estava andando distraído por uma das pontes de Londres quando de repente eu o vi.

  
  

Amazing!, Incredible! Coisa rara!
Estava andando distraído por uma das pontes de Londres quando de repente eu o vi. Um sujeito alto, claro e olhos azuis. Andava ereto com ar de quem sabia onde estava indo, mas não tinha muita pressa. Vestia um terno bem cortado, tinha um chapéu sobre a cabeça e carregava um indefectível guarda chuva preto. Não tive duvida, depois de várias semanas encontrei um autentico inglês Londrino.

Eles são raros hoje em dia, especialmente no centro da capital do país. É mais fácil encontrar pessoas de mil nações do que um autêntico e tradicional súdito da rainha. Eles se afastaram para os subúrbios ou sítios no interior, talvez fugindo da horda de imigrantes que invadiram a Inglaterra nas ultimas décadas, muitos deles brasileiros.

É interessante como as comunidades estrangeiras cresceram dentro da cidade. Cada bairro abriga gente vinda de um país ou região. Os brasileiros estão em Bayswater, os africanos em Peckham, os persas em Edgward Road e os imigrantes vindos do leste europeu, bom, estes estão por toda parte. Caminhar pela Oxford Street é fazer uma volta ao mundo em poucos quarteirões. Bem, caminhar é modo de dizer. Desviar seria o verbo correto. É gente que não acaba mais, tanto de dia como de noite. Leicester Square e Piccadily Circus é a mesma coisa. Uma verdadeira Babilônia, desta vez não com jardins suspensos, mas com lojas de grife, ônibus vermelho e barulho, muito barulho. Parece que há uma competição de sirenes entre os serviços de emergência da cidade. Quem tem a sirene mais estridente e incômoda ganha. Até agora meu voto vai para as ambulâncias. Os feridos daqui podem até ser resgatados e curados, mas com certeza saem da ambulância com um sério problema auditivo.

Talvez por isto o inglês tenha sumido. Afinal, estes senhores acostumados a rotina, ao chá das cinco, a ordem e pontualidade devem se sentir meio incomodados com os novos costumes, sabores e odores que se espalham pelo ar e pela sarjetas da cidade.
Bem tenho que ir. Quem sabe dou sorte e encontro outro inglês.

Peter Goldschmidt
Membro da Família Goldschmidt e consultor de turismo da Gold Trip, uma agência de viagem especializada em América Latina.
www.familiagold.com.br // www.goldtrip.com.br

  • Fotos: Família Goldschmidt e Eduardo Bovo Junior
  • Este diário se refere à viagem da Família Goldschmidt a Londres a partir de Maio de 2010.
Cultura 3
Cultura 4
Cultura 5
Cultura 8
Cultura 7
Cultura 1
Cultura 6
Cultura 2
Oxford Street
Regents Street
  
  

Publicado por em

Carla

Carla

16/07/2010 00:02:17
Nossa, que legal.
E em Portugal, chegou a ver algum portugues?